Relógio do Apocalipse avançou mais meio minuto

(dr) SITS

O Relógio do Apocalipse está a 2 minutos e meio da meia noite

O Relógio do Apocalipse está a 2 minutos e meio da meia noite

O grupo de cientistas responsável pelo “Relógio do Juízo Final” diz que o mundo se aproximou do apocalipse no último ano, perante um cenário de segurança que se vem tornando obscuro e dos comentários do novo presidente americano, Donald Trump.

O Boletim dos Cientistas Atómicos moveu o ponteiro do relógio Doomsday, que simboliza quão próximos estamos de uma hecatombe, dos três minutos para os dois minutos e meio antes da meia-noite – e quanto mais perto das 00:00h, mais iminente está o fim do mundo, na avaliação dos responsáveis pela organização.

Este é o valor mais próximo que o relógio chegou da meia-noite desde 1953, altura em que o ponteiro foi movido para os dois minutos, em plena Guerra Fria, devido aos testes com a bomba de hidrogénio realizados pelos EUA e pela Rússia.

Num relatório divulgado esta quinta-feira, o BCA diz que as declarações de Donald Trump a minimizar as mudanças climáticas, a expansão do arsenal nuclear dos Estados Unidos e as dúvidas acerca das agências de inteligência contribuíram para o aumento do risco global de uma hecatombe.

A directora executiva do BCA, Rachel Bronson, pediu aos líderes mundiais que “acalmem mais do que alimentem as tensões que podem levar à guerra”.

O que é o Relógio do Juízo Final?

O ponteiro dos minutos do “Doomsday Clock” é uma metáfora de quão vulnerável à catástrofe o mundo se encontra.

O dispositivo simbólico foi criado pelo Boletim dos Cientistas atómicos em 1947. A organização tinha sido fundada na Universidade de Chicago, em 1945, por um grupo de cientistas que ajudaram a desenvolver as primeiras armas atômicas.

Actualmente, o colectivo inclui físicos e cientistas ambientais de todo o mundo, que decidem como ajustar o relógio após consultar também o Conselho de Patrocinadores do grupo – que inclui 15 prémios Nobel.

Jim Lo Scalzo / EPA

O físico teórico Lawrence Krauss e o antigo embaixador dos Estados Unidos na ONU Thomas Pickering anunciam a decisão do BPA de mover o Relógio do Apocalipse para os 2 minutos e meio antes da meia-noite

O físico teórico Lawrence Krauss e o antigo embaixador dos Estados Unidos na ONU Thomas Pickering anunciam a decisão do BCA de mover o Relógio do Apocalipse para os 2 minutos e meio antes da meia-noite

Por que se moveu meio minuto?

Nos últimos dois anos, o ponteiro do Relógio do Juízo Final permaneceu fixado em três minutos antes da meia-noite. Mas o BCA diz que o perigo de desastre global é maior em 2017, e decidiu mover o marcador 30 segundos para a frente.

“Os comentários perturbadores sobre o uso e proliferação de armas nucleares feitos por Donald Trump, bem como a descrença no consenso científico sobre a mudança climática do novo presidente dos EUA e de vários dos nomeados para o seu gabinete, assim como o surgimento de nacionalismo estridente em todo o mundo, influenciaram a decisão.”

Outros factores listados no relatório do Boletim dos Cientistas Atómicos incluem dúvidas sobre o futuro do acordo nuclear do Irão, ameaças à segurança cibernética e o surgimento de notícias falsas.

A organização decidiu mover o ponteiro em menos de um minuto – algo que nunca tinha feito antes – porque Trump só recentemente assumiu o cargo e muitas das suas nomeações ainda não estão em funções no governo.

Como a ameaça se compara aos anos anteriores?

Quando foi criado, em 1947, os ponteiros do relógio estavam em 7 minutos antes da meia-noite. Desde então, o marcador mudou 22 vezes, variando de 2 minutos para a meia-noite em 1953 até 17 minutos para a meia-noite, em 1991.

O relógio foi ajustado pela última vez em 2015, altura em que foi alterado dos 5 para os 3 minutos antes da meia-noite, face a perigos e ameaças como as mudanças climáticas e a proliferação nuclear. Esse foi o valor mais próximo que esteve da meia-noite em mais de 20 anos.

A última vez em que esteve no patamar dos três minutos foi em 1984, quando as relações entre os EUA e a União Soviética atingiram o seu ponto mais crítico.

