Crianças com mensalidades em atraso não poderão voltar às creches

A reabertura das creches está prevista para o início de junho e os estabelecimentos já deixam o aviso: só serão recebidas as crianças com o pagamento das mensalidades em dia.

De acordo com o Jornal de Notícias, a Associação de Creches e Pequenos Estabelecimentos de Ensino Particular (ACPEEP) garante que não está em causa uma “represália” para com os pais que, perante o encerramento resultante do estado de emergência, falharam os pagamentos. Trata-se de respeito pelas famílias que fizeram “o sacrifício” de continuar a pagar.

O incumprimentos nos pagamentos das mensalidades das creches disparou entre março e abril devido ao impacto da pandemia nos rendimentos familiares.

Cerca de 35% das creches reportam uma quebra de faturação superior a 50%. As creches privadas já perderam, em média, 15% dos seus alunos e os jardins-de-infância 10%.

“É com espanto e desagrado que vemos que o pequeno comércio pode abrir a partir de 4 de maio e nós só a 1 de junho. Onde é que os pais vão deixar as crianças para irem trabalhar?”, criticou a líder da ACPEEP, que pediu ainda um subsídio de 150 euros por família para ajudar no pagamento das mensalidades em causa.

Apesar de ainda não ter sido confirmado oficialmente pelo Governo, que deverá fazer o anúncio esta quinta-feira, as creches deverão abrir a 1 de junho, dia em que se celebra o dia da Criança.

De acordo com um questionário citado pelo JN, 42% dos pais pretendem deixar os filhos regressar às escolas.

A ACPEEP aprovou um guia com 28 medidas que devem ser aplicadas na reabertura. Já há colégios a encomendar equipamentos como os termómetros infravermelhos. A ACPEEP pediu ao Governo a regulação do preço de equipamentos de proteção individual, como máscaras, viseiras ou álcool que também serão de uso obrigatório.

ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. “A ACPEEP garante que não está em causa uma “represália” para com os pais que, perante o encerramento resultante do estado de emergência, falharam os pagamentos. Trata-se de respeito pelas famílias que fizeram “o sacrifício” de continuar a pagar.”

    Não, não trata! Trata-se de filhaputice pura e dura. Qualquer calhau percebe que a diferença entre as famílias que puderam continuar a pagar e as que não puderam, não é uma questão de maior espírito de sacrifício, mas sim de maior poder económico. Se as creches aceitarem selectivamente só as crianças de famílias com maior poder económico, não estão a ter um papel de solidariedade social, mas sim de filhaputice social que é como quem diz, puxar o tapete debaixo dos pés dos mais necessitados e ajudar-se a si próprias e aos que menos precisam. Urge que o governo intervenha e proiba estas manobras de maximização dos lucros em deterimento dos que menos podem.

    Note-se que a notícia vem alterada aqui no ZAP porque, no JN lê-se que o subsídio mensal de 150 euros por família, é para ajudar a garantir “a sustentabilidade” das creches. Aqui no ZAP dá entender que os 150 Euros seriam para as famílias. É bem diferente: Estes crápulas da ACPEEP têm a infame lata de pedir um subsídio de 150 euros por família… PARA ELES, e não para as tais famílias necessitadas que não conseguiram pagar.

  2. Porque se deve pagar?
    Então o serviço das creches foi assegurado!?
    As crianças estiveram nas creches ou estiveram em casa!?
    Os colaboradores dessas creches receberam os vencimentos por inteiro ou só parte desses!?
    Alguns supostamente até foram despedidos.
    Enfim há sempre quem se aproveite das crises.

  3. Devo pagar por um serviço que não foi executado? Onde estiveram então, este tempo todo, os meus 2 miúdos? Na Creche? A responsável já me tentou cobrar por 2 vezes. Respondi que não pago por serviço que não foi executado. Respondeu que tenho ou terei apoio do Estado. A minha companheira é empresaria em nome individual (cabeleireira) desde Dezembro 2019. Está isenta 1 ano de pagamento à SS logo, não é elegível para subsidio. Eu tm sou empresário em nome individual e tenho estado isento de pagamento à SS por ser pensionista (cuja pensão de reforma se esfuma devido a contas acordadas pelo meu processo anterior de divorcio) portanto, não sou tb elegível. Desde que as creches fecharam, não entrou nas contas de casa nem um cêntimo. Quase nem consigo comprar alimentação e agora, vou buscar dinheiro onde para pagar serviço que não foi prestado. Somos todos doidos?

