Bolsonaro derrotado no Supremo. Estados autorizados a decidir isolamento

Joedson Alves / EPA

O Supremo Tribunal Federal (STF) brasileiro decidiu esta quarta-feira que estados e municípios podem adotar medidas que considerem necessárias para combater o novo coronavírus, como isolamento social e encerramento de comércios, impondo uma derrota ao Presidente do país.

Na sessão de quarta-feira, a primeira feita por videoconferência pelo STF, os juízes apresentaram os seus votos virtualmente.

A maioria do plenário entendeu que governadores e prefeitos têm também legitimidade para definir quais são as chamadas atividades essenciais, ou seja, aquelas que não ficam paralisadas durante a pandemia. Anteriormente, apenas um decreto do Presidente do país, Jair Bolsonaro, poderia fazer a definição de serviços essenciais.

A decisão é uma derrota para Bolsonaro, um forte crítico da adoção do isolamento social como medida preventiva da pandemia de Covid-19, e que vem censurando vários governadores que decretaram esse tipo de ações, principalmente o de São Paulo, João Doria, e o do Rio de Janeiro, Wilson Witzel.

No início do mês, Bolsonaro chegou mesmo a garantir que tinha pronto um decreto para reabrir atividades e comércios encerrados por governadores e autarcas.

Na decisão da maioria dos juízes do STF, os governos estaduais e municipais podem determinar temporariamente o isolamento, a quarentena, o encerramento de comércios e a restrição de circulação em portos, aeroportos e estradas.

Os magistrados concordaram ainda que Governo federal também pode tomar medidas para conter a pandemia, mas em casos de abrangência nacional, não tendo, por isso, poder para retirar a autonomia dos estados e municípios na gestão local.

No final de março, o juiz do Supremo Marco Aurélio Mello já tinha decidido nesse sentido, através de uma ordem judicial provisória, e cuja maioria do STF votou nesta quarta-feira pela sua manutenção.

Ação do PDT

O julgamento partiu de uma ação do Partido Democrático Trabalhista (PDT) contra uma medida provisória publicada por Bolsonaro com o objetivo de concentrar no Governo Federal o poder de decretar uma norma geral sobre o enfrentamento da pandemia.

“O Presidente da República dispõe de poderes para exonerar o seu ministro da Saúde, mas não dispõe de poder para eventualmente exercer uma política pública de caráter genocida. Isso é claro que o texto constitucional lhe veda, de maneira cabal. Se algum decreto viesse por acaso a flexibilizar, de modo a colocar em risco a saúde pública das pessoas, certamente isso precisaria ser contestado”, declarou o juiz do STF Gilmar Mendes, citado pelo jornal brasileiro Estadão.

Na abertura da sessão, o presidente do STF, Dias Toffoli, defendeu o isolamento social e prestou solidariedade aos familiares e amigos das vítimas mortais associadas ao novo coronavírus. “Aguardamos ansiosos o momento de voltarmos aos tempos de contacto e de convivência pessoal e de nos reunirmos presencialmente. Por ora, precisamos de seguir as recomendações de distanciamento social das autoridades sanitárias e de saúde”, advogou.

O Presidente brasileiro já chegou a pedir à população que volte ao trabalho e às ruas porque está preocupado com as consequências económicas da crise causada pela disseminação da pandemia, especialmente o desemprego.

Três mil casos em 24 horas

O Brasil ultrapassou esta quarta-feira a barreira dos três mil novos casos diários do novo coronavírus, registando o número recorde de 3.058 infetados e 204 mortos nas últimas 24 horas, informou esta quinta-feira o executivo.

O país sul-americano registou 204 mortes, o mesmo número contabilizado no dia anterior, e 3.058 novas pessoas infetadas, mais 1.226 do que na terça-feira (1.832).

Além do número recorde de novos casos num único dia, o país sul-americano registou um aumento de 13% nas vítimas mortais, de 1.532 para 1.736, enquanto o número de infetados cresceu 12%, de 25.262 para 28.320 casos confirmados.

A taxa de letalidade do novo coronavírus no país manteve-se em 6,1%. A SIC Notícias frisa que o novo coronavírus já fez vítimas mortais em todos os estados brasileiros.

