Enfermeiros. Plataforma do crowdfunding adia entrega de dados à ASAE

Miguel A. Lopes / Lusa

A ASAE notificou a plataforma de crowdfunding PPL, na passada sexta-feira, e deu um prazo de cinco dias úteis para esta fornecer todos os dados sobre os financiadores da greve dos enfermeiros.

Porém, segundo revela o Diário de Notícias esta terça-feira, antes de dar as informações, a PPL entendeu primeiro pedir um parecer da Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD).

Esta decisão foi confirmada ao jornal por Yioann Nesme, sócio-gerente da PPL. Nesme disse ainda que espera receber a resposta da CNPD quanto à legalidade de fornecer as informações, dentro do prazo dos cinco dias úteis – isto é, até sexta-feira desta semana.

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros, que tinha mostrado a sua concordância na identificação e divulgação dos contribuintes para o crowdfunding, já tinha alertado para a necessidade de pedir um parecer à CNPD, de forma a evitar que os enfermeiros fossem “acusados de ter divulgado ilegalmente dados pessoais”.

O financiamento da greve cirúrgica dos enfermeiros tem levantado suspeições públicas sobre a sua origem, sendo aventada nomeadamente a possibilidade de estar a ser financiada pelo setor privado da saúde.

A plataforma PPL tem acesso a todos os dados relativos aos meios de pagamento usados para fazer o donativo, cujo pagamento pode ser feito por MB Way, PayPal, transferência bancária ou multibanco.

A ASAE pretende saber a origem do dinheiro que tem financiado a greve dos enfermeiros e que foi recolhido através da plataforma de crowdfunding, uma forma de angariação de verbas na Internet que permite a quem quiser contribuir financeiramente para uma determinada causa.

Os enfermeiros conseguiram angariar 784 mil euros através do crowdfunding e a ASAE quer, agora, investigar quem é que contribuiu com o dinheiro, para averiguar se há alguma infração da Lei. A Ordem alegou que os donativos foram feitos por enfermeiros, individualmente e em grupo, e por amigos e familiares.

Entretanto, o Público dá conta de que o Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal pediu ao Supremo Tribunal Administrativo que considere inválida a requisição civil decretada na semana passada pelo Conselho de Ministros e obrigue o Governo a pagar dez mil euros por dia se estes se recusarem a cumprir uma decisão judicial.

Na intimação a que o jornal teve acesso, o Sindepor acusa o Governo de ter lançado “uma gigante campanha de manipulação da opinião pública” para virar os cidadãos contra a greve dos enfermeiros e enumera uma série de estratagemas usados para se responsabilizar os enfermeiros por várias das cirurgias adiadas.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

DGS aconselha grávidas e bebés vegetarianos a tomarem suplementos

A Direção-geral da Saúde recomenda suplementos de vitaminas e minerais para bebés e grávidas com alimentação vegetariana e lembra que a dieta não omnívora no primeiro ano de vida deve estar sempre sob supervisão médica. "A …

Entre os boletins de voto dos emigrantes, também há cheques e contas da luz

Para exercer o seu direito de voto, os eleitores portugueses residentes no estrangeiro deveriam enviar de volta para Portugal a documentação que receberam em casa – um envelope verde com o boletim de voto, dentro …

Ryanair despede 432 trabalhadores em Espanha

A companhia aérea irlandesa Ryanair confirmou esta quarta-feira a sua intenção de despedir em Espanha 432 trabalhadores das suas bases de Girona e Canárias, 327 tripulantes de cabine e 105 pilotos, informou o sindicato USO. Num …

Eleições em Moçambique. Dados preliminares dão vitória a Nyusi

Segundo as projeções de resultados da Sala da Paz, de acordo com valores “preliminares” baseados na leitura dos editais pelos seus observadores, o atual Presidente moçambicano e candidato da Frelimo, Filipe Nyusi, terá sido reeleito …

"Quem acusou Sócrates tem de provar. Se não provar tem de ser punido"

O ex-Presidente brasileiro, Lula da Silva, defende punição de procuradores da Operação Marquês, caso a acusação contra José Sócrates seja arquivada. Esta terça-feira, em entrevista à RTP, Lula da Silva defendeu a punição dos procuradores que …

Na Saúde, Warren torna-se alvo de ataques. Mas o foco é "derrotar Trump"

O maior debate televisivo para umas eleições primárias na história dos EUA juntou 12 candidatos num só palco. Foi o primeiro debate para o qual o ex-vice-Presidente Joe Biden não partiu com vantagem, tendo a …

Trump sugere que os mexicanos são uma ameaça terrorista maior do que o Daesh

O Presidente Donald Trump sugeriu que os mexicanos são uma ameaça muito maior do que o Daesh. Respondendo uma vez mais às críticas sobre ter retirado as tropas dos Estados Unidos (EUA) junto à fronteira …

Grécia. Incêndio em campo de refugiados deixa 600 pessoas sem alojamento

Um incêndio no campo de identificação e registo de migrantes de Vathy, na ilha grega de Samos, deixou 600 refugiados sem alojamento, alertou na terça-feira a organização não-governamental (ONG) Médicos Sem Fronteiras (MSF). "Em Vathy, seis …

Lista candidata à Ordem dos Enfermeiros excluída por ter poucos homens

Uma das listas candidatas às eleições para a Ordem dos Enfermeiros foi excluída por ter poucos homens. A comissão eleitoral nomeada explica que a lista não respeita a lei da paridade, aprovada pela Assembleia da …

“É a desilusão”. PSD queria novos ministros na Saúde, Educação e Justiça

  O PSD defendeu esta quarta-feira que "não há um novo Governo", mas "uma remodelação com alargamento", com um executivo aumentado e "mais partidário", considerando "uma desilusão" a continuidade em pastas como Saúde, Educação e Justiça. "Não …