“Dei-te quase tudo.” PS dedica música ao Bloco, mas não vai em cantigas

Nuno Fox / Lusa

Debate entre o secretário-geral do PS, António Costa, e a coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins

“Dei-te quase tudo e quase tudo foi demais.” A dedicatória do deputado socialista João Paulo Pedrosa resume a relação tensa do Governo com o Bloco de Esquerda. Sem acordo, parte das propostas no Código de Trabalho ficam sem efeito.

Esta segunda-feira, no Parlamento, o deputado socialista João Paulo Pedrosa dedicou uma música de Paulo Gonzo ao deputado do Bloco de Esquerda José Soeiro. “Dei-te quase tudo e quase tudo foi demais”, uma dedicatória que, segundo o Expresso, ficou por aqui.

Na véspera da discussão do Orçamento do Estado para 2021, no Parlamento, é este o ambiente tenso que se vive. O documento irá receber luz verde na primeira votação, mas a vida do Governo complica se, daqui para a frente, o Bloco de Esquerda passar para o lado da oposição.

O partido de Catarina Martins alega que ainda há tempo para voltar atrás na votação final global, mas o Executivo encara o voto contra como um corte de relações.

A questão do Novo Banco parece estar arrumada nas discussões, com o Governo a dizer que não pode fazer mais do que não inscrever a injeção direta. No entanto, as contas da saúde parecem ainda fazer mexer as relações de desamor entre o Governo e o Bloco, assim como a nova prestação social.

Um dos documentos que circulou, de acordo com o semanário, foi o chamado documento político autónomo em que o Governo propunha ao Bloco as mexidas nas leis laborais. A ideia é deixar cair o documento como um todo, só avançando as medidas que o Governo já queria levar a cabo.

Apesar de algumas medidas avançarem, a maioria irá cair por terra. “Haverá coisas que o Governo quererá fazer em qualquer cenário, mas aquele pacote como um todo só é válido em caso de acordo”, adiantou fonte do Governo.

Resta agora esperar pela especialidade para ver se o Bloco vai voltar atrás em algum ponto e, no final, viabilizar o Orçamento do Estado para 2021.

Nova prestação social

Antes de Catarina Martins anunciar o sentido de voto do partido, no domingo, o Executivo de António Costa enviou um email com esclarecimentos e “avanços”, sendo que as principais mexidas eram na nova prestação social: esta deverá poder ser pedida também pelos sócios-gerentes, de acordo com um documento a que o Expresso teve acesso.

As condições para que os beneficiários possam aceder à prestação caem não só para os desempregados como também para os trabalhadores independentes e sócios-gerentes que tenham visto a sua atividade interrompida involuntariamente.

No total, avança o matutino, passará a abranger um total de 258 mil pessoas, em vez das 170 mil iniciais. A despesa aumenta assim para os 633 milhões de euros.

“O BE não quer nenhuma crise política”

Catarina Martins recusa que o Bloco de Esquerda tenha tido uma posição intransigente nas negociações com o Governo, reafirmando que o partido não pode aprovar um OE que não responde às necessidades do país.

“Estamos a atravessar um período muito difícil, mas quando atravessamos um período muito difícil o pior que podemos fazer é colocar a cabeça na areia e não nos perguntarmos se as soluções que estamos a construir servem o país ou não”, afirmou a coordenadora do BE em entrevista à TVI.

A bloquista garantiu que o partido não quer uma crise política e sublinhou que não pode aceitar que em 2021 o Serviço Nacional de Saúde esteja “mais frágil” e que haja menos proteção social. “Claro que o BE não quer nenhuma crise política, mas o primeiro-ministro já disse e eu acompanho – não é o Orçamento que determina se há ou não crise política.”

A dirigente diz que o documento não aposta no reforço do SNS já previsto no Orçamento anterior, e insiste que é fundamental garantir apoio às vítimas da atual crise causada pela covid-19 e que a prestação social não será suficiente para ajudar todos.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Estes até agora calaram e sempre foram a favor.
    Agora estão armados em virgens arrependidas e já são contra.
    Deram 3 mil milhões ao BES e agora dar 800 milhões nem pensar que é crime…

    Na bonança em vez de se amealhar foi só dar e agora vamos ver o PS a fazer o que fez o PSD para resolver as asneiras do Socrates…

  2. Tanto faz! O orçamento é aprovado na mesma, é mau na mesma, e tudo assim continua. Amanhã, o Bloco volta a resolver os problemas do PS porque com gente sem vergonha o que conta é estar lá.

