Estado de emergência até 7 de janeiro será idêntico ao que está em vigor. Marcelo só mudou introdução

Rui Miguel Pedrosa / Lusa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já enviou à Assembleia da República a proposta de renovação do estado de emergência que deverá ficar em vigor até 7 de janeiro.

“Depois de ouvido o Governo, que se pronunciou esta noite em sentido favorável, o Presidente da República acabou de enviar à Assembleia da República, para autorização desta, o projeto de diploma renovando, pelo período de 15 dias, até 23 de dezembro, o estado de emergência para todo o território nacional, mas anunciando nova renovação até 7 de janeiro, permitindo ao Governo adotar medidas necessárias à contenção da propagação da doença covid-19 e desde já anunciar medidas previstas para os períodos de Natal e Ano Novo“, pode ler-se na nota publicada no site da Presidência da República.

A renovação do estado de emergência será prolongado por mais 15 dias, iniciando-se às 0h do dia 9 de dezembro e cessando às 23h59 do dia 23 de dezembro de 2020. Além disso, está em causa já uma outra renovação até 7 de janeiro.

Na carta enviada ao presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, Marcelo refere que o estado de emergência, se for aprovado pelo Parlamento, vai aplicar-se a todo o território nacional.

Segundo o ECO, o sentido de voto deverá repetir-se na sexta-feira: é expectável que o decreto venha a ser aprovado com o voto favorável do PS, PSD e CDS.

Marcelo só mudou introdução do decreto

De acordo com o Observador, a proposta de renovação do estado de emergência é idêntica às propostas anteriores.

Marcelo mudou apenas a introdução do decreto, justificando o novo estado de emergência com o facto de as medidas tomadas estarem a resultar e avisando que diminuir a intensidade das mesmas poderia agravar a situação. Além disso, o Presidente enalteceu os sinais de melhoria verificados até agora.

Assim, segundo o jornal Público, vai manter-se a possibilidade de serem impostas restrições à livre circulação em função do grau de risco por concelho, “devendo as medidas a adotar ser calibradas” em cada município, “incluindo a proibição de circulação na via pública durante determinados períodos do dia ou determinados dias da semana, bem como a interdição das deslocações que não sejam justificadas”.

Algumas da possibilidades que continuam explicitadas na nova proposta são, por exemplo, confinamentos compulsivos, profissionais de saúde impedidos de abandonar o Serviço Nacional de Saúde (SNS), empresas e estabelecimentos sujeitos a mudanças de horário ou até a serem encerrados, dados pessoais menos protegidos e previsão de que pode haver rutura de medicamentos ou material sanitário.

Em relação ao setor privado, continua aberta a possibilidade de ser ordenado “o encerramento total ou parcial de estabelecimentos, serviços, empresas ou meios de produção e impostas alterações ao respectivo regime ou horário de funcionamento”.

A obrigatoriedade do uso de máscara, da realização de controlos de temperatura corporal, e a realização de testes de diagnóstico mantém-se inalterada.

As Forças Armadas e de Segurança vão continuar a apoiar as autoridades e serviços de saúde na realização de inquéritos epidemiológicos, no rastreio de contactos e no seguimento de pessoas em vigilância ativa.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Novo máximo diário com 218 mortes. Morre uma pessoa com covid-19 a cada 7 minutos

Portugal contabilizou esta terça-feira 218 mortes, um novo máximo de óbitos em 24 horas, relacionados com a covid-19, e 10.455 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Quase metade das …

Ana Gomes teme que processos BES e Operação Marquês acabem como o dos submarinos

A candidata presidencial Ana Gomes disse ontem temer que processos como os do BES e da Operação Marquês terminem como o dos submarinos, em que considerou que se "trabalhou para a prescrição". Na conversa online que …

Recuperação só em 2022, disse Vestager. Leão quer aprovação rápida dos planos para a UE

A vice-presidente executiva da Comissão Europeia, Margrethe Vestager, afirmou que a recuperação europeia só será "sentida como tal" em 2022, mas que no outono já poderão ser visíveis alguns sinais, caso a vacinação contra a …

Marcelo aprova novas medidas e anuncia reunião com especialistas para discutir situação das escolas

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, assinou esta terça-feira o decreto do Governo que altera a regulamentação do estado de emergência devido à pandemia de covid-19 e anunciou uma reunião com especialistas na …

Jerónimo na campanha de João Ferreira para homenagear os que "se levantaram contra o fascismo"

O candidato presidencial comunista contou com a presença do secretário-geral do PCP, esta segunda-feira, na Marinha Grande, que destacou a importância de lutar contra os atuais "traços de regressão democrática". Durante uma ação na Escola Secundária …

Gilberto, Vertonghen, Grimaldo, Diogo Gonçalves e Waldschmidt infetados

Os futebolistas do Benfica Gilberto, Vertonghen, Grimaldo, Diogo Gonçalves e Luca Waldschmidt são os mais recentes casos positivos ao novo coronavírus no plantel do Benfica, informou esta terça-feira o clube da Luz. “O Sport Lisboa e …

Hospital de Portalegre abre inquérito a morte de doente que esteve 3 horas em ambulância

O hospital de Portalegre vai abrir um inquérito para apurar as circunstâncias da morte de um octogenário, na noite de segunda-feira, na área dedicada aos doentes respiratórios, depois de estar quase três horas numa ambulância, …

"Não somos heróis". Há quartéis que podem fechar se não houver vacinas para os bombeiros

O presidente da Associação Nacional de Bombeiros Profissionais (ANBP), Fernando Curto, disse que se o número de bombeiros infetados com covid-19 continuar a este ritmo muitos quartéis podem ter de encerrar. "As carrinhas de transporte de …

Mayan ouve lesados da pandemia e diz que "limitações têm de vir acompanhadas do cheque"

Tiago Mayan Gonçalves ouviu as lamentações de uma série de empresários algarvios afetados pela pandemia. O candidato aponta o dedo ao Governo, argumentando que "limitações severas têm de vir acompanhadas do cheque". Esta segunda-feira, Tiago Mayan …

Itália: Da crise pandémica à crise política. Conte tem agora o voto de confiança dos deputados

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, obteve ontem a confiança dos deputados para se manter no governo, depois da demissão de duas ministras do partido Itália Viva (IV) ter aberto uma crise política, deixando o governante …