Um volte face, uma deslealdade, e as ganas de honrar a palavra dada

Tiago Petinga / Lusa

A deputada do Bloco de Esquerda (BE), Mariana Mortágua, intervém durante o debate parlamentar

A deputada bloquista Mariana Mortágua marcou o encerramento do debate sobre o Orçamento de Estado para 2018 acusando o Executivo de não ter “honrado a palavra dada”.

A deputada do BE Mariana Mortágua condenou o “volte face” e a “deslealdade” do PS quanto à contribuição sobre as renováveis, acusando esta segunda-feira os socialistas de cederem perante o “poder das elétricas”.

“Não nos queixamos apenas da deslealdade de ter rasgado o compromisso com o Bloco, o que já não seria pouco, porque a lealdade parlamentar baseia-se na palavra dada. Queixamo-nos da oportunidade que o país perdeu“, afirmou.

Em causa está o chumbo de uma proposta dos bloquistas, num volte face de última hora, que previa uma taxa extraordinária para as empresas produtoras de energias renováveis, que renderia aos cofres do Estado mais de 250 milhões de euros.

Esta segunda-feira em plenário, o PS votou contra, mas a proposta tinha já merecido o voto favorável do PS na sexta-feira passada. Para a deputada do Bloco, o que fica à vista “é que o Partido Socialista preferiu amarrar-se aos mesmos setores que já protegeu nos seus governos anteriores”.

Na sua intervenção, a líder parlamentar do BE justificou depois o voto favorável do partido, afirmando que o Bloco de Esquerda negociou com seriedade e não voltaria atrás na decisão anteriormente anunciada porque, para o BE, “palavra dada é mesmo palavra honrada“.

A deputada defendeu que “nada justifica o volte face do Partido Socialista a não ser a subserviência de sempre ao poder das elétricas” e sublinhou que as “rendas excessivas são o reflexo de uma economia refém dos interesses de uns poucos”.

Costa “momentaneamente cansado” mas com ganas

António Costa rejeitou, esta segunda-feira, a tese de que o Governo já cumpriu o seu programa, afirmando que está “com ganas” de abrir novos caminhos e com ambição de levar “mais longe” o país.

O primeiro-ministro garante que “a palavra dada será sempre honrada” e diz estar com “ganas de continuar a levar o país para a frente” e de ir além do programa do Governo.

Manuel De Almeida / LUSA

António Costa discursa durante o jantar comemorativo dos 2 anos de Governo.

Depois do debate aceso entre o Partido Socialista e o Bloco de Esquerda, sobre a contribuição solidária a incidir sobre as elétricas, e depois de Mariana Mortágua acusar o PS de ser desleal, o secretário-geral do PS respondeu ao BE no comício do PS, em Lisboa, que marcou os dois anos de Governo.

“A confiança que conquistámos com a garantia da estabilidade política, a confiança que conquistámos no respeito pelos compromissos que assumimos, os nossos compromissos com a União Europeia, com os nossos parceiros parlamentares e, sobretudo, os nossos compromissos com as portuguesas e os portugueses, porque como sempre temos dito: palavra dada será sempre palavra honrada”, afirmou.

Segundo fontes do grupo parlamentar e do governo, a razão que levou o PS a este volte face foi um “erro de coordenação” dentro da bancada. Na sexta-feira passada, o PS deveria ter votado contra, mas votou a favor. Ao DN, um deputado do partido afirma que este erro refletiu as visões diferentes sobre o assunto dentro da bancada.

Numa altura em que o Governo comemora dois anos de vida, António Costa garante que há muito mais por fazer e que “aqueles que dizem que já esgotámos o nosso programa não conhecem a nossa ambição de ir mais além”.

O secretário-geral do PS prometeu ainda que, enquanto houver estrada pela frente, o seu Governo vai “continuar a andar”. E mesmo quando o caminho estiver todo percorrido, Costa promete ir mais além, “porque a nossa estrada não tem fim”.

O primeiro-ministro respondeu também àqueles que “simpaticamente” lhe dizem “para descansar um bocadinho” por estar com um ar cansado.

“Quero dizer a todos o seguinte: Posso estar momentaneamente cansado, mas isso em nada diminui as minhas ganas, a minha vontade e a minha força e a determinação de continuar a levar para a frente o PS, o Governo e o país, porque é isso que os portugueses esperam de nós”, declarou, recebendo uma prolongada salva de palmas.

