Não se sabe como foram infetadas 41% das pessoas em Portugal. Novo confinamento é “para evitar”

Manuel de Almeida / Lusa

A ministra da Saúde, Marta Temido (dta.), com a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, em conferência de imprensa sobre a epidemia Covid-19

De acordo com a Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, neste momento não se sabe como foram infetados 41% dos doentes, sendo apenas possível “identificar um contacto com alguém que tivesse sintomas de covid-19 ou que fosse um caso positivo” em 59% das vezes.

Portugal enfrenta uma grande transmissão comunitária, o que significa que já não é possível descobrir qual a fonte de contágio de vários casos positivos.

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, disse na conferência de imprensa desta segunda-feira que é uma percentagem “francamente positiva”, referindo-se aos 41% de novos casos de covid-19 em que não se conhece um link epidemiológico.

“Ao dia de hoje foi possível em 59% do casos identificar um contacto com alguém que tivesse sintomas de covid-19 ou que fosse um caso positivo”, disse Graça Freitas, que alertou para o facto de esta ser “uma situação que se pode alterar de um dia para o outro”.

As dificuldades sentidas pelos serviços de saúde pública em rastrear os contactos de todas as pessoas positivas aumentam à medida que vão sendo confirmados mais novos casos da doença, e nem sempre conseguem rastrear todos os contactos dos casos em tempo útil.

“Não se encontrou nenhuma relação entre a abertura das escolas e o aumento do número de casos. Primeiro, porque os casos das escolas são relativamente limitados e isolados. Pensa-se que a maior parte das vezes foram contraídos na comunidade e não ao contrário”, apontou a Diretora-Geral da Saúde, quando questionada sobre uma possível ligação entre o início do ano letivo presencial e o aumento de novos casos.

“Continuamos a ter um padrão de transmissão que é iminentemente familiar/social”, acrescentou Graça Freitas.

É possível inverter o aumento com “medidas eficazes”

O professor de Epidemiologia na Universidade de Lisboa, Manuel Carmo Gomes, um dos peritos que colabora com a Direção-Geral da Saúde, aponta para um agravamento da situação epidemiológica da covid-19 em Portugal, apontando para os 4 mil casos diários já em novembro.

Mas a Ministra da Saúde, Marta Temido, defende que estes cálculos podem ser invertidos se forem tomadas “medidas eficazes”.

No final de uma reunião com o Presidente da República, Marta Temido recordou que o Governo tem “procurado sempre atuar de acordo com aquilo que é a informação epidemiológica, a sua evolução, e os princípios da proporcionalidade, mas também da precaução em saúde pública”.

“Será com base nestas nestes dois eixos que continuaremos a tomar decisões procurando obviamente acompanhar aquilo que é o desejo de todos“, afirmou, para se encontrar “um equilíbrio o mais virtuoso possível entre a capacidade” de o país se manter a funcionar como sociedade e os bens que é preciso proteger.

Segundo noticia a TSF, as medidas de saúde pública são determinadas com uma periodicidade que o Governo tem procurado “sempre garantir” e que são comunicadas na sequência de reuniões do Conselho de Ministros.

“São medidas que não competem ao Ministério da Saúde e, portanto, neste momento o nosso foco é de aplicar as medidas que foram determinadas na última reunião do Conselho de Ministros e aplicá-las adequadamente e garantir o seu cumprimento e continuar a trabalhar em duas vertentes que me parecem muito importante”, disse.

Quanto aos números da pandemia no país, a governante volta a apelar à responsabilidade de cada cidadão. “Claro que os cálculos resultam na aplicação de modelos matemáticos que nós podemos inverter se conseguirmos tomar medidas eficazes. Isso depende de cada um de nós e eu não posso deixar de voltar a fazer essa referência”, sublinhou

“Não podemos ficar fechados todo o inverno”

Lacerda Sales foi também questionado esta segunda-feira sobre um possível paralelismo entre o País de Gales, que entrará em confinamento nos próximos dias, e Portugal, onde o número de novos casos ultrapassou os dois milhares na última semana.

“Cada país tem usado a sua estratégia e estamos a aprender uns com os e outros. Obviamente que estamos a todo o custo a evitar o confinamento porque não podemos ficar fechados todo o inverno”, argumentou o secretário de Estado Adjunto e da Saúde.

