Não se sabe como foram infetadas 41% das pessoas em Portugal. Novo confinamento é “para evitar”

Manuel de Almeida / Lusa

A ministra da Saúde, Marta Temido (dta.), com a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, em conferência de imprensa sobre a epidemia Covid-19

De acordo com a Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, neste momento não se sabe como foram infetados 41% dos doentes, sendo apenas possível “identificar um contacto com alguém que tivesse sintomas de covid-19 ou que fosse um caso positivo” em 59% das vezes.

Portugal enfrenta uma grande transmissão comunitária, o que significa que já não é possível descobrir qual a fonte de contágio de vários casos positivos.

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, disse na conferência de imprensa desta segunda-feira que é uma percentagem “francamente positiva”, referindo-se aos 41% de novos casos de covid-19 em que não se conhece um link epidemiológico.

“Ao dia de hoje foi possível em 59% do casos identificar um contacto com alguém que tivesse sintomas de covid-19 ou que fosse um caso positivo”, disse Graça Freitas, que alertou para o facto de esta ser “uma situação que se pode alterar de um dia para o outro”.

As dificuldades sentidas pelos serviços de saúde pública em rastrear os contactos de todas as pessoas positivas aumentam à medida que vão sendo confirmados mais novos casos da doença, e nem sempre conseguem rastrear todos os contactos dos casos em tempo útil.

“Não se encontrou nenhuma relação entre a abertura das escolas e o aumento do número de casos. Primeiro, porque os casos das escolas são relativamente limitados e isolados. Pensa-se que a maior parte das vezes foram contraídos na comunidade e não ao contrário”, apontou a Diretora-Geral da Saúde, quando questionada sobre uma possível ligação entre o início do ano letivo presencial e o aumento de novos casos.

“Continuamos a ter um padrão de transmissão que é iminentemente familiar/social”, acrescentou Graça Freitas.

É possível inverter o aumento com “medidas eficazes”

O professor de Epidemiologia na Universidade de Lisboa, Manuel Carmo Gomes, um dos peritos que colabora com a Direção-Geral da Saúde, aponta para um agravamento da situação epidemiológica da covid-19 em Portugal, apontando para os 4 mil casos diários já em novembro.

Mas a Ministra da Saúde, Marta Temido, defende que estes cálculos podem ser invertidos se forem tomadas “medidas eficazes”.

No final de uma reunião com o Presidente da República, Marta Temido recordou que o Governo tem “procurado sempre atuar de acordo com aquilo que é a informação epidemiológica, a sua evolução, e os princípios da proporcionalidade, mas também da precaução em saúde pública”.

“Será com base nestas nestes dois eixos que continuaremos a tomar decisões procurando obviamente acompanhar aquilo que é o desejo de todos“, afirmou, para se encontrar “um equilíbrio o mais virtuoso possível entre a capacidade” de o país se manter a funcionar como sociedade e os bens que é preciso proteger.

Segundo noticia a TSF, as medidas de saúde pública são determinadas com uma periodicidade que o Governo tem procurado “sempre garantir” e que são comunicadas na sequência de reuniões do Conselho de Ministros.

“São medidas que não competem ao Ministério da Saúde e, portanto, neste momento o nosso foco é de aplicar as medidas que foram determinadas na última reunião do Conselho de Ministros e aplicá-las adequadamente e garantir o seu cumprimento e continuar a trabalhar em duas vertentes que me parecem muito importante”, disse.

Quanto aos números da pandemia no país, a governante volta a apelar à responsabilidade de cada cidadão. “Claro que os cálculos resultam na aplicação de modelos matemáticos que nós podemos inverter se conseguirmos tomar medidas eficazes. Isso depende de cada um de nós e eu não posso deixar de voltar a fazer essa referência”, sublinhou

“Não podemos ficar fechados todo o inverno”

Lacerda Sales foi também questionado esta segunda-feira sobre um possível paralelismo entre o País de Gales, que entrará em confinamento nos próximos dias, e Portugal, onde o número de novos casos ultrapassou os dois milhares na última semana.

“Cada país tem usado a sua estratégia e estamos a aprender uns com os e outros. Obviamente que estamos a todo o custo a evitar o confinamento porque não podemos ficar fechados todo o inverno”, argumentou o secretário de Estado Adjunto e da Saúde.

