Cristas diz que professores “foram aldrabados” e acusa Costa de incompetência

Rodrigo Antunes/ Lusa

A presidente do Partido Popular (CDS/PP), Assunção Cristas

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, afirmou nesta terça-feira que os professores “foram aldrabados” pelo Governo, liderado pelo socialista António Costa, acusando ainda o primeiro-ministro de ser “muito incompetente”.

“Compreendo muito bem as razões dos professores e compreendo muito bem que foram aldrabados, foram enganados no último Orçamento do Estado, claramente, por parte do Governo”, afirmou ontem a líder centrista, em entrevista à RTP1.

Assunção Cristas considerou que, no que diz respeito aos professores, que reclamam a contagem da totalidade do tempo de serviço (nove anos, quatro meses e dois dias), o Governo e o primeiro-ministro, António Costa, têm “andado muito mal”.

“O primeiro-ministro não tem razão, não consegue dialogar. É um primeiro-ministro que não mostra competência. É um político hábil, mas é um governante muito incompetente, nestas matérias e noutras matérias”, afirmou.

A negociação para o Orçamento de 2018 “prolongou-se” e “houve um acordo” que deixou os docentes “mais ou menos tranquilos”, mas “depois perceberam que era um logro”, referiu Assunção Cristas.

Para a presidente do CDS, este é “um padrão da atuação” do Governo do PS, em áreas como a educação, a saúde, a ferrovia ou dos investimentos públicos.

Questionada sobre se considera que os professores têm razão, Assunção Cristas defendeu a necessidade de “conversar para perceber o que é possível e em que timing”.

Taxas Robles é o “BE a lavar a sua consciência”

Durante a entrevista, Assunção Cristas abordou ainda a “taxa Robles“, a proposta apresentada pelo Bloco de Esquerda para travar a especulação imobiliária. Para a líder centrista, esta é uma tentativa do partido “lavar a sua consciência”.

“É o BE a lavar a sua consciência, mas não consegue e quer fazê-lo pelo canal errado“. Para Cristas, o importante neste momento é “combater a especulação imobiliária e dar habitação a muitas pessoas“.

Assunção Cristas não poupou nas críticas e, abordando o Orçamento de Estado para o próximo ano, considerado que “este Governo tem um primeiro-ministro e um ministro, o resto são todos secretários de Estado“, atirou.

Confrontada com os resultados orçamentais das Finanças, Cristas respondeu dizendo que Mário Centeno “faz um orçamento fantasioso, não rigoroso”, apelidando mesmo o ministro das Finanças como “campeão das cativações”.

A líder do CDS-PP aproveitou ainda para reiterar o que tem dito nos últimos tempos: “O CDS é a alternativa. Neste momento, somos a alternativa clarinha“, considerou.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. E foram aldrabados por quem?A senhora lembra-se de passos coelho e toda a bandidagem que esteve nesse (des)governo?Lembra-se?Nós não esquecemos que a senhora esteve lá!!!

  2. Era bom que esta senhora dissesse que o CDS e PPD mentiram descaradamente aos portugueses em 2011 e durante mais quatro anos. É preciso não ter vergonha na cara e ser um ser aberrante ao ponto de pretender “fazer a lavagem” dos anos negros em que fez parte de um governo miseravel e foi a autora da célebre “lei do despejos”, que pôs milhares de pessoas a viverem debaixo da ponte. É alguém que cheira mal.

Turistas podem circular entre concelhos apesar das restrições

Apenas os turistas estão autorizados a circular entre concelhos, apesar das restrições que vigoram entre 30 de outubro e 3 de novembro, indicou a AHRESP, citando um esclarecimento do Executivo. Segundo o esclarecimento enviado pelo gabinete …

É preciso esforço grande agora para salvar o Natal, alerta Santos Silva

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, disse esta quarta-feira ser necessário “um esforço muito grande” para travar a propagação do coronavírus ” para salvar o Natal” das famílias dos cerca de 5 milhões …

"É uma treta". Ronaldo publica (e depois apaga) crítica a teste à covid-19

O futebolista Cristiano Ronaldo, capitão da seleção portuguesa, modificou a publicação efetuada esta quinta-feira no Instagram, tendo retirado a frase “PCR é uma treta”, em referência ao teste de despiste à presença do novo coronavírus. Um …

PSD confiante em geringonça, mas Ventura lembra que não tem "duas caras". Carlos César quer PS no poder

Com a solução governativa dos Açores em aberto, André Ventura já disse que está fora de questão integrar uma geringonça com "partidos do sistema", mas admite viabilizar um Governo do PSD na região com algumas …

Lage rasga elogios a João Félix. "Vai ser uma das referências do futebol europeu e mundial"

O antigo técnico do Benfica Bruno Lage teceu rasgados elogios ao internacional português João Félix, que esta terça-feira somou dois golos e fez uma boa exibição no jogo do Atlético de Madrid frente ao RB …

"Sentimo-nos em Itália". Médicos do Tâmega e Sousa contradizem hospital e reiteram situação de rutura

Médicos do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS) ouvidos pelo semanário Expresso reiteram que os hospitais que integram o centro, o de Penafiel e o de Amarante, se encontram perto da rutura, contradizendo a …

Vieira reeleito em votação histórica para o sexto (e último) mandato

O presidente do Benfica esta quarta-feira eleito para um sexto mandato, manifestou "orgulho" por vencer o ato eleitoral mais concorrido da história do clube e apelou a que os benfiquistas "respeitem os resultados" do escrutínio. "Vencer …

Bélgica anuncia confinamento parcial. Ministro visita hospital e mostra-se "chocado" com o que viu

O chefe do governo federal na Bélgica anunciou ontem novas medidas de confinamento que entraram em vigor à meia-noite em todo o território. Em causa está uma crescente preocupação com o aumento de infetados que, …

O caso mais antigo de osteopetrose foi descoberto no esqueleto de um homem da Idade do Ferro

Uma equipa de cientistas alemães descobriu o caso mais antigo conhecido de osteopetrose, ou doença dos "ossos da pedra", nos restos mortais de um homem de 20 anos da Idade do Ferro. A osteopetrose é uma …

Orçamento sem favas contadas. Governo depende mais do PCP (que aproveita para apertar o cerco)

A aprovação do Orçamento do Estado para 2021 na generalidade, que contou com o voto contra do Bloco de Esquerda e a abstenção do PCP, deixou o Governo mais dependente da apreciação final do documento …