/

Defesa de Pedro Dias já apresentou recurso

1

Paulo Novais / Lusa

Pedro Dias

A advogada de defesa de Pedro Dias disse, esta quarta-feira, que interpôs recurso do acórdão do Tribunal da Guarda que condenou o arguido à pena máxima de 25 anos de prisão por vários crimes cometidos em Aguiar da Beira.

Mónica Quintela falava aos jornalistas à entrada do Tribunal de Sabrosa, onde Pedro Dias foi hoje julgado pelo crime qualificado do furto do jipe, da Quinta do Portal, que usou na fuga para Arouca, quando estava a ser procurado após os crimes de Aguiar da Beira.

Depois do depoimento do arguido e de um inspetor da PJ da Guarda, o Tribunal decidiu alterar a qualificação jurídica do crime porque considerou que ficou provada a intenção de o arguido apenas usar o veículo para a fuga e não para se apropriar dele.

Os novos crimes imputados foram de gravidade menor, designadamente furto de uso de veículo, dano simples (do cadeado do portão da quinta) e introdução em lugar vedado.

Crimes que são de natureza semipública e que, por isso, precisavam da apresentação da queixa por parte da Quinta do Portal, que optou por desistir de qualquer procedimento criminal. Em consequência, o tribunal decidiu extinguir o processo contra Pedro Dias.

O início deste julgamento acontece dois meses depois de Pedro Dias ter sido condenado, pelo Tribunal da Guarda, à pena máxima de 25 anos de prisão, em cúmulo jurídico, por vários crimes cometidos, entre os quais três homicídios consumados.

O tribunal deu como provado o homicídio de Carlos Caetano e determinou uma pena parcelar de 21 anos de prisão por este crime. O assassinato de Liliana e Luís Pinto valem uma pena de 22 anos cada e a tentativa de homicídio de António Ferreira vale uma pena de 11 anos e seis meses.

A advogada afirmou aos jornalistas que já interpôs recurso do acórdão do Tribunal da Guarda e explicou que, agora, o Ministério Público e os assistentes têm um prazo de 60 dias para se pronunciarem. Depois, o processo será remetido para o Tribunal da Relação de Coimbra.

O arguido encontra-se em prisão preventiva no estabelecimento prisional de alta segurança de Monsanto.

  ZAP // Lusa

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.