ZAP ZAP // BBC

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

    • Caro leitor,

      O nosso artigo tem 15 parágrafos, 908 palavras, 3422 caracteres num português correcto, compreensível e legível. O conteúdo foi revisto e melhorado em relação à fonte consultada. Efectivamente, num dos 3422 caracteres, havia uma falha, que foi corrigida. Obrigado pelo seu reparo.

      Agora, se nos permite, copy-paste é o seu comentário do “copy-paste dos brasileirismos”. Para a próxima, consegue fazer uma crítica construtiva e justa, que não copie a piada estafada do copy-paste, e que se for sobre questões linguísticas não use uma expressão em inglês?

      • A resposta já demonstra muito da maturidade do jornalista. Já agora, há mais falhas no artigo. Atômicos aparece mais duas vezes no artigo, mas ainda se perdoa. Agora escrever Irã em vez de Irão…

        • Caro leitor,
          Obrigado pelo seu reparo.
          Tem toda a razão, atômico escapa, Irã é imperdoável.
          As duas falhas apontadas, e mais um par delas que lamentavelmente nos tinham escapado, estão corrigidas.

RESPONDER

“Mostrámos que sabemos governar”. Bloco apresenta candidata a Lisboa (e abre a porta a acordo com PS)

O Bloco de Esquerda apresentou a candidatura de Beatriz Gomes Dias à Câmara Municipal de Lisboa, pediu “mais força” para determinar a governação da cidade e abriu a porta a novos entendimentos com o PS …

Fé nos números. Foi o voto não religioso que Donald Trump perdeu em 2020 

Em novembro de 2020, Joe Biden foi eleito Presidente dos Estados Unidos da América. Uma análise revelou recentemente que a derrota de Donald Trump dependeu daqueles que não se identificam com nenhuma religião. Ryan Burge, professor …

Chega apresenta oito candidatos para o distrito do Porto. Ventura acredita que vai ter "grande resultado"

O líder do Chega anunciou este sábado oito candidatos às próximas eleições autárquicas no distrito do Porto, onde André Ventura acredita que o partido vai ter "um grande resultado". "Fizemos esta deslocação ao Porto para anunciar …

"A política ama traição, mas despreza o traidor". Sócrates acusa PS de "ataque injusto" (e diz-se alvo de "vingança" da direita)

"A política ama a traição, mas despreza o traidor". No livro "Só Agora Começou", que será publicado nos próximos dias, José Sócrates acusa a atual direção do PS de traição. De acordo com o Diário de …

"Novas dificuldades e entropias". Autarcas independentes exigem extinção imediata da CNE

Os presidentes de Câmara e representantes de movimentos independentes decidiram este sábado dar um novo prazo aos partidos para que estes possam alterar a lei eleitoral autárquica. Porém, exigem a extinção imediata da Comissão Nacional …

Estudo mostra que as ovelhas preferem acasalar com machos subordinados

Um novo estudo descobriu que, ao contrário do que se podia pensar, as ovelhas preferem acasalar com machos que estão mais abaixo na hierarquia. Atualmente, a vida sexual da maioria das ovelhas é controlada pela indústria …

“Vamos iniciar uma nova etapa". Madeira vai testar toda a população (gratuitamente)

O Governo da Madeira vai desencadear uma campanha de testagem massiva da população da região, ainda sem data, que será gratuita, para aferir da evolução da pandemia da covid-19 no arquipélago, anunciou este sábado o …

O armazenamento de energia "sem massa" está a chegar

Uma equipa de cientistas da Chalmers University of Technology, na Suécia, produziu uma bateria estrutural com um desempenho dez vezes melhor do que todas as versões anteriores. A descoberta abre caminho ao armazenamento de energia …

Ataque terrorista a cidade na Nigéria atinge organizações humanitárias e instalações da ONU

Jihadistas alegadamente ligados ao Estado Islâmico atacaram este sábado as instalações de várias organizações humanitárias e das Nações Unidas na cidade nigeriana de Damasak, e ainda estão no local, afirmaram fontes das organizações não-governamentais (ONG). O …

Os humanos foram "superpredadores" durante dois milhões de anos

Uma nova investigação revelou que os humanos foram um predador de ponta durante cerca de dois milhões de anos. Só a extinção da megafauna e o declínio das fontes de alimentos de origem animal no …