Costa lançou Marcelo para a recandidatura. Presidente (e PS) apanhados de surpresa

José Sena Goulão / Lusa

O primeiro-ministro lançou Marcelo Rebelo de Sousa para uma recandidatura à Presidência da República. Em Belém, onde a notícia chegou com surpresa, diz-se que António Costa pode ter aproveitado o momento para gerar “ganhos políticos” e pôr na agenda um outro assunto que não o seu Governo.

Nesta quarta-feira, António Costa afirmou que espera voltar com Marcelo Rebelo de Sousa à fábrica da Autoeuropa, em Palmela, após a reeleição do atual Presidente da República, logo no primeiro ano do seu novo mandato, em 2021.

António Costa fez esta alusão à eventual recandidatura do chefe de Estado no final de uma visita de hora e meia à Autoeuropa, tendo o chefe de Estado ao seu lado, assim como o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira.

Segundo o primeiro-ministro, em relação à Autoeuropa, “estabeleceu-se uma nova tradição de que o Presidente da República e o primeiro-ministro visitam-na em conjunto”.

“Foi assim em 2016, no primeiro ano de mandato do Presidente da República, e foi agora no último ano do seu atual mandato. Tenho uma boa data simbólica a propor para fazermos uma terceira visita em conjunto e para partilharmos uma refeição com os colaboradores da Autoeuropa: A terceira data é no primeiro ano do próximo mandato do senhor Presidente da República”, declarou António Costa.

Numa outra declaração também na Autoeuropa, António Costa pareceu não ter dúvidas de que Marcelo se recandidatará e ganhará a corrida a Belém: “Como é sabido, sendo eu um otimista, não tenho a menor dúvida do que se seguirá no próximo ano”, afirmou.

Cá estaremos todos“, disse Marcelo Rebelo de Sousa depois de ouvir o primeiro-ministro a sugerir que será reeleito nas presidenciais de 2021.

“Nós vamos ultrapassar esta pandemia e os efeitos económicos e sociais este ano, no ano que vem, nos anos próximos. E eu cá estarei, e cá estaremos todos, porque isto é um espírito de equipa que se formou e que nada vai quebrar. Cá estaremos este ano e nos próximos anos a construir um Portugal melhor”, declarou, junto a António Costa.

Depois de se “deixar entusiasmar” com a declaração de António Costa, o Presidente da República moderou o discurso, dizendo não querer aprofundar o assunto sobre uma eventual candidatura a Belém. “Cá estaremos em qualquer caso. Não nos podemos substituir à vontade do povo português“, disse, recusando precipitações.

Costa apanhou Marcelo de surpresa

De acordo com o semanário Expresso, António Costa não contou a Marcelo Rebelo de Sousa que faria uma alusão a uma eventual recandidatura a Belém durante a visita à Autoeuropa. O chefe de Estado, conta o jornal Observador citando fontes da Presidência, foi apanhado de surpresa com uma situação que o deixou “estupefacto” e “desconfortável”.

As mesmas fontes contam que António Costa levava a frase “preparada”, visando “obter ganhos políticos”. “Pode ser a conjuntura a explicar que o primeiro-ministro, cercado por mais problemas dentro do Governo do que parece, tenha decidido criar um facto político para desviar as atenções”, avançam na Presidência ao Expresso.

Mas pode existir um segundo motivo que explique a atitude de António Costa: travar eventuais candidatos socialistas. “Também pode ter sido a necessidade de arrumar esta questão e travar as veleidades de alguns socialistas que queriam um candidato próprio”.

O semanário Expresso levanta ainda uma terceira hipótese: o Presidente não exclui que António Costa tenha desejado firmar o quanto antes uma espécie de pacto com o Presidente, de quem sabe ter muito a contar nos próximos tempos, sobretudo perante a crise económica e social que se avizinha.

O jornal Observador conta ainda que até o PS foi apanhado de surpresa com a declaração de António Costa. Contudo, fontes socialistas ouvidas pelo jornal online rejeitam que se trate  de um apoio direto à eventual candidatura de Marcelo Rebelo de Sousa.

“Não foi bem um apoio, foi mais um piscar de olho, um sinal, uma indireta”, diz-se.

Com esta declaração, entendem os socialistas, António Costa chega-se à frente em primeiro lugar, “obrigando” o PSD e até mesmo o CDS a apoiarem o Presidente. Costa “aproveitou a janela de oportunidade”, adiantando-se ao líder do PSD, Rui Rio, que disse recentemente que um eventual apoio a Marcelo surgiria após o anúncio de recandidatura.

