Caso Tancos. Houve uma operação paralela de infiltrados (sem autorização)

Paulo Novais / Lusa

O Caso Tancos teve uma investigação paralela de 14 meses, com agentes infiltrados da Polícia Judiciária (PJ), e visou, segundo a revista Sábado, o principal acusado do processo das armas de Tancos, João Paulino.

De acordo com a revista Sábado, a investigação, que começou a 31 de julho, terá sido utilizada pelo atual diretor da PJ, Luís Neves, para investigar os dois processos do caso Tancos.

Chamada “Operação Lua” nos documentos internos na PJ, foi usada pela Polícia Judiciária e pelo Ministério Público (MP) com o objetivo de manter sob vigilância João Paulino, o principal suspeito do assalto aos paióis militares.

O problema é que, segundo a revista Sábado, a PJ e o MP terão recolhido outras informações sem a autorização dos juízes dos inquéritos, Ivo Rosa e João Bártolo. Essas informações recolhidas sem autorização podem ter sido utilizadas no processo de Tancos.

Arguidos vão pôr em causa a investigação

O informador da Polícia Judiciária, Paulo “Fechadura” Lemos, vai ser um dos alvos principais das defesas no caso do assalto de Tancos que entra na próxima quarta-feira na fase de instrução. Alguns dos advogados disseram ao semanário Expresso que vão jogar ao ataque, tentando colocar em causa a investigação.

Uma fonte disse ao Expresso que Paulo “Fechaduras” Lemos foi contratado em março de 2017 por João Paulino, o alegado líder do grupo de assaltantes num restaurante em Sete Rios, para abrir as portas de dois paióis de Tancos. Paulino ter-lhe-á mesmo mostrado fotos do quartel e o tipo de fechaduras que iriam arrombar. Cinco dias depois, três meses antes do furto, “Fechaduras” decidiu contar à procuradora Teresa Morais, do DIAP do Porto, tudo o que sabia sobre o assalto que se estava a preparar.

A informação foi transmitida pela magistrada à PJ de Vila Real e à secção de combate ao banditismo da Judiciária do Porto. Porém, o assalto não foi evitado. “Porque razão os inspetores da Judiciária não avisaram as estruturas militares de que havia um plano para assaltar uns paióis na região centro se já o sabiam três meses antes do crime ocorrer?”, interrogou-se um dos advogados, citado pelo semanário.

O processo de Tancos conta com 23 acusados, incluindo o ex-ministro da Defesa Azeredo Lopes, o diretor nacional da Polícia Judiciária Militar (PJM) Luís Vieira, o ex-porta-voz da PJM Vasco Brazão e o ex-fuzileiro João Paulino, os quais respondem por um conjunto de crimes que vão desde terrorismo, associação criminosa, denegação de justiça e prevaricação até falsificação de documentos, tráfico de influência, abuso de poder, recetação e detenção de arma proibida.

Nove dos 23 arguidos foram acusados de planear e executar o furto do material militar dos paióis nacionais e os restantes 14, entre os quais Azeredo Lopes, da encenação que esteve na base da recuperação do equipamento.

O caso do furto das armas em Tancos foi divulgado pelo Exército em 29 de junho de 2017 com a indicação de que ocorrera no dia anterior, tendo a alegada recuperação do material de guerra furtado ocorrido na região da Chamusca, Santarém, em outubro de 2017, numa operação que envolveu a PJM, em colaboração com elementos da GNR de Loulé.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

"Morri no Paralelo79N". Diário revela as últimas horas de um explorador que morreu sozinho na Gronelândia

Os investigadores analisaram a última entrada do diário de explorador polar do século XX, Jørgen Brønlund, incluindo uma curiosa mancha negra, escrita antes de morrer sozinho no nordeste da Gronelândia, descobrindo o que lhe aconteceu …

Cybershoes. O problema de andar em Realidade Virtual pode já ter uma solução

Um dos problemas com os jogos de Realidade Virtual é que, normalmente, as experiências são definidas numa escala maior do que uma sala de estar. Assim, o jogador acaba por ter de ficar numa parte …

"Um tsunami de dívidas". O mundo deve a si mesmo 277 mil milhões de dólares

Prevê-se que até ao final deste ano, a dívida da economia mundial atinja os 277 mil milhões de dólares. A pandemia de covid-19 é um dos fatores responsáveis. A pandemia de covid-19 não só está a …

Empresas podem negar trabalho a quem não se quiser vacinar

"É obviamente possível" que as empresas evitem contratar um trabalhador se não quiserem ser vacinadas contra a covid-19. A presidente do Comité Económico e Social Europeu (CESE), Christa Schweng, admitiu a possibilidade de uma empresa se …

"A Suitable Boy". Um beijo numa série da Netflix provocou um escândalo (social e político) na Índia

A Netflix está a enfrentar uma reação negativa na Índia por causa de uma cena de um beijo entre duas personagens na série A Suitable Boy ("Um bom partido"). O partido no poder já pediu …

Irmãos transformaram 7 linhas de código num império de 36 mil milhões de dólares

Patrick e John Collison são dois jovens empreendedores irlandeses que fundaram a Stripe, uma empresa que criou uma solução alternativa para os pagamentos online, avaliada em 36 mil milhões de dólares. Em vez de construirem soluções …

ECDC. Portugal terá "níveis muito baixos" de novos casos se mantiver restrições

Se Portugal mantiver as restrições adotadas atualmente, irá registar em dezembro “níveis muito baixos” de novos casos de covid-19. O Centro Europeu para Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), criado com a missão de ajudar os …

Com apenas 14 anos, Xiaoyu é o adolescente mais alto do mundo. Mede 2,21 metros

Ren Keyu nasceu na China a 18 de outubro de 2006, e no dia em que comemorou o seu 14º aniversário recebeu também o título do Guinness World Records do adolescente mais alto do mundo, …

Jerónimo "não está a prazo" no PCP (e vai continuar a negociar com o PS)

O PCP continua disponível para negociar com o PS, mas não a troco de nada. Quanto ao quinto mandato consecutivo enquanto secretário-geral do partido, Jerónimo avisou, este domingo, que não está "a prazo". No discurso de …

Hackers expõem na cloud dados que roubaram de utilizadores do Spotify. Foi um acidente

Um grupo de piratas informáticos compilou uma base de dados com cerca de 250.000 palavras-passe do Spotify e armazenaram os dados na cloud. No entanto, esqueceram-se de proteger o armazenamento com uma palavra-passe. De acordo com …