Cristas não quer “um país a duas velocidades”. Por isso, defende redução de impostos no interior

Mário Cruz / Lusa

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas

Assunção Cristas esteve este sábado em Ponte de Lima e defendeu uma redução da carga fiscal no interior para que não haja “um país a duas velocidades”.

A presidente do CDS defendeu este sábado, em Ponte de Lima, que o país “não pode andar a duas velocidades” e por isso o partido vai continuar a “defender” a redução de impostos para pessoas e empresas no interior.

“Da parte das políticas nacionais há que olhar para todo o território, para serem criadas oportunidades em todo o território porque achamos que não pode haver um país a duas velocidades, nem um país abandonado e esquecido”, disse Assunção Cristas.

A líder do CDS-PP, que falava aos jornalistas durante a visita à XIII Feira do Cavalo de Ponte de Lima, defendeu que o seu partido tem sido “o único” a debater-se “pela valorização do mundo rural” e pelos territórios do interior, nomeadamente, em matéria de carga fiscal.

“Somos talvez o único partido que, por exemplo, apresentou no Parlamento um verdadeiro estatuto de benefício fiscal para o interior, para valorizar as pessoas que continuam nestes territórios e, sobretudo, para atrair outras que se possam fixar aqui”, frisou.

Assunção Cristas disse ainda que apesar das propostas apresentadas pelo CDS em matéria de diminuição da carga fiscal terem sido “rejeitadas” na votação do atual orçamento de Estado e no programa de estabilidade, estas continuam a “fazer parte” do programa eleitoral do partido.

“O CDS tem como prioridade número um a baixa de impostos, temos dito e repetido há muito tempo”, frisou a líder centrista, adiantando que o CDS pretende que, nas zonas interiores do país, a taxa de IRS seja reduzida para “metade” e que seja aplicada uma “taxa de 10% de IRC” às empresas.

“Justificam-se políticas também a olhar para estas realidades e isso nós faremos, sabendo que o crescimento económico é aquilo que nos permite trazer pessoas, criar condições para as empresas se instalarem e elas próprias serem motores desse crescimento”, sublinhou.

Segundo Cristas, esta política de benefícios fiscais para as zonas do interior permitirá “atrair talentos, reter talentos, atrair outros talentos e transformar verdadeiramente os territórios e a economia do país”.

Questionada pelos jornalistas sobre como avaliava a posição de “total confiança” do primeiro-ministro, António Costa, no ex-ministro da defesa, Azeredo Lopes, que foi constituído arguido no processo relativo ao caso Tancos, a líder do CDS defendeu ser “preciso dar tempo para a justiça funcionar”.

“O CDS sobre esse assunto já disse o que tinha a dizer, eu creio que agora é preciso dar tempo para a justiça funcionar. Nós tomamos a decisão que tínhamos de tomar na comissão parlamentar de inquérito, é conhecida a nossa decisão”, disse Assunção Cristas.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Mais um propósito desta senhora. Contudo, quem nos diz que os desígnios de hoje não serão para desdizer amanhã, como no caso dos professores?

RESPONDER

Dezenas de pessoas estiveram presentes no último adeus do "sempre fundamental" Jorge Coelho

Várias dezenas de pessoas compareceram este sábado de manhã na Basílica da Estrela para a missa de corpo presente do antigo dirigente e ministro socialista Jorge Coelho, "um elemento sempre fundamental nos momentos mais difíceis …

Desconfinamento já se faz sentir nos internamentos. R(t) já está acima de 1

O número de casos está a aumentar e este efeito já se começa a sentir nos internamentos. Esta foi a segunda semana consecutiva com aumento de casos, com uma média de 495 novos casos diários. De …

Plano contra o racismo. Bloco de Esquerda é o único partido a favor de quotas no ensino superior

O Governo colocou em consulta pública o Plano de Combate ao Racismo e Discriminação, que prevê que alunos socialmente desfavorecidos poderão aceder ao Ensino Superior através de contingente especial. O Bloco de Esquerda é o …

Novo Banco vendeu carteiras ao melhor preço (e só depois avaliou conflitos de interesses)

A venda das três carteiras de crédito do Novo Banco em 2019 foi feita pelo preço mais alto e em conformidade com o Acordo de Capitalização Contingente (CCA), segundo a auditoria da Deloitte às operações. “Nos …

UE investiga possível ligação entre tromboses e vacina da Johnson&Johnson nos EUA

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) anunciou esta sexta-feira ter iniciado uma investigação sobre casos de coágulos sanguíneos após toma da vacina da Johnson & Johnson/Janssen contra a covid-19, antes de o fármaco estar disponível …

Cabras

"É um terror. Nunca vi disto". Relâmpago matou 68 cabras no Alto Minho

Um relâmpago matou 68 cabras na freguesia de Gondoriz, em Arcos de Valdevez, distrito de Viana do Castelo. O pastor que perdeu os animais, Dário Silva, diz que, em "40 anos de serra", nunca viu …

Placa de pedra da Idade do Bronze poderá ser o mapa mais antigo da Europa

Uma placa de pedra da Idade do Bronze, redescoberta em 2014 em França, poderá ser o mapa tridimensional mais antigo já conhecido da Europa. De acordo com a BBC, a laje de pedra, conhecida como placa …

TAP conclui programa de rescisões (e lança nova ronda de medidas para evitar despedimento coletivo)

A TAP concluiu o programa lançado para redimensionar o corpo de trabalhadores da companhia e ficou com 750 postos de trabalho preservados e 690 adesões ao programa voluntário de medidas laborais. Num comunicado interno assinado pelo …

Segunda fase da vacinação. Peritos propõem extensa lista de novas (e raras) doenças

A segunda fase de vacinação contra a covid-19 já arrancou em alguns centros de saúde. Os peritos estão a propor uma nova e extensa lista de doenças de maior risco que passam também a ser …

Dietas veganas são boas para o coração? A Ciência sugere que não

Não há evidências científicas que sustentem a alegação de que uma dieta vegetariana faz bem ao coração. No entanto, há outros benefícios neste tipo de alimentação. Cerca de meio milhão de britânicos são agora veganos, de …