  3. O PS só é de esquerda na retórica. Mas quando se trata de construir um SNS capaz de resolver o problema da saúde para os portugueses, preferem fingir que podem “contratar” serviços ao sector privado. Ou seja, têm dinheiro para pagar os preços do privado, mas não têm para reforçar os quadros e os meios do SNS. Pois se é preciso recorrer aos meios do sector privado, ao menos façam-no ao abrigo de uma mobilização coerciva desses meios, pagando taxas iguais às vigentes no SNS.

  4. Mais, o governo tem dinheiro para formar grande parte do corpo clínico dos hospitais privados, oferecendo-lhos de mão beijada depois de todos nós, com os nossos descontos, os termos formado e não tem capacidade de decretar um regime de exclusividade, como faz para outras classes profissionais?! O sector privado precisa de pessoal? Que invista na sua formação! Ou só querem ter lucros? A carta aberta da ex-ministra da saúde, Ana Jorge, e de mais quarenta médicos, dá uma resposta àqueles que com grande responsabilidade nisto tudo estão a inquietar a população. Mas os bastonários não reunem com os médicos? Como é que podem emitir opiniões que afinal são só suas e de mais meia dúzia?

RESPONDER

Número de professores de informática é insuficiente para responder à procura

Aquela que poderia ser uma notícia positiva tem, na realidade, um contexto negativo, já que evidencia uma falha estrutural do sistema de ensino português. De acordo com as informações veiculadas pela Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE), …

De olhos postos em Almada e com a aposta em Joana Mortágua, o Bloco volta a prometer passes a 20 euros

Em campanha em Almada com Joana Mortágua, a habitação e os passes sociais foram os temas em cima da mesa do Bloco de Esquerda. Depois de andar em campanha no Norte, o Bloco de Esquerda foi …

Brasil, EUA e Canadá. TAP prevê aumento de voos entre outubro e março

A TAP já está de olhos postos em novos voos para recuperar a sua operação no segundo semestre do ano e no inverno IATA – entre outubro e março. A empresa “espera progressos em termos de …

Vulcão, La Palma

Uma tragédia anunciada em Janeiro. Cinzas do vulcão de La Palma a caminho de Portugal

A lava do vulcão Cumbre Vieja continua a cobrir La Palma, nas Canárias, e já destruiu mais de 300 casas. Enquanto as cinzas vulcânicas se estão a deslocar para a Península Ibérica, surge a notícia …

Líder parlamentar do BE diz que Costa "transformou eleições numa caricatura"

O líder parlamentar do BE, Pedro Filipe Soares, afirmou na quarta-feira que António Costa transformou as eleições autárquicas de 26 de setembro numa “caricatura”, considerando que o primeiro-ministro “vai a todo o lado prometer tudo”. O …

Estalou o verniz entre a UEFA e a FIFA. Órgão Europeu critica Mundial a cada dois anos e admite boicote

A UEFA aponta vários riscos associados ao aumento da frequência do Mundial, como a perda de importância dos torneios femininos e juvenis, o impacto no calendário das outras competições e os efeitos na saúde dos …

Centro de Cancro do Pâncreas Botton-Champalimaud

Novo Centro de Cancro do Pâncreas em Lisboa é único no mundo (e tem a bênção dos Reis de Espanha)

Inaugura, na próxima segunda-feira, o novo Centro de Cancro do Pâncreas Botton-Champalimaud que resulta de uma parceria entre a Fundação Champalimaud e o casal espanhol Maurizio e Charlotte Botton. Os Reis de Espanha vão marcar …

Fiat, Jeep e Alfa Romeu julgadas em Lisboa por suspeita de falsearem emissões

Três fabricantes de carros são acusadas de instalar mecanismo que esconde a emissão de gases acima do limite legal. O Tribunal Central Cível de Lisboa aceitou julgar uma ação popular intentada por uma associação europeia de …

Entre sorrisos e avisos sobre a Irlanda do Norte, Biden chuta para canto acordo comercial com o Reino Unido pós-Brexit

Um possível acordo comercial, a fronteira entre as duas Irlandas, a retirada do Afeganistão e as alterações climáticas foram alguns dos temas em cima da mesa na recepção de Boris Johnson na Casa Branca. Foi um …

UEFA duplica prémios do Europeu feminino

De oito para 16 milhões de euros. Prémio monetário bem diferente do Europeu anterior. A UEFA informou nesta quinta-feira que vai ser duplicado o total do prémio monetário para as selecções participantes no próximo Europeu feminino. O …