Costa prevê a compra de 16 milhões de doses de vacinas. Portugal pode conseguir vacinar 80% da população

António Cotrim / Lusa

O primeiro-ministro afirmou que Portugal está preparado para comprar cerca de 16 milhões de doses de três vacinas contra a covid-19, e adiantou que Bruxelas prepara um combate às campanhas de desinformação em relação à vacinação.

Estas posições foram transmitidas por António Costa em conferência de imprensa no final da cimeira de chefes de Estado e de Governo sobre o combate à covid-19, que decorreu por videoconferência.

Perante os jornalistas, o primeiro-ministro reiterou a ideia de que as vacinas contra a covid-19 “serão distribuídas de acordo com uma grelha definida pela Comissão Europeia, tendo em conta a população de cada Estado-membro”. Acrescentou ainda que as injeções serão “distribuídas simultaneamente em todos os Estados-membros e nas mesmas condições”, reforçou Costa.

No caso de Portugal, segundo António Costa, “relativamente a três das vacinas já estão definidas as doses a comprar: numa 6,9 milhões, noutra 4,6 milhões e na terceira 4,5 milhões” – o que no total dá 16 milhões.

“É o que está neste momento a ser definido de acordo com a grelha de repartição que foi definida em função da população de todos os Estados-membros”, justificou o primeiro-ministro.

Na cimeira de chefes de Estado e de Governo, de acordo com o primeiro-ministro, “ficou também estabelecido que a Comissão Europeia vai desenvolver o trabalho para que exista uma estratégia comum de informação sobre a vacinação, de forma a que haja confiança na cidadania europeia em torno da vacina contra a covid-19″.

Uma campanha que, segundo o primeiro-ministro português, “visa prevenir campanhas de informação falsa e de contrainformação – campanhas que se sabe estarem a ser preparadas contra o programa de vacinação”.

No que respeita ao programa de vacinação, António Costa disse que a Comissão Europeia confirmou já ter assinado quatro contratos com multinacionais farmacêuticas, tendo ainda em negociação mais três.

“Está a haver um trabalho conjunto entre as agências europeia e norte-americana do medicamento para haver uma aprovação simultânea das vacinas que estão em desenvolvimento. A presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, informou que há uma ideia otimista da Agência Europeia do Medicamente de que, durante dezembro, poderá conceder as primeiras autorizações condicionais para as vacinas”, acrescentou.

O presidente do Infarmed, Rui Ivo, explicou ontem durante a reunião do Infarmed a forma faseada, a três tempos, como essas vacinas chegarão a Portugal.

Apesar de Portugal já ter estabelecido a compra de cerca de 16 milhões de vacinas, estes números irão sendo atualizados, à medida que a União Europeia formalizar novos contratos com farmacêuticas, explicou Hugo Grilo, assessor de imprensa da agência portuguesa que regula os medicamentos, ao Público.

O novo número apresentado por António Costa, é mais do dobro das 6,9 milhões de doses anunciadas pelo Conselho de Ministros em Agosto, quando a União Europeia só tinha formalizado ainda um acordo prévio de aquisição de vacinas, com a Astra-Zeneca .

Estes 16 milhões de doses de vacinas – que permitirão vacinar 8 milhões de portugueses no pressuposto de que a maior parte das vacinas implica a toma de duas doses – não incluem ainda as 405 milhões de doses que a UE se comprometeu a adquirir à empresa de biotecnologia alemã CureVAC no dia 12.

O próximo desafio vai ser logístico vai ser criar rapidamente uma rede de distribuição da vacina da covid-19, pois pelo menos uma delas exige um congelador ultra-frio. Neste sentido, a TAP garante que já tem um plano em marcha.

ZAP //

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. Se somos 10 milhões, e é sabido que haverá sem dúvida, incluindo eu, 30 a 40%dos portugueses, que nao querem ser vacinados, então, porque são precisas 16 milhões? Somos um país adiado á espera de uns dons Sebastiões.

