/

Encontrados em Moçambique destroços do voo MH370 da Malaysia Airlines

francescoprocida / Flickr

Avião Boeing 777 da Malaysia Airlines

Um pedaço de fuselagem de um avião, que se suspeita pertencer ao voo MH370 da Malaysia Airlines que desapareceu dos radares em março de 2014, foi encontrado na costa de Moçambique.

As fotografias do objeto, encontrado num banco de areia no Canal de Moçambique (que separa Moçambique de Madagáscar), foram enviadas para os investigadores na Malásia, Austrália e Estados Unidos.

No objeto foi encontrada a inscrição “No Step” (em português, Não Caminhar), o que indicia que possa pertencer a um estabilizador horizontal da cauda do avião, escreve a NBC.

A descoberta acontece exatamente dois anos depois de o avião da Malaysia Airlines ter desaparecido dos radares com 239 pessoas a bordo, quando fazia a ligação entre Kuala Lumpur, na Malásia, e Pequim, na China, a 8 de março de 2014.

A tese que prevalece entre os especialistas é de que o Boeing 777 se tenha despenhado algures no Sul do Oceano Índico.

O novo objeto foi encontrado no canal entre Moçambique e a ilha francesa de Reunião, no Oceano Índico, onde em julho do ano passado uma parte da fuselagem foi encontrada.

Na altura, um técnico da Boeing identificou formalmente um de três números encontrados no destroço como pertencente ao número de série do aparelho que fazia o voo MH370.

A 7 de março de 2014, o voo MH370 da Malaysia Airlines levava 239 pessoas a bordo quando, 40 minutos depois de descolar de Kuala Lumpur com destino a Pequim, desapareceu perto da costa da ilha vietnamita de Tho Chu.

Dois anos mais tarde, algumas perguntas importantes acerca do desaparecimento do MH370 continuam sem resposta.

ZAP

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE