Boris Johnson prefere “morrer numa valeta” a ter que pedir novo adiamento do Brexit

Neil Hall / EPA

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, disse esta quinta-feira que prefere “morrer numa valeta” a ter que pedir a Bruxelas um novo adiamento do Brexit, agendado para o próximo 31 de outubro.

O líder conservador, que falava na tarda desta quinta-feira numa cerimónia com as forças armadas do Reino Unido, reiterou que pretende levar o cabo a saída do Reino Unido da União Europeia (UE) até ao fim de outubro.

“Vou fazer tudo o que me for possível para nos tirar da União Europeia a 31 de outubro”, disse, citado pela revista Sábado, acrescentando que “se o povo pensa que [o Reino Unido] deve permanecer na UE depois dessa data, então, cabe ao povo decidir”.

Depois de considerar que o Brexit “não serve para absolutamente nada“, o chefe de Estado britânico disse que continuar na UE é “não é dar bom uso ao dinheiro público”.

Boris, que sucedeu a Theresa May, sempre defendeu a saída do Reino Unido na data estipulada. A melhor forma de unir o país, frisou, é “concluir o trabalho”, isto é, terminar a saída, seja esta com ou sem acordo com Bruxelas.

Prefiro morrer numa valeta do que ir a Bruxelas pedir um novo adiamento”, frisou.

O discurso do o primeiro-ministro surge depois de ter sofrido duas derrotas na Câmara dos Comuns: primeiro, Boris perdeu a maioria parlamentar, depois de um deputado conservador mudar de bancada; já nesta quarta-feira, a Câmara dos Comuns conseguiu aprovar um projeto de lei para travar uma saída sem acordo.

Já esta sexta-feira, o deputado do Partido Conservador britânico Jo Johnson, irmão de Boris Johnson e secretário de Estado das Universidades e da Ciência, que se opõe à chamada “saída dura”, apresentou a demissão dos cargos de deputado e de membro do Governo.

Johnson passou pelos Governos de David Cameron (como secretário de Estado no gabinete do primeiro-ministro) e de May, de que se viria a demitir em janeiro de 2018.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Toda a gente sabe quem é Boris: um mentiroso compulsivo com décadas de currículo e além disso, um milionário contratado por outros milionários para fazer do Reino Unido um paraíso fiscal para os grandes negócios deles. Algo que nunca poderá acontecer se o RU permanecer na UE ou tiver acordos com ela.

  2. Da UE acredito que sairão.
    A salvação deles é serem um paraíso fiscal. Eles têm várias ilhas com esse sistema. Os ingleses são burros com estas negociações vergonhosas e demoradas que descredibilizam o RU.
    De resto também são suficientemente inteligentes para saberem como se devem defender.
    Os trabalhistas não devem ser favoráveis a esta ideia.

  3. Se quer morrer na valeta isso é com ele. Jé teve uma série de derrotas . Não precisa de chegar a esse ponto. Vai-se embora e fica com o assunto resolvido.

RESPONDER

Pizza para Itália e salmão para a Noruega. Emissora pede desculpa por imagens usadas nos Jogos Olímpicos

O canal de televisão sul-coreano MBC pediu desculpa publicamente após usar imagens para representar países durante a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Fotos de pizza para a comitiva italiana, de salmão para a …

"Quanto mais cedo, melhor". A dona da Marlboro apoia a proibição dos cigarros até 2030

O CEO da Philip Morris Internacional, dona da Marlboro, apoia a proibição da venda de cigarros, mas os activistas anti-tabaco já acusaram a empresa de hipocrisia por tentar comprar uma farmacêutica enquanto lucra com o …

Bezos e Branson não são astronautas, clarifica Administração da Aviação norte-americana

Dúvida instalou-se depois dos voos que levaram os dois bilionários ao espaço. Novas diretrizes da Administração Federal de Aviação vêm esclarecer.  Após os voos que os tornaram nos primeiros turistas espaciais, Jeff Bezos e Richard Branson …

Soldados afegãos buscam refúgio no Paquistão após perderem postos na fronteira

Quase meia centena de soldados afegãos buscaram asilo no Paquistão após perderem para os Talibãs o controle das posições militares na fronteira, informou o exército paquistanês esta segunda-feira. Centenas de soldados do exército afegão e oficiais …

Portugal ultrapassa Estados Unidos em população com vacinação completa

EUA vivem atualmente um planalto no seu processo de vacinação, com pouco mais de meio milhão de cidadãos a serem vacinados diariamente. Desaceleração no ritmo de inoculações é atribuída a motivações pessoais da população e …

Mulher que vestia camisola com capa do Charlie Hebdo ferida em Londres

Uma mulher que vestia uma camisola estampada com uma capa da revista satírica francesa Charlie Hebdo foi ferida levemente com arma branca no domingo em Hyde Park, em Londres, informou a polícia, que pediu colaboração …

Novo Banco. Comissão de inquérito aprova que resolução do BES foi "fraude política"

A comissão de inquérito ao Novo Banco aprovou uma proposta do PCP de alteração ao relatório referindo que a resolução do BES e a sua capitalização inicial, de 4.900 milhões de euros, foi "uma fraude …

BCP prevê saída de mais de 800 trabalhadores e admite despedimento coletivo

O presidente do BCP disse esta segunda-feira que deverão sair do banco mais de 800 trabalhadores, abaixo da meta inicial de 1.000, mas que depende dos funcionários que aceitarem rescindir e mantém a possibilidade de …

Jogos Olímpicos. Ouro e prata para atletas de...13 anos

Pódio muito jovem na estreia do skate feminino. A espreitar o pódio ficou uma norte-americana com quase o triplo da idade. O skate está a "viver" os seus primeiros dias na história dos Jogos Olímpicos. Inserido …

SEF e PSP reforçam fiscalização às regras aplicáveis nas viagens de avião

O SEF e a PSP reforçaram a fiscalização nos aeroportos às regras do tráfego aéreo devido às variantes de covid-19 e ao aumento do número de voos previsto para as próximas semanas, segundo um despacho …