Contabilista assumiu “erros” por “absoluta lealdade”

Joanjo Aguar Matoses / Flickr

-

O ex-contabilista da Espírito Santo International (ESI) Francisco Machado da Cruz revelou esta quinta-feira uma missiva na qual diz que assumiu pessoalmente “erros” na contabilidade por “lealdade” aos superiores hierárquicos e ao grupo.

“Em concretização da estratégia superiormente decidida e definida em reuniões recentes, e em coerência com o já comunicado a entidades exteriores, tenho alegado perante os auditores que existiu um certo descontrolo e que foram cometidos erros na contabilidade ao longo de alguns anos”, diz Machado da Cruz numa missiva datada de 7 de janeiro de 2014, hoje distribuída na comissão de inquérito à gestão do BES e do Grupo Espírito Santo (GES) e à qual a agência Lusa teve acesso.

O texto é endereçado aos membros do Conselho Superior do GES, e, nele, o contabilista – que está a ser ouvido esta quinta-feira pelos deputados no Parlamento à porta fechada – admite que a situação era já “muito difícil”.

“É uma situação muito difícil para mim, mas não creio ter alternativa considerando aquilo que está em causa”, escreveu então.

Machado da Cruz dizia também ter noção que o assumir dos referidos erros na contabilidade comprometia a “reputação pessoal e profissional perante os auditores, os colegas do grupo e eventualmente perante algum superior hierárquico”.

Vi-me forçado a assumir pessoalmente esses ‘erros’ em diferentes ocasiões. Fi-lo por absoluta lealdade aos meus superiores hierárquicos e ao grupo“, frisa contudo no texto.

O contabilista pôs então à consideração a sua “demissão e substituição, com a maior brevidade possível”, de comissaire aux comptes da ESI.

“É com muita mágoa que escrevo estas linhas ao fim de 21 anos no grupo. O que foi feito, foi feito por uma razão”, escreve ainda.

A audição do ex-contabilista da ESI Francisco Machado da Cruz no Parlamento arrancou cerca das 16h10, com os trabalhos a decorrerem novamente à porta fechada, à imagem de quarta-feira.

Machado da Cruz está a ser ouvido pelos deputados da comissão de inquérito à gestão do BES e do GES e, à imagem do controller financeiro José Castela, a sessão decorre à porta fechada com o contabilista a alegar segredo de justiça em virtude de processos em curso no Luxemburgo.

A audição de hoje é uma das mais esperadas de toda a comissão: Francisco Machado da Cruz foi acusado pelo ex-presidente executivo do BES, Ricardo Salgado, de ter ocultado dívida da sociedade de topo do GES, por exemplo.

A comissão de inquérito arrancou a 17 de novembro e tem um prazo total de 120 dias, que pode eventualmente ser alargado.

Os trabalhos dos parlamentares têm por intuito “apurar as práticas da anterior gestão do BES, o papel dos auditores externos, e as relações entre o BES e o conjunto de entidades integrantes do universo do GES, designadamente os métodos e veículos utilizados pelo BES para financiar essas entidades”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Coreia do Norte importou milhões de dólares em bens de luxo apesar da proibição da ONU

A Coreia do Norte não pode importar bens de luxo. Mas um relatório da C4ADS - organização sem fins lucrativos que analisa conflitos e transações mundiais - concluiu que o país importou pelo menos 191 …

Texto base do inquérito à CGD aprovado. Indícios de gestão danosa ficam de fora

O Parlamento aprovou esta quarta-feira por unanimidade o projeto base do relatório da II comissão parlamentar de inquérito à recapitalização da Caixa Geral de Depósitos (CGD) e atos de gestão, noticia o jornal Eco. Tal como …

Alemanha aprova multas até 2.500 euros para pais que não vacinem filhos contra sarampo

A decisão aprovada, esta quarta-feira, estabelece que as multas poderão chegar aos 2.500 euros e também determina a exclusão de crianças não vacinadas do direito às creches. O conselho de ministros da Alemanha aprovou, esta quarta-feira, multas …

Demissão no PS Guarda após chumbo da lista liderada pela candidata de Costa

O presidente da Federação Socialista da Guarda, Pedro Fonseca, anunciou que vai demitir-se do cargo depois de a lista de candidatos às eleições legislativas, liderada por Ana Mendes Godinho, que foi apontada por António Costa, …

EDP não quer construir barragem do Fridão porque "é um péssimo negócio", diz Matos Fernandes

O ministro do Ambiente e Transição Energética reiterou esta terça-feira que o Governo não vai devolver dinheiro à EDP, que estava destinado à construção da barragem de Fridão, referindo que foi a empresa a desistir …

Estado vai ajudar restaurantes e hotéis a pagarem cinzeiros

Os estabelecimentos comerciais que ficam obrigados a disponibilizarem cinzeiros para cumprir a Lei das Beatas que foi aprovada, podem candidatar-se a fundos públicos para financiarem a colocação destes objectos. A Lei das Beatas, que prevê multas …

Meninas paquistanesas unidas pelo crânio foram separadas com sucesso em Londres

Duas meninas paquistanesas, que nasceram unidas pela cabeça num caso raro de siamesas, foram separadas com sucesso num hospital de Londres e já tiveram alta. Nascidas em janeiro de 2017, na cidade de Charsadda, no centro …

Ex-jogadores do Atlético de Madrid suspeitos de fraude fiscal

Os ex-futebolistas do Atlético de Madrid Juanma López e Mariano Aguilar estão a ser investigados por suspeita de terem defraudado o fisco em mais de cinco milhões de euros, revelou a justiça espanhola. Juanma López, de …

Açores considerados "hope spot" para a conservação dos oceanos

O arquipélago dos Açores foi classificado como "hope spot" (local de esperança) de proteção dos oceanos pela Mission Blue Foundation Sylvia Earle Alliance, um reconhecimento que pretende fazer da conservação da região uma prioridade. O reconhecimento …

Aprovado projeto contra sacos e cuvetes de plástico para pão, fruta e legumes

A comissão parlamentar de Ambiente aprovou, esta terça-feira, um projeto de lei dos Verdes para proibir a distribuição de sacos de plástico ultraleves e cuvetes de plástico para pão, frutas e legumes no comércio. O projeto …