Em Belém, ninguém acredita que o PS vá apoiar recandidatura de Marcelo em 2021

O discurso do primeiro-ministro sobre as presidenciais de 2021 mudou entre as últimas entrevistas dadas à SIC, em março, e à TVI em outubro, e as que fez agora ao Expresso.

Às duas cadeias de televisão, Costa dizia que era cedo para tomar uma posição porque Marcelo Rebelo de Sousa ainda não tinha tomado uma decisão sobre a recandidatura ou porque não queria condicionar o seu atual mandato. Agora, coloca a incógnita sobre o futuro quadro parlamentar e a forma como o Presidente vier a definir o que será o seu segundo mandato.

“Acho muito extemporâneo”, afirmou Costa ao Expresso. “Primeiro porque não sabemos quem são os candidatos, não sabemos qual é o quadro político que iremos ter. Iremos ter uma maioria clara na AR, seja do PS ou de um conjunto de forças políticas, em que é importante que o Presidente seja um factor de reequilíbrio, como aconteceu nesta legislatura? Ou temos um Governo frágil, dependente de jogos parlamentares e em que o papel do Presidente será distinto?”.

“É preciso também saber qual é a ideia do Presidente sobre o seu segundo mandato, visto que a história nos tem ensinado que a regra é que os segundos mandatos costumam ser particularmente adversos para os governos em funções”, disse.

No seu espaço de comentário na SIC, no passado domingo, Marques Mendes considerou que esta exigência era absurda e disse que as declarações de António Costa servem sobretudo para demonstrar uma posição de força nesta matéria que, na sua opinião, o líder do PS não tem, de facto.

Para o ex-líder do PSD, aos socialistas só vai restar a hipótese de apoiar Marcelo Rebelo de Sousa, para não sofrerem uma derrota eleitoral, para não afrontarem o Presidente mas também para devolverem ao candidato presidencial do PSD o apoio que este partido deu ao candidato socialista, Mário Soares, em 1991.

Porém, esta situação não tem um paralelo político comparável ao contexto de há 20 anos, sobretudo em relação às eleições legislativas. Na época, recorda o Público, o PSD deu apoio ao candidato do PS quando estava em vésperas de eleições legislativas – dez meses depois das presidenciais. Para renovar a sua maioria absoluta, Cavaco Silva precisava do apoio do eleitorado socialista.

Agora, o cenário é inverso e as eleições presidenciais acontecem pouco mais de um ano após as legislativas. Se a relação do Presidente com o novo Governo for atribulada, ou se Marcelo decidir assumir mais protagonismo se o PS tiver de fazer alianças rotativas com outros partidos, será pouco provável ter o apoio de um partido que teria dificuldades em aceitá-lo.

“Ao PS basta não ter um candidato”, disse ao Público uma fonte presidencial, notando uma alteração qualitativa na posição do primeiro-ministro, que condiciona a sua decisão aos resultados das eleições, à forma como tenciona conduzir o próximo mandato e à forma como o PS tiver de gerir as relações com os outros partidos.

Tudo isto tendo como certa a recandidatura de Marcelo Rebelo de Sousa que, em Belém, ainda não é dada por garantida.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Família de George Floyd apresenta queixa-crime contra Minneapolis

A família de George Floyd apresentou esta quarta-feira uma queixa-crime contra o município de Minneapolis e contra quatro polícias pela responsabilidade na morte do afro-americano às mãos da polícia, em maio, anunciaram os advogados. "Não foi …

UE reduz lista de países para reabrir fronteiras e mantém EUA e Brasil de fora

Os Estados-membros da União Europeia (UE) atualizaram, esta quinta-feira, a lista de países aos quais reabrem as fronteiras externas, mantendo de fora os Estados Unidos e o Brasil. "Na sequência da primeira revisão ao abrigo da …

24 horas depois, estátua de manifestante antirracismo em Bristol foi removida

A estátua de uma manifestante do movimento Black Lives Matter, erguida, esta quarta-feira, na cidade de Bristol, no Reino Unido, já foi removida. De acordo com o jornal The Guardian, 24 horas depois de ter sido …

Advogados continuam luta para manter declarações fiscais de Trump em segredo

Depois de o Supremo Tribunal ter determinado que os procuradores nova-iorquinos podem ter acesso às declarações de impostos do Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, os seus advogados informaram na quarta-feira que estavam a considerar …

EUA negam vistos a funcionários da Huawei que apoiem "violadores de direitos humanos"

Esta quarta-feira, o Governo norte-americano que vai impor restrições nos vistos a funcionários da Huawei e a outras empresas que os Estados Unidos vejam como apoiantes de Governos violadores de direitos humanos. Além das restrições, o …

Ventilador produzido em Portugal recebe autorização de utilização do Infarmed

O ventilador Atena, produzido em Portugal, recebeu, na terça-feira, a autorização do Infarmed para o seu uso em contexto hospitalar na luta contra a covid-19. Esta quarta-feira, numa publicação na sua página de Facebook, o CEiiA …

American Airlines avisa 25 mil trabalhadores que podem perder emprego

Os dirigentes da American Airlines escreveram a cerca de 25 mil trabalhadores da transportadora aérea para lhes comunicar que o seu emprego pode desaparecer em outubro. Os dirigentes das Companhias de aviação dos Estados Unidos admitiram …

Trump substitui diretor de campanha a menos de quatro meses das eleições

O Presidente dos Estados Unidos substituiu, esta quarta-feira, o seu diretor de campanha, perante os maus resultados nas sondagens, a menos de quatro meses das eleições. "Tenho o prazer de anunciar que Bill Stepien foi promovido …

Bristol acordou com uma nova estátua. Manifestante antirracismo substitui comerciante de escravos

Bristol acordou com uma nova estátua. Um artista britânico ergueu uma estátua de uma manifestante do movimento ‘Black Lives Matter’ no topo do pedestal na cidade inglesa antes ocupado pela estátua de um comerciante de …

Enfermeira norte-americana matou sete doentes num hospital de veteranos com injeções de insulina

Uma enfermeira num hospital de veteranos norte-americanos matou deliberadamente pelo menos sete doentes com injeções de insulina. A mulher, que admitiu o crime, deverá ser condenada a sete penas de prisão perpétua, mais 20 anos …