Carlos César tece elogios a Costa e avisa eventuais sucessores: “Vão ter de esperar um bocado”

Tiago Petinga / Lusa

Carlos César, presidente do PS, antecipou, em entrevista ao Público e à Renascença, que o primeiro-ministro António Costa poderá candidatar-se e vencer uma eleição para um terceiro mandato.

Em entrevista ao jornal Público e à Renascença, Carlos César, presidente do PS, teceu elogios ao trabalho do primeiro-ministro e admitiu mesmo que António Costa possa vir a avançar e a vencer uma eleição para um terceiro mandato, avisando os seus potenciais sucessores que “vão ter de esperar um bocado”.

Questionado sobre quanto tempo os eventuais candidatos à sua sucessão no partido, como eventualmente são os casos de Fernando Medina e Pedro Nuno Santos, Carlos César disse “bastante” e concordou que terão de “esperar sentados”.

“Estamos em presença de uma liderança forte e de uma liderança esclarecida e não em presença de um processo em houvesse uma degradação da liderança do PS que gerasse a necessidade de as pessoas se colocarem numa lista de espera para essas candidaturas à liderança”, afirmou.

Questionado sobre o cenário de eleições legislativas antecipadas, o presidente do PS disse que os habituais parceiros à esquerda (PCP e Bloco de Esquerda) sabem bem os custos eleitorais de provocar uma crise política.

Em relação às presidenciais de 2021, Carlos César disse que o PS “terá de ponderar” sobre o apoio a uma eventual recandidatura do atual Presidente, “sendo certo que Marcelo Rebelo de Sousa será um dos candidatos que terá elevadíssima preferência nas sondagens e no eleitorado do PS.”

Em relação à eventual candidatura de Ana Gomes a Belém, o presidente do PS assegurou que “só numa situação limite votaria em Ana Gomes: se os candidatos em presença significassem algo de desagradável que não gostasse de ver refletido na mais alta magistratura da nação”.

Questionado sobre a possibilidade de se candidatar à Presidência da República em 2026, Carlos César afastou esse cenário. “Não tenho nenhuma aspiração a esse nível”, garantiu.

Questionado sobre as recentes críticas ao Governo, à ministra e à diretora-geral da saúde, Carlos César disse que a sua opinião é “positiva”.

“Todos nós sabíamos que, superada a fase de confinamento e as medidas mais extremas de protecção, viveríamos com o inadiável e inevitável desconfinamento. Que haveria surtos e cadeias de transmissão que teríamos de combater”, afirmou. “Com o desconfinamento, com a retoma da actividade económica, há eventos que ocorrem e que não deviam ocorrer, ou que deviam ser sinalizados ou reprimidos”, acrescentou, referindo-se às festas e compostamentos incorretos que têm vindo a ser noticiados.

Em relação ao acordo para a TAP, Carlos César disse que “o Governo fez o que havia a fazer”. “Não havia muitas outras soluções que não fosse a de assumir responsabilidades crescentes como accionista público e intervir na empresa de tomar a condução da sua reabilitação e reestruturação”, disse.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Aeronave autónoma é uma alternativa acessível aos satélites (e já fez o seu primeiro voo)

A empresa Swift Engineering, em parceria com o Ames Research Center, da NASA, desenvolveu uma alternativa acessível aos satélites: uma aeronave autónoma de alta altitude e longa resistência. Já nasceu a alternativa acessível aos satélites: chama-se …

Reservas naturais chinesas salvaram os pandas da extinção (mas "esqueceram-se" dos leopardos)

Uma nova investigação revela que os esforços da China para salvar os pandas gigantes foram bem sucedidos, mas os mesmos falharam na proteção de outros animais que partilham o mesmo habitat, como é o caso …

Comunidade científica critica Trump por dizer que NASA estava "morta"

Na quarta-feira, o Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, afirmou no Twitter que "a NASA estava fechada e morta" até que o próprio fez com que voltasse a funcionar, afirmação que gerou consternação na …

É "bastante provável" que chegue à Europa uma Cybertruck de menores dimensões

É "bastante provável" que uma Cybertruck de menores dimensões venha a ser produzida e chegue depois ao mercado europeu, revelou Elon Musk, CEO da Tesla, empresa que produz estas pickups elétricas. Questionado na rede social …

Mais seis mortos e 131 novos casos em Portugal nas últimas 24 horas

Portugal regista hoje mais seis mortos e 131 novos casos de infeção por covid-19 em relação a sábado, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde. O número de pessoas internadas é de 366, mais nove …

"Erro" do Instagram favoreceu conteúdo de Trump face ao de Biden

Um "erro" da rede social Instagram favoreceu durante dois meses o conteúdo gerado pela campanha de reeleição do atual Presidente norte-americano, Donald Trump, quando comparado com as publicações de Joe Biden, candidato democrata que está …

Fotografia partilhada nas redes sociais levou à suspensão de alunos nos Estados Unidos

Pelo menos dois alunos da North Paulding High School, no estado da Georgia, dizem ter sido suspensos depois de terem partilhado nas redes sociais uma fotografia na qual é possível ver um corredor da escola repleto …

Estado de Nova Iorque com mais mortes por Covid-19 do que França ou Espanha

Os Estados Unidos registaram 1.252 mortos e 63.913 infetados com o novo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo uma contagem independente da Universidade Johns Hopkins. Os últimos números de casos e óbitos registados devido a Covid-19 …

Turistas voltam a viajar, mas optam pelo low-cost

Mesmo num contexto de pandemia mundial o desejo de ir de férias continua vivo. Os turistas voltaram a procurar voos, contudo as opções recaem em percursos de curta distância e mais económicos. Ao longo dos últimos …

Ventura anuncia recandidatura ao Chega e só sai do parlamento quando “metade daquela esquerda" sair

André Ventura anunciou esta noite a recandidatura à liderança do Chega, numa cerimónia em Leiria em que disse que só vai sair do parlamento “quando metade daquela esquerda sair”. “Estamos a fazer uma revolução democrática e …