Bloco de Esquerda não vai desistir da taxa das renováveis

Manuel de Almeida / Lusa

João Semedo, Catarina Martins e José Manuel Pureza, Bloco de Esquerda

A taxa extraordinária para as empresas produtoras de energias renováveis foi uma medida apresentada pelo Bloco de Esquerda, inicialmente em 2016, que já foi chumbada duas vezes. O BE acusa o Governo de ceder à pressão da EDP.

A taxa para as empresas de energias renováveis previa uma receita anual de 250 milhões de euros. A medida apresentada pelo Bloco de Esquerda tinha como objetivo reduzir o défice tarifário.

O deputado bloquista Jorge Costa diz ter sido apanhado desprevenido e ter ficado surpreendido com o volte face de última hora da bancada do PS. Esta segunda-feira, o Partido Socialista chumbou a proposta do Bloco, reviravolta que os bloquistas consideraram “uma deslealdade”. Esta segunda-feira, em plenário, o PS votou contra.

No entanto, a proposta tinha já merecido o voto favorável do PS na sexta-feira-passada. Segundo fontes do grupo parlamentar e do governo, a razão que levou o PS a este volte face foi um “erro de coordenação” dentro da bancada. Na sexta-feira passada, o PS deveria ter votado contra, mas votou a favor.

“Fiquei surpreendido e penso que até os próprios deputados do PS ficaram“, disse ao Negócios Jorge Costa.

O deputado acredita ter havido pressão das empresas sobre o Governo. Jorge Costa garante que a taxa tinha sido consentida pelo ministério da Economia e que o ministério das Finanças a avaliou sem objeções. “A única explicação é mesmo a pressão dos acionistas, não há dúvida nenhuma”, justifica.

A medida foi negociada com o Governo e chegou a sofrer alterações com propostas adicionais dadas pelo Governo ao BE. O deputado explica que o Bloco obteve a informação que tinha sido dada orientação de voto ao grupo parlamentar do PS para aprovar a medida e, inclusive, “os deputados confirmaram que iriam votar a favor”.

“A decisão foi tomada de imediato na sexta-feira, assim que a informação chegou ao lobby da energia e do lobby a quem decide no Governo. Parece que é uma pessoa acima das outras”, afirmou, sem querer avançar com nomes.

Questionado sobre se considerava que o primeiro-ministro tinha mudado de ideias em relação à EDP, Jorge Costa lembrou o episódio em que António Costa insinuou que não era cliente da Meo, num momento de tensão com a Altice. “O primeiro-ministro até pode deixar de ser cliente da EDP, mas a renda paga pelas famílias vai ficar na EDP”, sustenta.

Depois de a taxa das renováveis ter sido proposta em 2016 e chumbada duas vezes no Parlamento, o Bloco de Esquerda garante que não irá desistir.

Novas propostas para taxar o setor das renováveis poderão mesmo surgir antes do Orçamento do Estado para 2019. “Nós vamos continuar a estar em cima do assunto. Não podem continuar a haver rendas inaceitáveis no setor das renováveis à conta do argumento ambiental”, concluiu o deputado bloquista.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Europa alarga restrições. Alemanha limita festas, Eslováquia em emergência e Itália não facilita

Os país europeus estão a anunciar novas medidas restritivas contra a covid-19, num altura em que o número de infeções voltou a aumentar e o inverno está a chegar. De acodo com o Diário de Notícias, …

Jogos da seleção com Espanha e Suécia vão ter adeptos nas bancadas

Os próximos jogos da seleção portuguesa frente à Espanha e à Suécia, no estádio Alvalade XXI, foram autorizados a receber público, revelou, esta terça-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). "No jogo de preparação entre as …

Santos Silva rejeita apoio a Ana Gomes (e diz que polémica com embaixador dos EUA foi ultrapassada)

Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, falou, em entrevista à TVI24 esta terça-feira, sobre a aprovação do Orçamento de Estado para 2021 e as eleições presidenciais e desvalorizou a polémica com o embaixador …

Santa Clara-Gil Vicente vai ser o primeiro jogo da I Liga com público

O jogo entre o Santa Clara e o Gil Vicente, da terceira jornada da I Liga, vai ter uma assistência de mil pessoas, sendo o primeiro jogo profissional da época a ter público no estádio …

Uma rara "anomalia climática" agravou a 1.ª Guerra e a gripe espanhola

Uma equipa de cientistas descobriu uma anomalia climática que ocorre uma vez em cada 100 anos durante a I Guerra Mundial, que provavelmente aumentou a mortalidade durante a guerra e a pandemia de gripe nos …

Marcelo defende que "ninguém lhe perdoaria" se permitisse agora uma crise política

O Presidente da República defende que "ninguém lhe perdoaria" se permitisse a criação de condições para uma crise política no atual contexto de crise sanitária e consequente crise económica. Marcelo Rebelo de Sousa defendeu esta …

"Cada qual no seu lugar". Jerónimo avisa Marcelo que “tudo tem limites” nos poderes presidenciais

O secretário-geral do PCP avisou Marcelo Rebelo de Sousa que “tudo tem limites” quanto aos poderes presidenciais, face aos sucessivos apelos para a viabilização do Orçamento do Estado de 2021 pela esquerda ou pelo PSD. “Cada …

Ferro Rodrigues não aceita projeto de lei do Chega por inconstitucionalidade

O projeto de lei do Chega para limitar o cargo de primeiro-ministro e outros governantes apenas a portadores de nacionalidade portuguesa originária foi rejeitado pela Assembleia da República devido a inconstitucionalidade. O despacho do presidente da …

Os cientistas já sabem porque é que alguns sapos têm uns olhos "enormes"

Os cientistas acabam de descobrir porque é que alguns sapos têm os olhos enormes comparativamente com a dimensão do seu corpo. De acordo com uma nova investigação, cujos resultados foram recentemente publicados na revista científica …

Morreu o emir do Kuwait, Sabah Al-Ahmad Al-Sabah, aos 91 anos

O emir do Kuwait, xeque Sabah Al-Ahmad Al-Sabah, morreu esta terça-feira aos 91 anos nos Estados Unidos, onde estava desde julho a receber tratamento médico, anunciou a corte do emirado. "É com grande tristeza e dor …