China com três casos nas últimas 24 horas. Mais 1200 mortos no Brasil

ato.84 / Canva

A China registou até agora 83.046 infetados com SARS-CoV-2

A China diagnosticou três casos de covid-19 nas últimas 24 horas, anunciaram hoje as autoridades. No mesmo período, os EUA registam 819 mortos e o Brasil voltou a ultrapassar a barreira dos mil óbitos devido à covid-19.

As autoridades de saúde acrescentaram que seis pacientes receberam alta nas últimas 24 horas. O número de casos ativos fixou-se em 55. Segundo a Comissão de Saúde da China, os três novos casos são oriundos do exterior e foram detetados na região da Mongólia Interior e na cidade de Tianjin.

A China proíbe a entrada de cidadãos estrangeiros, incluindo residentes, desde 28 de março, pelo que a maioria dos casos “importados” são chineses que regressam ao seu país.

De acordo com os dados oficiais, desde o início da pandemia, a China registou 83.046 infetados e 4.634 mortos devido à covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus. Até ao momento, 78.357 pessoas tiveram alta.

As autoridades chinesas referiram que 747.680 pessoas que tiveram contacto próximo com infetados estiveram sob vigilância médica, 2.892 das quais permanecem sob observação.

 

EUA registam 819 mortos

Os Estados Unidos registaram 819 mortos devido à covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o total para 111.750 mil óbitos desde o início da pandemia, segundo a contagem realizada pela Universidade Johns Hopkins.

De acordo com os números contabilizados diariamente pela Universidade Johns Hopkins, sediada em Baltimore (leste), até às 20:30 de terça-feira (01:30 de hoje em Lisboa) os Estados Unidos registam agora 1.977.007 de casos de contágio, sendo que cerca de 518 mil pessoas foram dadas como curadas.

Os Estados Unidos começaram a ultrapassar a barreira de 500 mortes diárias no final de março, até registar mais de 3.000 mortes em 24 horas em meados de abril. Nas últimas duas semanas, os relatórios diários caíram regularmente abaixo de 1.000 mortos. Contudo, o país continua a registar cerca de 20.000 novos casos diariamente.

 

Sebastião Moreira / Lusa

Brasil volta a ultrapassar os mil mortos

O Brasil voltou hoje a ultrapassar a barreira dos mil mortos diários pela covid-19, tendo registado 1.272 óbitos e 32.091 infetados nas últimas 24 horas, segundo dados divulgados hoje pelo executivo brasileiro.

No total, o país sul-americano totaliza 38.406 vítimas mortais e 739.503 casos confirmados desde o início da pandemia, registada oficialmente no Brasil no final de fevereiro.

De acordo com a tutela da Saúde, a letalidade da covid-19 no país está hoje em 5,2%, sendo que o Brasil registou até ao momento a recuperação de 311.064 pacientes infetados.

Após vários dias a omitir os dados acumulados desde o início da pandemia, o Governo brasileiro, liderado pelo Presidente Jair Bolsonaro, voltou hoje a divulgar os números acumulados e os índices proporcionais dos contágios e mortes em decorrência do novo coronavírus.

Nos últimos dias, o Ministério da Saúde apenas divulgou os óbitos e infetados confirmados nas 24 horas anteriores, situação que causou protestos em diferentes setores, que acusaram o Governo brasileiro de dificultar o acesso à informação.

Face a divulgação parcial dos números, O Supremo Tribunal Federal do Brasil determinou na segunda-feira que o Ministério da Saúde retomasse a divulgação dos dados acumulados da pandemia de covid-19 no prazo de 48 horas, contrariando a decisão do Governo.

 

Novos casos sobem na Bélgica para 132

O número de novos casos de covid-19 aumentou na Bélgica para os 132 e o de mortes diminuiu, segundo dados oficiais hoje divulgados. De acordo com o boletim epidemiológico desta quarta-feira, foram registados nas últimas 24 horas mais 43 novos casos face aos 89 divulgados na terça-feira, para um total de 59.469.

Também nas últimas 24 horas, foram reportadas 10 mortes (menos três do que no dia anterior), o que totaliza 9.629 óbitos suspeitos ou confirmados de coronavírus SARS-CoV-2. Nas últimas 24 horas, foram hospitalizadas 24 pessoas, (17.517) e 68 tiveram alta hospitalar (16.392 no total).

Entre o início de março e 09 de junho foram realizados 613.631 testes na Bélgica.

 

408 mil mortos, 7,1 milhões de infetados

A pandemia de covid-19 já provocou quase 408 mil mortos e infetou mais de 7,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo o balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano passou a ser o que tem mais casos confirmados, embora com menos mortes.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cidade japonesa acaba de proibir a utilização de telemóveis enquanto se caminha

A cidade japonesa de Yamato acaba de aprovar uma proposta de lei que proíbe as pessoas de utilizarem telemóveis enquanto caminham. A cidade, localizada num subúrbio de Tóquio, entende que os telemóveis são um risco …

MIT apagou base de dados popular que ensinou IA a ser racista e sexista

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, viu-se obrigado apagar uma base de dados de treinamento de Inteligência Artifical (IA) depois de esta ensinar vários algoritmos a usar insultos racistas e sexistas. …

Escola Básica e fábrica de Paços de Ferreira encerradas, com nove casos positivos

A Escola Básica n.º 2 e a Fábrica de Lacados Abrelac, em Paços de Ferreira, Porto, foram encerradas após diagnosticados nove casos de covid-19 para “prevenção” e para “interromper as cadeias de transmissão”, disseram hoje …

Mais nove mortes e 328 casos confirmados em Portugal

Portugal regista hoje mais nove óbitos por covid-19, em relação a sábado, e mais 328 casos de infeção confirmados, dos quais 254 na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo os dados da Direção-Geral …

Cientistas criam miniatura de ondas de choque de supernovas (e quase desvendam um mistério)

Esta versão em miniatura das ondas de choque das supernovas pode ter ajudado os cientistas a chegar muito perto da resolução de um antigo mistério cósmico. Uma equipa de investigadores do Departamento de Energia do Centro …

Na Indonésia, são os recém-licenciados quem mais vai sofrer com o impacto económico da covid-19

A covid-19 continua a desacelerar a economia na Indonésia e pode causar graves impactos nos recém-licenciados que entram no mercado de trabalho pela primeira vez. Na Indonésia, o crescimento económico diminuiu para 2,97% durante o primeiro …

Mudanças climáticas ameaçam 60% das espécies de peixes do mundo

Uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Instituto Alfred Wegener, na Alemanha, sugere que as mudanças climáticas podem destruir mais espécies de peixes do que se pensavam anteriormente. Se as temperaturas globais subirem …

Engenheiros desenvolvem célula de combustível duas vezes mais eficiente do que a de hidrogénio

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, desenvolveu um novo processo para uma célula de combustível que funciona com o dobro da tensão das células a combustível tradicionais de hidrogénio. O novo …

Preços das bebidas concertados durante anos. Seis supermercados sob suspeita de cartel

Seis grupos de distribuição alimentar e dois fornecedores de sumos, vinhos e outras bebidas, foram acusados pela Autoridade da Concorrência de concertarem preços durante vários anos em prejuízo do consumidor. "Após investigação, a Autoridade da Concorrência, …

Sindicato denuncia mobilização forçada de médicos para tratar surto de Reguengos de Monsaraz

O Sindicado dos Médicos da Zona Sul (SMZS) denunciou hoje o que diz ser uma “mobilização forçada de médicos” pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo para o combate ao surto de covid-19 de …