Apesar de o País de Gales ter optado pelo confinamento nas próximas duas semanas, o governante avisa que em Portugal esse regime não será obrigatório se o comportamento individual corresponder às diretrizes da Direção-Geral da Saúde.

“Essa é uma exigência no meio laboral e familiar: não podemos baixar a guarda”, exortou Lacerda Sales, lembrando, no entanto, que todos os cenários são possíveis, dada a imprevisibilidade da pandemia.

Ainda assim, num apelo à serenidade, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde garantiu que o SNS está preparado para “continuar a dar resposta” aos circuitos covid e não-covid. Para António Lacerda Sales, “o estado de emergência aplica-se quando a ameaça é de grande gravidade” e “não estamos nessa fase”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. É impossível o confinamento porquê? Pela simples razão que a economia antes da pandemia já estava pela hora da morte. Sendo assim não há milagres. A China está a conseguir controlar porque incrementamétodos que o resto dos países não conseguem, porque não tem batalhas politicas. A economia China está em crescimento e nós Europeus e não só estamos na M—- porque não há dinheiro p/ SNS para a população que paga impostos, taxas e taxinhas p/ manter esta corja de politicos e afins. Deixam os países na bancarrota e despois só se salva quem tiver meios para isso e mesmo assim …

RESPONDER

Costa não tem conta à ordem e não se sabe como recebe o salário. Rio é o líder "mais rico"

O primeiro-ministro António Costa não declarou qualquer conta à ordem no banco na declaração de rendimentos que entregou ao Tribunal Constitucional, como obriga a lei. Assim, não se sabe como recebe o seu salário. Já …

Guarda de Honra ao Sporting? Jesus já foi "campeão três vezes" e nunca teve

Hoje é dia de dérbi na capital, mas o Benfica não vai fazer a Guarda de Honra ao campeão Sporting. É o treinador Jorge Jesus quem o diz, considerando que não é tradição no futebol …

Portugal permite entrada de turistas de quase toda a Europa (e não apenas do Reino Unido)

Na sexta-feira, fonte governamental revelou que as viagens não essenciais de e para o Reino Unido vão ser permitidas a partir de segunda-feira, bastando apresentar um teste negativo para a covid-19 realizado nas 72 horas …

FC Porto "pesca" em Paços de Ferreira. Há dois reforços a caminho do Dragão

O FC Porto já prepara a próxima época e há dois jogadores do Paços de Ferreira na órbita do Dragão. Bruno Costa e Eustáquio, a dupla que brilhou no meio-campo dos pacenses nesta temporada, vão …

Para já só 180 trabalhadores aceitaram acordo com a TAP. Discórdia pode levar a despedimento coletivo

A TAP já chegou a acordo com 180 pessoas na última fase do programa de medidas voluntárias. A expectativa da companhia é que saiam cerca de 500 trabalhadores, que se irão juntar às adesões contabilizadas …

Número de nascimentos em janeiro e fevereiro foi o mais baixo desde que há registos

Janeiro e fevereiro de 2021 tiveram os números mensais de nascimentos mais baixos desde que há registos, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE). Em janeiro nasceram com vida 5912 crianças (menos 19,3% que em janeiro …

China pousa pela primeira vez uma nave em Marte

A China anunciou este sábado que pousou com sucesso a sua primeira nave espacial na superfície de Marte, avançou a agência estatal Xinhua citando a Administração Espacial Nacional da China. Ao pousar na planície Utopia, no …

Garrafas de água, sumo e latas de cerveja podem vir a ter uma taxa até 15 cêntimos

O preço de embalagens de água, sumos ou cerveja vai passar, em 2023, a vir acompanhado de uma taxa de depósito. O valor da tara deve variar entre os 5 e os 15 cêntimos. Como noticia …

Banco Montepio passa de lucros a prejuízos de 15,9 milhões no primeiro trimestre

O Banco Montepio registou prejuízos de 15,9 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano em comparação com lucros de 5,4 milhões no mesmo período do ano passado, foi divulgado esta sexta-feira ao mercado. De acordo …

Aviso da PSP a negar festejos em Alvalade andou “perdido” na CML. Medina sacode responsabilidades

O Sindicato dos Oficiais da PSP garante que município foi “redundantemente alertado” para entendimento de que devia ser recusada colocação de ecrãs gigantes junto a Alvalade. Contudo, a autarquia diz não ter informado os promotores …