Apesar de o País de Gales ter optado pelo confinamento nas próximas duas semanas, o governante avisa que em Portugal esse regime não será obrigatório se o comportamento individual corresponder às diretrizes da Direção-Geral da Saúde.

“Essa é uma exigência no meio laboral e familiar: não podemos baixar a guarda”, exortou Lacerda Sales, lembrando, no entanto, que todos os cenários são possíveis, dada a imprevisibilidade da pandemia.

Ainda assim, num apelo à serenidade, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde garantiu que o SNS está preparado para “continuar a dar resposta” aos circuitos covid e não-covid. Para António Lacerda Sales, “o estado de emergência aplica-se quando a ameaça é de grande gravidade” e “não estamos nessa fase”.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. É impossível o confinamento porquê? Pela simples razão que a economia antes da pandemia já estava pela hora da morte. Sendo assim não há milagres. A China está a conseguir controlar porque incrementamétodos que o resto dos países não conseguem, porque não tem batalhas politicas. A economia China está em crescimento e nós Europeus e não só estamos na M—- porque não há dinheiro p/ SNS para a população que paga impostos, taxas e taxinhas p/ manter esta corja de politicos e afins. Deixam os países na bancarrota e despois só se salva quem tiver meios para isso e mesmo assim …

RESPONDER

Avaria em rede europeia causou "apagão" parcial em Portugal e falhas no 112

O incêndio que queimou, este sábado, 500 hectares de vegetação no sudoeste de França esteve na origem dos cortes de energia em Espanha e Portugal, segundo a agência francesa Rede de Transmissão de Energia Elétrica …

Um tumor e duas fraturas nas vértebras dificultaram a vida deste dinossauro (mas não o mataram)

Quando foi descoberto na década de 1980, na Argentina, este hadrossauro foi diagnosticado com uma fratura no pé. Porém, uma nova análise agora mostra que este tinha um tumor, bem como duas fraturas nas vértebras …

Morreu Otelo Saraiva de Carvalho, capitão de Abril

O capitão de Abril morreu, este domingo, aos 84 anos, no Hospital Militar, confirmou o presidente da Associação 25 de Abril. A notícia foi confirmada ao jornal online Observador pelo presidente da Associação 25 de Abril, …

Pela primeira vez, cientistas viram chimpanzés a matar gorilas

Investigadores testemunharam, pela primeira vez, chimpanzés e gorilas a lutar entre si, confrontos esses que provocaram a morte de alguns deles. De acordo com o site Science Alert, as duas disputas foram observadas no Parque Nacional …

Vírus com 15 mil anos descobertos no gelo do Planalto do Tibete

Cientistas que estudam glaciares encontraram vírus com quase 15 mil anos em duas amostras de gelo retiradas do Planalto do Tibete, na China. Muitos deles, que sobreviveram porque se mantiveram congelados, são diferentes de todos …

Leite sem lactose em laboratório (e com a ajuda de membranas de óxido de grafeno)

As membranas de óxido de grafeno (uma forma oxidada do material) têm sido muito estudadas para a dessalinização da água e separação de corantes, mas as suas propriedades podem não ficar por aqui. Uma equipa de …

Cientistas criam material de "auto-reparação" mais resistente do mundo (e é perfeito para ecrãs de telemóveis)

Investigadores do Instituto Indiano de Educação e Investigação Científica (IISER, na sigla em inglês) podem ter encontrado o material perfeito para fazer os ecrãs de smartphones: transparente, resistente e que a capacidade de se "auto-curar" …

"A bitcoin vai criar a paz mundial"

A rainha das moedas digitais, se não construir a paz no planeta, vai ajudar na pacificação entre os seres humanos. É a opinião de Jack Dorsey. É o centro de atenções de muitos investidores, é o …

"Burrolandia". Parque temático de burros no México está a tentar salvar estes animais

Um parque temático de burros no México serve de santuário a estes animais que estão aos poucos a desaparecer no país. "O burro ajudou o homem por muito tempo. É hora de retribuirmos o favor", …

Uma mão robótica que joga Super Mario Bros na Nintendo? Sim, existe

Uma equipa de investigadores da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, imprimiu em 3D peças para criar uma mão robótica capaz de jogar Super Mario Bros na Nintendo.  A mão robótica é totalmente montada com circuitos …