O Observador escreve ainda que na véspera da visita à Autoeuropa, isto é, na terça-feira, já corria nos bastidores a ideia de que iria haver um “número” de António Costa com o Presidente da República – só não se sabia qual.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

    • Estes gajos merecem que os portugueses lhes mostrem um valente cartão vermelho. E no meu caso votarei no palerma do Ventura apenas para lhes dizer que estou-me a c$%& para eles todos.

  1. Pois é, Senhor Presidente…
    É no que dá apresentar-se como um servo deste governo oportunista, descarado e sem vergonha!!!
    Continue assim… e um dia será lembrado como o candidato (derrotado?) de uma esquerda sem moral nem princípios.
    Tenho feito parte de um conjunto de apoiantes incondicionais de Vossa Excelência, mas há limites para aceitar tamanha ingenuidade… ou compadrio.
    Na vida não vale tudo…
    Temo que com o meu voto não será reeleito…

  2. Nada como uma palavra de alento vinda de um político, sobretudo quando vivemos uma situação difícil.
    .
    Os indivíduos que melhor ultrapassam uma crise, são os políticos. Sobretudo os que estão no poder.
    .
    E esta é a segunda maior conquista da democracia.
    .
    Porque a primeira grande conquista é aquela que dá a qualquer indivíduo – seja ele idiota, xico-esperto, pária ou pulha, a possibilidade de exercer um alto cargo no poder, bastando para isso filiar-se num partido e ir gerindo as danças à sua volta.

  3. os dois bilderbergers que vão gerindo o circo do covid entendem-se às mil maravilhas, pena estarem-se borrifando para o país e para os portugueses, fazem o que as altas instâncias do grupinho lhe mandam e calam.

RESPONDER

Governo vai testar 35 mil funcionários de creches e pré-escolar até 3 de outubro

Os funcionários das creches, do pré-escolar e a rede nacional de amas começaram esta quinta-feira a ser testados à covid-19, numa ação que até 3 de outubro abrangerá 35 mil pessoas em todo o país. O …

Bem-vindo à última fase do desconfinamento: fim do certificado em restaurantes, máscara em transportes e lares

"Estamos em condições para avançar para a terceira fase de desconfinamento." Foi com esta frase que António Costa deu início à conferência de imprensa após o Conselho de Ministros desta quinta-feira. Portugal vai avançar para a …

EUA reabrirá campo de detenção de migrantes perto da prisão de Guantánamo

A administração do Presidente dos Estados Unidos (EUA) Joe Biden se prepara para reabrir um campo de detenção de migrantes na Baía de Guantánamo, após um aumento de migrantes e requerentes de asilo no sul …

Défice desce para 5,3% do PIB no 2.º trimestre do ano

O défice orçamental do primeiro semestre deste ano é de 5,5% do PIB. A meta do ministro das Finanças para o ano de 2021 é de 4,5%.  O défice orçamental fixou-se em 5,3% do PIB no …

É a maior contração desde 1995. INE revê queda do PIB para 8,4%

A queda foi pior do que se esperava: o Produto Interno Bruto (PIB) recuou 8,4% e não 7,6%, indicam os recentes dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). O Produto Interno Bruto (PIB) caiu 8,4% em …

EUA aprovam terceira dose da Pfizer para maiores de 65 anos e grupos de risco

A Food and Drugs Adminustration (FDA) anunciou, na noite de quarta-feira, ter dado luz verde à administração de uma terceira dose da vacina da Pfizer em alguns casos. O organismo que regula a comercialização de medicamentos …

Estabelecimentos de Santos vão encerrar mais cedo. Psicólogos alertam que fim de restrições pode levar a excessos

Redução do horário é a solução encontrada pelos empresários para dar resposta à recente onda de criminalidade que se tem registado na zona de Santos. Especialistas em psicologia apontam o levantar das medidas de restrição, …

885 novos casos e cinco mortes. Internamentos continuam em queda

Portugal registou 885 novos casos e cinco mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde. Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal registou, nas últimas …

Número de professores de informática é insuficiente para responder à procura

Aquela que poderia ser uma notícia positiva tem, na realidade, um contexto negativo, já que evidencia uma falha estrutural do sistema de ensino português. De acordo com as informações veiculadas pela Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE), …

De olhos postos em Almada e com a aposta em Joana Mortágua, o Bloco volta a prometer passes a 20 euros

Em campanha em Almada com Joana Mortágua, a habitação e os passes sociais foram os temas em cima da mesa do Bloco de Esquerda. Depois de andar em campanha no Norte, o Bloco de Esquerda foi …