  2. Para fazer um comentário com conteúdo vale a pena saber do que estão a falar, ao menos ler o artigo. Ou então só dizer o que nos vem primeiro à cabeça…. Batatas ( na realidade foi o segundo vegetal que me veio à cabeça)…

  3. Costa queres o sim da Merkel para os milhões da bazuca, tens de comprar vacinas á Alemanha, assim este estado de emergência começa a fazer algum sentido!

  4. Parece-me que vão mais uns beneficiados encherem os bolsos.
    A minha vacina pode ficar na origem, não a quero, menos uns euros gastos ou para os bolsos de alguém.
    Como eu há muitos cidadãos com a mesma ideologia, vacina não, obrigado.

    • E já agora quais são as razões para não querer a vacina, obviamente para além da ignorância que essa já ficou bem ilustrada no seu comentário?!

      • Porque será que não pode aceitar a minha opção e tenho que lhe justificar a razão?
        Se a minha opção não for igual à sua já não presta?
        O senhor é melhor que eu? É menos ignorante? Bruto já se apelidou, é para meter medo?
        Bem, pelo menos é muito arrogante, isso sim.
        Vou deixar de comentar por aqui, o nível intelectual é tão baixo que me faz sair daqui doente e com vómitos.
        Para mim chega, fiquem bem.

RESPONDER

Governo francês vai dar 100 euros a famílias carenciadas para pagar energia

O Governo francês vai entregar um cheque de 100 euros a 5,8 milhões de famílias de menores recursos para ajudar a pagar a fatura energética. A medida anunciada pelo executivo vai ter um custo de 580 …

Incidência e R(t) recuam em dia com mais 1.023 infetados e sete mortes

Portugal registou, esta sexta-feira, 1.023 novos casos e sete mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Apoiantes de Navalny acusam Google e Apple de "censura" política

Os apoiantes de Alexei Navalny acusaram hoje as empresas Google e Apple de terem suprimido o apelo ao voto "útil" proposto pelo oposicionista através das respetivas plataformas, denunciando "censura" num processo eleitoral em que a …

Presidente da República argentino cancela viagens para impedir que vice assuma Governo

Cristina Kirchner é parceira maioritária na coligação de Governo e exige, entre outras mudanças, a substituição de ários ministros, secretários e presidentes de organismos públicos. Recentemente, tem mostrado em público o seu descontentamento face à …

"Bazuca" europeia não resolve problema da falta de habitação

De acordo com vários especialistas, as 26 mil casas identificadas como prio­ritárias pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) não chegam para as necessidades do país, que podem chegar às 46 mil. A questão da aplicação …

Peça que terá sido usada no batismo de D.Maria II está à venda. Estado não a compra por ser demasiado cara

Há uma semana que está à venda uma peça que pertenceu à coroa portuguesa. Terá pertencido à família real depois do Terramoto de 1755 e, de acordo com o antiquário que agora a comercializa, terá …

"Dupla pancada". Vítimas de violência doméstica são deixadas ao abandono sem indemnização

Mais de 80% das vítimas de violência doméstica, a maioria mulheres, não recebem indemnizações, nem dos agressores nem do Estado. Se as vítimas não tiverem sofrido uma incapacidade para o trabalho por um período igual ou …

Ministério Público declara ilegal eleição de André Ventura

Ministério Público invalidou a mudança nos estatutos do Chega, incluindo a eleição direta de André Ventura. O líder do partido admite um novo congresso. No início do mês, o Ministério Público (MP) pediu ao Tribunal Constitucional …

Ministra dos Negócios Estrangeiros dos Países Baixos demite-se por causa do Afeganistão

Sigrid Kaag demitiu-se do seu cargo de ministra dos Negócios Estrangeiros dos Países Baixos, depois de o Parlamento considerar que o Governo fez uma má gestão da retirada de cidadãos do Afeganistão. A ministra dos Negócios …

Rio "atirou" Costa aos macacos e pediu aos eleitores que "penalizem" o descaramento do PS

Rui Rio afirma nunca ter visto um "desplante" semelhante ao do PS no que respeita a promessas eleitorais como o que está a acontecer na atual campanha para as autárquicas. Mais um dia, mais uma capelinha. …