Câmara dos Lordes vota a favor de fazer avançar projeto de lei para travar Brexit sem acordo

Boris Johnson não tem descanso. Depois de o Parlamento ter aceite uma moção para assumir a iniciativa legislativa sobre o Brexit na segunda-feira, esta terça-feira, a proposta para travar Brexit sem acordo foi aceite as eleições antecipadas rejeitadas.

A Câmara dos Comuns do Reino Unido aprovou esta quarta-feira um projeto de lei que tem como objetivo impedir um Brexit sem acordo a 31 de outubro. A votação contabilizou 327 votos a favor e 299 contra, uma margem de 28 votos, no parlamento britânico.

Descontente com este projeto de lei, Boris Johnson apresentou uma proposta para convocar eleições antecipadas, que só poderia ser aprovada se tivesse o apoio de dois terços dos deputados da Câmara dos Comuns.

Porém, ao fim da noite de quarta-feira, o cenário foi mesmo confirmado. A proposta do primeiro-ministro britânico de organizar eleições antecipadas a 15 de outubro foi rejeitada na Câmara dos Comuns. Com 298 votos a favor e 56 contra, a iniciativa não obteve a maioria de dois terços dos deputados necessária para passar.

Em relação à proposta de lei, para que se torne lei para travar uma saída da União Europeia sem acordo teria que ser aprovada na Câmara dos Lordes. Depois de uma longa noite de debate, os Lordes concordaram em ter a proposta de lei pronta — com as emendas feitas — até sexta-feira às 17h00. Fica assim descartada a hipótese de obstrução.

Desta forma, segundo explica o jornal britânico The Guardian, o diploma pode baixar novamente à Câmara dos Comuns na segunda-feira e ser promulgada pela Rainha antes de esta sessão parlamentar ser suspensa.

A decisão foi tomada à 1h30 da manhã, depois de um longo debate, afastando a possibilidade de obstrução do processo que chegou a ser apontada depois de se saber que havia mais de 90 emendas propostas. Os Lordes comprometeram-se a continuar o debate esta quinta-feira e a ter as emendas aprovadas até sexta-feira.

A proposta de lei, que ficou conhecida como proposta Benn — por ter sido apresentada pelo trabalhista Hilary Benn —, pretende evitar uma saída do Reino Unido da União Europeia sem acordo a 31 de outubro e adiará o Brexit para 31 de janeiro de 2020. O diploma foi aprovado esta quarta-feira na Câmara dos Comuns.

A próxima segunda-feira será o último dia desta sessão parlamentar no Reino Unido. A próxima sessão parlamentar só terá início a 14 de outubro, deixando pouco tempo para novas discussões ou propostas caso a data do Brexit se mantenha a 31 de outubro.

ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Stefano Pioli propõe regra de basquetebol que contribui para um "futebol de ataque"

O treinador do Milan, Stefano Pioli, propõe uma alteração nas regras do futebol que promete revolucionar o desporto rei. De forma semelhante ao basquetebol, uma vez dentro do meio campo adversário, as equipas não poderiam voltar …

Um dos maiores sites de dados sobre a covid-19 na Austrália é, afinal, gerido por adolescentes

Aproveitando o momento em que passaram a integrar as estatísticas que os próprios fazem chegar diariamente à população australiana, o grupo de três jovens revelou a sua identidade para surpresa de muitos dos seus seguidores. …

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUA

A justiça dos EUA aceitou hoje o acordo entre o Departamento da Justiça e a Huawei, que vai permitir à filha do fundador e diretora financeira do conglomerado chinês de telecomunicações regressar à China. Uma juíza …

Depois do coro de críticas, brasões da Praça do Império passam do jardim para a calçada

Os brasões florais que representam as capitais de distrito e as ex-colónias portuguesas vão mesmo ser retirados da Praça do Império, em Lisboa, mas passarão a estar representados em pedra da calçada. É a solução …

Vulcão, La Palma

Aeroporto de Las Palmas inoperacional devido à acumulação de cinzas

O aeroporto de La Palma, na Ilha de Tenerife, nas Canárias, está inoperacional por acumulação de cinzas, resultante da erupção do vulcão Cumbre Vieja, informou hoje a empresa gestora dos aeroportos e do tráfego aéreo …

Siza Vieira reforça que é "trabalho" dos Bancos discutir com os clientes o reembolso das moratórias

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, reforça que cabe aos Bancos "discutir com os seus clientes que têm moratórias nos sectores mais afectados" pela pandemia o reembolso das dívidas após o fim destes mecanismos …

Domingos Soares de Oliveira de saída do Benfica

Além de João Varandas Fernandes e José Eduardo Moniz, o administrador Domingos Soares de Oliveira também não vai integrar a lista de Rui Costa para as próximas eleições. Rui Costa confirmou na terça-feira que é candidato …

Depois do Bayern, Barcelona também está atento a Luis Díaz

Luis Díaz continua a somar boas exibições e clubes interessados na sua contratação. Agora fala-se do desejo do Barcelona em contratar o colombiano em janeiro. Luis Díaz atravessa um momento de forma excecional ao serviço do …

Fuse Valley, Matosinhos

Está a nascer em Matosinhos a Silicon Valley portuguesa (e até Siza Vieira está "espantado")

O "Fuse Valley" promete ser a Silicon Valley portuguesa, em Matosinhos, num empreendimento inovador da Farfetch e da Castro Group que até deixa o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, "espantado". A abertura está prevista …