Coreia do Norte ameaça afundar o porta-aviões americano Carl Vinson

(dv) KCNA / YONHAP

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un

No que é o último episódio da crescente tensão entre os EUA e a Coreia do Norte, as Forças Armadas coreanas mostraram-se prontas a combater e ameaçaram afundar o navio americano USS Carl Vinson para mostrar o seu poderio militar.

Os Estados Unidos e o Japão iniciaram este domingo manobras militares conjuntas no oeste do Pacífico. A operação acontece num momento de forte tensão entre os EUA e a Coreia do Norte, e Pyongyang ameaça agora afundar o porta-aviões que lidera a frota americana que se aproxima das suas costas.

“As nossas forças revolucionárias estão prontas para o combate, estamos prontos a afundar o porta-aviões americano com um só golpe“, escreve o jornal oficial do Partido dos Trabalhadores da Coreia, Rodong Sinmun, citado pela Reuters.

O autor do artigo compara o porta-aviões americano a um “animal obeso” e declara que o ataque contra o Carl Vinson será um “exemplo do poder militar” da Coreia do Norte.

Há duas semanas, o presidente Donald Trump ordenou o envio da frota para a região, após diversas provocações do regime de Kim Jong-un, para realizar exercícios navais na região, que vão durar vários dias. Washington não deu informações sobre o local exacto no Pacífico em que a frota se encontra, mas estará a dirigir-se para a península coreana.

Entretanto, os contratorpedeiros japoneses Ashigara e Samidare juntaram-se à frota americana, comandada pelo super-porta-aviões a propulsão nuclear Carl Vinson. Tóquio pretende desta forma mostrar solidariedade com Washington face à escalada de tensão entre os EUA e a Coreia do Norte.

U.S. Navy

A frota de ataque do porta-aviõies norte-americano USS Carl Vinson com os contra-torpedeiros japoneses Ashigara e Samidare

A frota de ataque do porta-aviõies norte-americano USS Carl Vinson com os contra-torpedeiros japoneses Ashigara e Samidare

Segundo alguns analistas, Pyongyang estará prestes a realizar um 6º teste nuclear. A chegada da frota norte-americana à península poderia coincidir com o 85° aniversário da criação do Exercito Popular da Coreia, na terça-feira, que Kim Jong-un poderá aproveitar para fazer mais uma demonstração de força.

A escalada de tensão alcançou um nível já considerado por alguns analistas como a maior ameaça nuclear em 50 anos. O The New York Times classificou-a como uma “Crise dos Mísseis de Cuba em câmera lenta”.

“Quando as ambições nacionais, o ego pessoal e um arsenal mortífero se misturam, as possibilidades de erro de cálculo multiplicam-se”, disse o jornal.

Já o jornal britânico The Guardian diz que “neste momento, a maioria das armas nucleares do mundo estão nas mãos de homens para quem a ideia de as usar deixou de ser uma coisa impensável”, numa referência a Kim Jong-um, Donald Trump e Vladimir Putin.

Nas últimas semanas, o Relógio do Apocalipse avançou mais alguns segundos – provavelmente muito mais depressa do que seria desejável.

ZAP // Sputnik News / BBC / RFI

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

TAP duramente criticada por marginalização do Norte. Rio fala em "empresa regional"

Rui Rio foi apenas uma das várias vozes que criticaram o novo plano de voo da TAP, em que a maioria das ligações repostas são de Lisboa. Marcelo Rebelo de Sousa também demonstrou a sua …

Teatros e cinemas podem reabrir, mas com um lugar de intervalo

Teatros, salas de espetáculos e cinemas podem reabrir com todas as filas ocupadas e um lugar de intervalo entre os espetadores, que serão obrigados a usar máscara. Teatros, salas de espetáculos e cinemas podem reabrir, a …

Em disputa com os EUA, China avança com a construção de 700 laboratórios

A China está a acelerar a construção de 700 novos laboratórios perante um cenário de corrida tecnológica contra os Estados Unidos. O objetivo é aumentar a competitividade do país. A tensão entre Pequim e Washington tem …

Oposição urge Boris Johnson a despedir assessor por ter violado o confinamento

Os partidos da oposição escreveram hoje ao primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, urgindo a demissão do assessor Dominic Cummings, a quem acusam de ter "abalado gravemente a confiança" da população nos apelos oficiais sobre a pandemia …

Atletas que sorriem durante as corridas gastam menos oxigénio

Os atletas que sorriem gastam menos oxigénio, trabalham de forma mais económica e têm um nível de esforço menor, refere um estudo realizado pelas universidades de Ulster e Swansea, divulgado esta terça-feira. Os investigadores pediram a …

OMS analisa possíveis primeiros casos de infeção de animais para o homem

A Organização Mundial de Saúde (OMS) admite que pelo menos três infeções por Covid-19 nos Países Baixos possam ser os primeiros casos conhecidos de transmissão do novo coronavírus dos animais para o homem, tendo martas …

Na Suíça, é possível estar em teletrabalho e a empresa pagar parte da renda

O Tribunal Federal da Suíça condenou uma empresa de contabilidade a pagar parte da renda de casa a um funcionário que se encontrava em teletrabalho. Segundo revelou na segunda-feira o swissinfo e o Tages-Anzeiger, citados pelo …

Governo negoceia até mais 35 milhões em apoios para agricultura

A ministra da Agricultura disse hoje que está em curso a negociação de medidas adicionais para apoiar o setor agrícola, face ao impacto da covid-19, através do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR), que podem mobilizar …

Moro não assinou exoneração de ex-diretor da Polícia, admite Presidência do Brasil

A Secretaria-Geral da Presidência brasileira admitiu na segunda-feira que o agora ex-ministro da Justiça Sergio Moro não assinou o decreto de exoneração de Maurício Valeixo da direção-geral da Polícia Federal, confirmando a versão original do …

Norte foi região que mais contribuiu para aumentar produtividade do trabalho no país

O Norte foi a região que mais contribuiu para aumentar a produtividade laboral entre 2000 e 2017, crescendo 20% quando a Área Metropolitana de Lisboa subiu 3,3%, revelou na segunda-feira a Comissão de Coordenação e …