  4. Eu devo ser muito burro concerteza, porque não entendo de todo, porque é que um serviço que não foi prestado tem que ser pago. Não digo que as creche tiveram a culpa de estar encerradas, mas os pais também não e muitos deles tiveram que largar os seus empregos, quando estes não fecharam também, para irem para casa tomar conta dos seus filhos, e agora vem a representante da ACPEEP, com a teoria da galinha, de que os filhos dos pais que não pagaram, não poderão voltar à creche!!!. Isto é mau demais para ser verdade, se as creche têm dificuldades, e acredito que tenham, conversem com os pais, com o governo e quem puder que vá ajudando. Mas assim não e os representantes da ACPEEP, deveriam meter a viola no saco e desaparecerem de vez.

RESPONDER

Cientistas criam material de "auto-reparação" mais resistente do mundo (e é perfeito para ecrãs de telemóveis)

Investigadores do Instituto Indiano de Educação e Investigação Científica (IISER, na sigla em inglês) podem ter encontrado o material perfeito para fazer os ecrãs de smartphones: transparente, resistente e que a capacidade de se "auto-curar" …

"A bitcoin vai criar a paz mundial"

A rainha das moedas digitais, se não construir a paz no planeta, vai ajudar na pacificação entre os seres humanos. É a opinião de Jack Dorsey. É o centro de atenções de muitos investidores, é o …

"Burrolandia". Parque temático de burros no México está a tentar salvar estes animais

Um parque temático de burros no México serve de santuário a estes animais que estão aos poucos a desaparecer no país. "O burro ajudou o homem por muito tempo. É hora de retribuirmos o favor", …

Uma mão robótica que joga Super Mario Bros na Nintendo? Sim, existe

Uma equipa de investigadores da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, imprimiu em 3D peças para criar uma mão robótica capaz de jogar Super Mario Bros na Nintendo.  A mão robótica é totalmente montada com circuitos …

"Narco Drones" apanhados a entregar drogas numa prisão chilena

Reclusos e cúmplices no exterior estão a usar drones para contrabandear droga para a prisão mais antiga do Chile. As autoridades chilenas descobriram que o esquema de contrabando tinha como objetivo transportar drogas para a Ex …

Erupção do vulcão Etna causa problemas económicos na Sicília

Nos últimos meses, o vulcão Etna tem estado em constante erupção e o custo de limpeza das cinzas está a deixar muitas cidades da Sicília à beira da falência. O vulcão Etna – um dos mais …

Argentina cria documento de identidade para pessoas não binárias

O Presidente da Argentina anunciou, esta semana, que o país tem um novo documento de identidade para incluir pessoas não binárias. É o primeiro país da América Latina a fazê-lo. De acordo com o chefe de …

Costa diz que Portugal vai ter "o dobro" de fundos comunitários para investir

O primeiro-ministro afirmou, este sábado, que Portugal vai contar, nos próximos sete anos, com "o dobro" de fundos comunitários para investimento, considerando que esta "é uma oportunidade única" que não pode ser desperdiçada. "Vamos ter a …

Chinesa morre após salvar a filha de deslizamento de terra. Bebé esteve 24 horas nos escombros

Uma mulher morreu após salvar o seu bebé quando um deslizamento de terra e uma forte inundação atingiram a sua casa na China, revelam as equipas de resgate. Como noticia a BBC, a bebé foi resgatada …

Caso Ihor. IGAI pede expulsão do ex-diretor de fronteiras do SEF

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) já entregou ao ministro Eduardo Cabrita o relatório final do processo disciplinar contra o inspetor coordenador do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) António Sérgio Henriques, que propõe a …