São Paulo continua a ser o estado brasileiro com maior número de casos confirmados, registando 778 mortos e tendo ultrapassado hoje os 11 mil infetados, registando 11.043 casos de infeção. Seguem-se o Rio de Janeiro, com 265 vítimas mortais e 3.743 casos confirmados, e o Ceará, que teve, até ao momento, 116 óbitos e 2.157 casos de infeção.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. O Brasil não elegeu um Presidente, mas sim um Líder Iluminado Religioso altamente perigoso. Atitude, Expressão, Bon senso, Tiques Ditatoriais são razões suficientes para o afastamento do Poder !

      • 1º- …onde quer chegar com o seu comentário dificilmente compreensível ????…….2ª-…Os ditos motivos, são simples para quem tem dois dedos de testa, que é de evitar mais mortes ! …….Capito ?????

RESPONDER

Cova da Piedade abandona direção da Liga e convida Proença a demitir-se

O Cova da Piedade juntou-se ao Benfica na decisão de abandonar a direção da Liga de clubes e convidou Pedro Proença a demitir-se da presidência do organismo. Em comunicado, o Cova da Piedade justifica a decisão …

Milhares foram a banhos este domingo. Só nas praias da Caparica estiveram mais de 180 mil pessoas

As elevadas temperaturas que se fizeram sentir neste domingo levaram milhares de portugueses à praias. Só na Costa da Caparica, no concelho de Almada, mais de 180 mil pessoas foram a banhos. Entre as 9 e …

"Há outras prioridades". Ana Gomes está a refletir sem "pressa" sobre eventual candidatura a Belém

No espaço de comentário da SIC Notícias, a ex-eurodeputada Ana Gomes disse que ainda está a "refletir" sobre uma eventual candidatura à Presidência da República. Ana Gomes ainda não tomou uma decisão sobre uma possível candidatura …

Há quatro distritos sem meios aéreos de combate a incêndios. PSD denuncia "grave violação do planeamento"

O PSD denuncia a falta de, pelo menos, oito helicópteros ligeiros e de todas as aeronaves de coordenação previstas no Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais. Este domingo, o PSD questionou o Governo relativamente ao …

Desemprego sobe 52% entre jovens até aos 24 anos

O desemprego entre os jovens até aos 24 anos disparou à boleia da pandemia de covid-19, que já fez mais de 1.300 vítimas mortais em Portugal. De acordo com o Jornal de Notícias, que avança …

Orçamento Retificativo: entre um cocktail de propostas e os apoios que Costa prefere segurar

António Costa decidiu ouvir todos os partidos com assento parlamentar antes de desenhar o esboço final do Orçamento Retificativo. Os encontros decorrem entre segunda e terça-feira. O primeiro-ministro recebe, entre hoje a amanhã, todos os partidos …

Descobertos fósseis do maior canguru do mundo e lagarto com seis metros

Os fósseis do maior canguru do mundo e de um lagarto com 6 metros de comprimento foram alguns dos achados de uma equipa de paleontólogos na Austrália. Uma equipa de paleontólogos relatou a descoberta de uma …

"Resolvia metade dos problemas sociais". PCP critica verba para o Novo Banco

O secretário-geral do Partido Comunista Português (PCP) disse este domingo que os 850 milhões de euros transferidos recentemente para o Novo Banco davam para “resolver metade dos problemas sociais que neste momento existem”. “Tantas vezes nos …

Schumacher "está numa fase difícil", revela antigo colega do piloto

Michael Schumacher "está numa fase difícil", disse este domingo Felipe Massa, que foi colega do piloto alemão na Ferrari, em 2006. "Sei como está, tenho informações. A minha relação com [Michael Schumacher] sempre foi muito próxima. …

Centeno deixa na gaveta reforma que tira poder ao governador do BdP

O ministro das Finanças, Mário Centeno, deixou na gaveta uma reforma da supervisão financeira que retirava poder ao governador do Banco de Portugal (BdP), avança este domingo o jornal Expresso. Em causa está uma reforma …