ZAP ZAP // LUSA

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Neste caso os bloquistas têm razão porque afinal o senhor “PALAVRA DADA É PALAVRA HONRADA” acabou por deitar a máscara abaixo uma vez mais, no entanto para os bloquistas isto não deixa de ser bem feito e acabarão como sempre também eles subservientes do PS e continuarão tal como os seus camaradas comunistas a lamber as botas ao PS imaginando assim não darem parte de fracos e mantendo a clientela que esta por seu lado poderá começar a achar o amor intenso demais.

      • diga la os nomes dos administradores do cds e do psd, nas empresas eletricas ou telefonicas ou outras quiasquer……. nao me diga que é o mexia? o bava? o granadeiro? o pedro soares? o pai penedos e o filho penedos ?? talvez sejam do cds e o vara do psd ?????kkkkkk.
        voce gosta de lavar a cara como os gatos, cospe nas maos, a agua ainda nao esta racionada para os lados do hotel vitoria nem na rua da palma. quando quizer por veneno na conversa… faça o com frontalidade e imparcialidade. nos ja ja sabemos que gentinha com os vicios de mortagua e as praticas do marxismo durante 100 anos nao se pode pedir mais.

  2. “a minha vontade e a minha força e a determinação de continuar a levar para a frente o PS, o Governo e o país” o país não é de certeza. A usar a economia dos portugueses para fazer teatro. Quanto ao BE fala muito mas também não faz nada.

RESPONDER

Portugal tem menos de 2 mil internados pela primeira vez desde outubro. Há mais 38 óbitos e 691 novos casos de covid-19

Portugal registou esta terça-feira 691 novos casos de infeção por covid-19 e mais 38 mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde, nas …

Marcelo falou com Presidente de Israel sobre vacinação e relações bilaterais

O Presidente da República falou por telefone com o seu homólogo israelita, Reuven Rivlin, sobre a pandemia de covid-19, o processo de vacinação, as relações bilaterais e a situação geopolítica global O Presidente da República, Marcelo …

Trump e Melania foram vacinados em privado em janeiro, antes de abandonarem a Casa Branca

Donald Trump e Melania Trump foram vacinados discretamente em janeiro antes de abandonarem a Casa Branca, admitiu um conselheiro do ex-Presidente dos EUA a vários meios de comunicação do país. Segundo o New York Times, a …

Chega propõe até 12 anos de prisão para violadores e castração química dos reincidentes

Esta segunda-feira, André Ventura, deputado único do Chega, entregou no Parlamento um projeto de lei que altera o Código Penal e endurece as penas pelo crime de violação. O deputado único do Chega, André Ventura, entregou …

Tribunal de Contas continua a encontrar lacunas na informação sobre custo das medidas de resposta à pandemia

No seu segundo relatório sobre a execução orçamental das medidas de resposta à covid-19, que cobre o período até 30 de setembro, o Tribunal de Contas vê melhorias no reporte de informação face ao que …

Biden propõe ajuda financeira para as famílias separadas na fronteira com o México

Os EUA poderão vir a pagar transportes, cuidados de saúde, serviços jurídicos e serviços de emprego e de educação aos migrantes que foram separados ao abrigo da estratégia de “tolerância zero” nas fronteiras, disse o …

2 de março de 2020. Confinamentos, recordes, três vagas e um "milagre" depois

O primeiro caso de covid-19 em Portugal foi registado há precisamente um ano. 365 dias depois, o medo esfumou-se, mas a incerteza permanece. A 2 de março de 2020 foram confirmados em Portugal os primeiros casos …

Ex-presidente do Peru forçou esterilizações ilegais para reduzir pobreza no país

O ex-Presidente peruano Alberto Fujimori e os seus ministros da Saúde Eduard Yong, Marino Costa e Alejandro Aguinaga foram acusados esta segunda-feira em tribunal de terem utilizado e forçado a esterilização de mulheres andinas para …

Há um mistério geológico na Sibéria a intrigar os cientistas da NASA

Umas ondulações visíveis na superfície de uma região siberiana próxima ao rio Markha, na Rússia, estão a intrigar os investigadores da NASA. Cientistas da NASA publicaram recentemente um conjunto de imagens no portal Earth Observatory de …

ONU revela provas de envolvimento do Governo russo no envenenamento de Navalny

Especialistas da ONU que investigaram o envenenamento do líder da oposição russa, Alexei Navalny, disseram esta segunda-feira que as provas apontam para um "provável envolvimento" de altos funcionários do Estado russo. As duas investigadoras, que durante …