Marta Temido diz não saber “quantas vagas vamos ter”. Profissionais do SNS sem férias vão ser compensados

José Sena Goulão / Lusa

A ministra da Saúde, Marta Temido

A ministra da Saúde, Marta Temido, disse, em entrevista à SIC este sábado, que Portugal está a passar por uma segunda vaga, mas que pode não ser a última.

“Não sabemos quantas vagas da doença vamos ter”, disse Marta Temido em entrevista à SIC. Além disso, disse a ministra, não sabemos se “entraremos num cenário de vagas, de subidas da incidência da doença e depois descidas, ou num cenário em que o país se mantém com um número muito elevado de casos durante muito tempo — um planalto”.

Temido afirmou que, se Portugal se mantiver num planalto durante muito tempo, esse cenário seria “extraordinariamente preocupante”.

A juntar às incertezas de quants vagas ainda pasarão pelo país, Marta Temido admitiu que também não sabe quando estará disponível uma vacina. “Temos alguma esperança de que a vacina em que os países têm trabalhado mas não sabemos exatamente quando é que ela chegará”.

Mas “estamos prontos” para a armazenar e distribuir, garantiu. “Temos de ter reservas de energia, como povo” para tomar os cuidados necessários, afirmou a governante, reconhecendo que “é muito difícil”.

Esta semana, a ministra da Saúde revelou que o Governo “prepara tudo para poder ter a distribuição da vacina [contra a covid-19] em janeiro”.

A ministra adiantou também que há um total de 485 pessoas internadas nos cuidados intensivos – numa “disponibilidade para doentes covid de 569 camas e num número que, de acordo com a agregação hospitalar, é de 1.036 camas para doentes de cuidados intensivos”.

“Os hospitais têm estado todos os dias a reforçar a sua capacidade”, disse Marta Temido, por exemplo, com a reprogramação de outras intervenções médicas ou cirúrgicas. “Tem sido um trabalho hercúleo por parte das administrações hospitalares”.

Hospitais com autonomia para contratar

Os hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) vão passar a ter autonomia para contratar “de forma permanente” médicos de um conjunto de especialidades relacionadas com o combate à covid-19 mas, também, especialidades como anestesiologia e medicina interna, anuncia a ministra da Saúde, Marta Temido.

“Nós desde o início da pandemia temos tido um regime excecional de contratação mas a termo, com contratos renováveis, e com este regime aquilo que queremos responder é às necessidades mais permanentes do sistema”, explicou a ministra.

Este regime é “regime excecional” e durará até ao final deste ano. “Depois veremos, no quadro do novo orçamento, qual será o enquadramento a conferir”, afirmou Marta Temido.

A governante disse que é um “drama” de todos os ministros da Saúde da Europa conseguirem encontrar os profissionais necessários nesta fase. Desde o início da pandemia, muitos médicos e outros profissionais de saúde saíram da profissão ou reformaram-se em vários países, como Itália.

“Temos de motivar os profissionais que temos, e poupá-los”, rematou.

Este sábado, o Público adiantou que, desde o início da pandemia, o SNS já perdeu 842 profissinais de saúde.

Profissionais sem férias vão ser compensados

Os profissionais de saúde que não vão poder gozar férias até ao final deste ano devido à pandemia de covid-19 vão ser compensados, no âmbito de um regime excecional aprovado pelo Governo, anunciou este sábado a ministra, em entrevista à agência Lusa.

“Aprovámos um regime excecional que permite que os profissionais de saúde que possam não conseguir gozar as suas férias até ao final deste ano possam ser compensados desse seu esforço”, disse Marta Temido.

A ministra explicou que os profissionais podem optar, em 2021, por uma compensação financeira: “Por cada cinco dias de férias não gozados, além do direito a esses dias, terem o pagamento de um dia adicional de férias”.

O cancelamento de férias já tinha sido aplicado na primeira fase da pandemia, quando vigorou o primeiro período de estado de emergência no país.

ZAP ZAP //

 

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Áustria reitera rejeição de acordo comercial UE-Mercosul

O Governo austríaco, numa carta enviada ao primeiro-ministro, António Costa, reiterou a sua rejeição do acordo comercial UE-Mercosul e apelou a que Portugal, enquanto presidência da União Europeia (UE), “assegure” que a sua votação seja …

Em Málaga, pode comer-se o pão mais caro do mundo. É feito com ouro e prata

É na padaria espanhola Pan Piña que se confeciona aquele que é, de momento, o pão mais caro de todo o mundo. Este é vendido por uma quantia que pode chegar até aos 3.700 euros …

Novas evidências apontam eventual localização dos destroços do MH370. Jornalista sugere que foi abatido

O chefe da busca fracassada pelo voo MH370 da Malaysia Airlines está a pedir um novo inquérito com base em novas evidências que podem finalmente resolver o mistério do desaparecimento da aeronave há sete anos. De …

Cidade nos EUA testou o rendimento básico universal. "Os números foram incríveis"

Além de a percentagem de pessoas que tinham um emprego a tempo inteiro ter subido, os participantes da iniciativa também relataram sentir-se menos ansiosos. De acordo com o estudo publicado esta quarta-feira, citado pela agência …

Belenenses 0-3 Benfica | Vendaval suíço após o descanso

O Benfica venceu o dérbi com a Belenenses SAD, em jogo a contar para 22ª jornada da Liga NOS, por 3-0. Uma partida que teve uma primeira parte mal jogada e com muitas dificuldades para as …

Investigador apresenta nova geração de drones minúsculos e ágeis. São inspirados em mosquitos

Os mosquitos são insetos incrivelmente acrobáticos e resistentes durante o voo, o que os ajuda a navegar entre rajadas de vento, obstáculos e incertezas. Agora, uma equipa de investigadores construiu um sistema que se aproxima …

OMS considera que a pandemia podia ter sido evitada se alguns países não tivessem sido lentos a reagir

O diretor-geral da OMS afirmou esta segunda-feira que alguns países reagiram lentamente à declaração de emergência sanitária global em janeiro de 2020, desperdiçando-se uma "janela de oportunidade" para evitar a pandemia de covid-19. "A 30 de …

Louvre recupera armadura do século XVI roubada há quase 40 anos

O peitoral e o capacete elaboradamente decorados, que estavam desaparecidos desde 1983, datam do século XVI e voltaram finalmente ao museu do Louvre, em França. Quase quatro décadas depois, um peitoral e um capacete do século …

Queixas por cibercrime disparam. Fraude com MB Way foi o crime mais denunciado

O Ministério Público (MP) da Comarca de Lisboa registou 6676 denúncias por crimes informáticos em 2020, um aumento de 15% (mais 998) face a 2019. MB Way é um dos sistemas onde estão associadas mais …

Centro Hospitalar Lisboa Norte vai alargar uso de medicamento para fibrose quística a mais cinco doentes

O diretor clínico do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN), Luís Pinheiro, disse hoje que a instituição já usa há cerca de um mês um novo medicamento para a fibrose quística, que poderá chegar em …