Catalunha partida ao meio decide hoje o seu futuro

Andreu Dalmau / EPA

Uma jovem com a bandeira “estrelada” catalã e uma jovem com a bandeira espanhola a caminho de protestos em Barcelona contra a violência policial no dia do referendo pela independência da Catalunha

As urnas abriram hoje na Catalunha com uma grande afluência de eleitores desde a primeira hora, que foram votar numas eleições chave para o futuro da região, imersa num profundo debate entre partidários e contrários à independência.

Os centros de votação estarão abertos desde as 9 horas (8 horas em Portugal) até às 20h (19h em Portugal) para que 5.554.395 catalães possam escolher os 135 deputados que compõem o Parlamento regional entre um total de 38 candidaturas.

Segundo as sondagens, espera-se uma participação em massa, superior a 80%, apesar das eleições serem realizadas num dia laboral, algo que não acontecia em Espanha desde as eleições gerais de 1982.

Estas eleições têm um caráter excecional, já que foram convocadas pelo Governo espanhol após destituir o Executivo regional após a declaração ilegal de independência da Catalunha do passado 27 de outubro.

Além disso, os cabeças de lista dos dois principais partidos independentistas, o ex-presidente catalão Carles Puigdemont e o seu ex-vice-presidente Oriol Junqueras, vivem este dia de maneira incomum.

Puigdemont fugiu para a Bélgica de modo a não responder perante a justiça espanhola pelo seu envolvimento no processo separatista e lá não se registou no consulado espanhol para poder votar desde o estrangeiro, pelo que “cedeu” o seu voto a uma jovem de 18 anos.

Junqueras votou pelo correio desde a prisão de Estremera, em Madrid, onde se encontra desde o passado 2 de novembro, investigado por rebelião, sedição e desvio de fundos.

Esta é a quarta vez em sete anos que os catalães realizam eleições regionais, após as de 2010, 2012 e 2015, exemplo da instabilidade política vivida pela região, marcada pelo debate independentista dos últimos tempos.

Partidos unionistas tentam “roubar” maioria aos independentistas

As últimas sondagens dão um empate técnico entre os dois blocos sem que nenhum consiga a maioria, mas o aumento da taxa de participação e a transferência votos dentro de cada bloco torna o resultado imprevisível.

O partido constitucionalista de direita liberal Cidadãos e os independentistas da Esquerda Republicana (ERC) parecem destacar-se na luta pela vitória, apesar se estarem muito longe da maioria absoluta e obrigados a negociar coligações muito difíceis.

A campanha eleitoral foi caracterizada pela ausência de vários candidatos suspeitos de delitos de rebelião, sedição e peculato: uns detidos preventivamente, como o vice-presidente do governo regional anterior, Oriol Junqueras, outros refugiados na Bélgica, como o ex-presidente do Governo regional, Carles Puigdemont.

Este último fez campanha eleitoral em direto por videoconferência apresentando-se como o presidente ainda em funções do executivo regional e como refugiado político em Bruxelas.

Os partidos separatistas ganharam as últimas eleições regionais, em 2015, com 72 deputados num total de 135 no parlamento regional, o que lhes permitiu formar um governo que organizou um referendo de autodeterminação em 01 de outubro último, que foi considerado ilegal pelo Estado espanhol.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Se neste caso o direito a voto fosse apenas dos catalães certamente a música seria outra mas como há largos milhares de emigrantes espanhóis e muitos condicionalismos por parte do governo de Madrid a luta será mais renhida, mesmo assim se verá quem ganhará!.

RESPONDER

Sonae vende 24,99% da empresa que detém o Continente por 528 milhões de euros

O grupo Sonae acordou vender uma participação de 24,99% na Sonae MC, a proprietária dos supermercados Continente, por 528 milhões de euros, informou em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). A alienação de …

Supertaça. Sporting e Sp. Braga defrontam-se 39 anos depois (e adeptos regressam aos estádios)

Sporting e Sp. Braga lutam este sábado pelo primeiro título da época (e os adeptos já vão estar na bancada). O encontro da 43.ª edição da supertaça Cândido de Oliveira está marcado para este sábado, …

Vacinação de crianças divide peritos. Mas sem a inoculação dos mais novos a imunidade pode não chegar

Na sexta-feira, a Direção-Geral de Saúde anunciou que recomenda que a vacinação contra a covid-19 de jovens dos 12 aos 15 anos com comorbilidades. No entanto, o tema está a gerar controvérsia e divide opiniões …

Governo com margem política para abdicar de 15% do Novo Banco

Em 2022, o Governo tem margem política para abdicar do direito de entrar como acionista no Novo Banco (NB), inicial­mente com uma participação de mais de 2%, mas que pode subir a 15%. Para já, nem …

Tóquio2020. Biles renuncia também às finais de salto e barras assimétricas

A ginasta norte-americana Simone Biles, que renunciou à final do concurso geral individual dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, também não vai participar das finais de domingo de salto e barras assimétricas, informou esta sexta-feira a Federação …

Governo não pediu parecer à CNPD sobre as "bodycams" em polícias. Método vai "aumentar a transparência"

A proposta da nova lei da videovigilância, que vai permitir que os polícias passem a usar câmaras nos uniformes, já foi aprovada em Conselho de Ministros, mas ainda não chegou ao Parlamento. Também não foi …

Marcelo reuniu com Lula, mas não revela o teor da conversa. Presidente diz que visita é apenas de cariz cultural

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse sexta-feira à chegada a São Paulo que a cultura tem um "papel fundamental" na convergência entre Portugal e o Brasil, rejeitando que a agenda alargada de …

PSP abre processos disciplinares por uso indevido de farda em manifestação

A PSP abriu processos disciplinares, por uso indevido e incorreto do uniforme, a agentes que participaram em 21 de junho, em Lisboa, numa manifestação organizada pelo Movimento Zero, confirmou esta sexta-feira à Lusa o porta-voz, …

Por onde passou o caminho bíblico da Judeia a Edom? Cientistas encontram respostas

Por onde passava o caminho bíblico que ligava o reino de Judeia à nação vizinha de Edom? Um novo estudo dá novas pistas sobre o possível percurso da estrada. Os investigadores israelitas sugerem que havia, pelo …

PCP diz que acusação a grupos hospitalares privados por acordo anticoncorrencial evidencia "cartelização"

O PCP considerou esta sexta-feira que a acusação da Autoridade da Concorrência a cinco grupos hospitalares privados por acordo anticoncorrencial, confirma a “prática parasitária e de cartelização” destes grupos, que fazem “da doença um negócio”. O …