BE quer injeção de 1.650 milhões por mês para pequenas empresas pagarem salários

Face à pandemia de Covid-19, o Bloco de Esquerda quer que o Estado injete um montante a rondar os 1.650 milhões de euros por mês para micro e pequenas empresas pagarem salários.

Enquanto o governo estava reunido em Conselho de Ministros para decidir novas medidas de apoio às empresas, o Bloco de Esquerda tomou a iniciativa de anunciar um pacote de medidas “simples” e “rápidas” para garantir que micro e pequenas empresas consigam pagar os salários dos trabalhadores.

Em videoconferência de imprensa, o Bloco sugeriu a injeção direta de liquidez nas contas destas empresas, de forma a combater as consequências do surto do novo coronavírus. Segundo o Observador, o dinheiro é destinado apenas ao pagamento de salários e estão elegíveis todas as micro e pequenas empresas que não estejam em regime de lay-off e que tenham tido uma quebra de pelo menos 50% na faturação.

Os esquerdistas mencionam um valor na ordem dos 1.650 milhões de euros, embora o montante possa ser inferior.

“Precisamos de uma proposta rápida e urgente porque a urgência do momento exige uma urgência na resposta“, disse Mariana Mortágua. Na sua ótica, as medidas do Governo têm sido “insuficientes”

A deputada do BE defende que o Estado deve intervir para que as empresas não fechem e não se endividem, servindo de “balão de oxigénio” para estas firmas de menor dimensão.

O Bloco realça que as micro e pequenas empresas constituem cerca de 97% do tecido empresarial português, pelo que esta injeção é importante para conservar dois milhões e meio de postos de trabalho. As vantagens desta medida são a rapidez, o não-endividamento, a manutenção do emprego, a proteção da estrutura empresarial portuguesa e, ao mesmo tempo, a não sobrecarga dos cofres da Segurança Social.

“O pagamento de salários é já para março, mas estender-se-ia a medida no tempo que fosse necessário. Enquanto a economia estiver suspensa, as empresas devem poder ser acompanhadas, e devemos sempre ponderar que possam ser estendidas enquanto durar o período de aperto”, explicou Mortágua.

“Deverá haver uma carta de compromisso assinada pela empresa, que é verificada a posteriori, e que se não for cumprida é crime“, acrescentou a deputada, reiterando que o dinheiro é meramente destinado ao pagamento de salários.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Pois é, o BCE envia dinheiro aos bancos portugueses, sem juros, e eles emprestam com juros altíssimos, são uma corja de gatunos oportunistas que nem querem saber de quem lhes injectou capital quando precisaram.
    Eu tenho uma micro empresa, que desde o inicio da pandemia, está parada, já injectei tudo o que podia na empresa, agora já não tenho nem para mim, jamais pediria dinheiro emprestado, nem sem juros, se já estou mal só iria ficar pior, para Março, já não há dinheiro para ordenados. Preciso de ajuda, mas não é assim, adiando impostos ou emprestando dinheiro, só serve para adiar a morte.
    O raio do governo deveria lembrar-se que o nosso tecido empresarial é fundamentalmente constituído por micro empresas, que curiosamente são as mais esmifradas pelo fisco / governo.

  2. Finalmente o Bloco sugeriu algo util para as empresas e trabalhadores. Parabens.
    Agora é aplicar e deixar de conversa. Chegou a hora do Estado ajudar a quem trabalha e eleva o pais para a frente.
    Medida idêntica a que esta sendo aplicada na Europa.

    • Totalmente de acordo. Ou o Estado ajuda ou leva com os trabalhadores todos nos centros de emprego.
      Afinal de contas para que é que andamos sempre a pagar milhões anualmente em IVA, Seg. Social, IMT, IMI, ISV, IRC, IRS, imposto de selo (a maior anormalidade que existe à face da terra),…

RESPONDER

Cientistas dão um importante passo na criação de uma Internet quântica segura

Uma nova investigação da Universidade de Harvard e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos, revelou o elo que faltava para termos uma Internet quântica funcional e prática: uma forma de corrigir os …

Os pedregulhos de Bennu brilham como faróis para a Osiris-Rex da NASA

Este verão, a sonda OSIRIS-REx empreenderá a primeira tentativa da NASA de tocar a superfície de um asteroide, recolher uma amostra e recuar em segurança. Mas, desde que chegou ao asteroide Bennu há mais de …

Cidades subterrâneas podem ser um bom refúgio para futuros desastres

Especialistas ouvidos pelo portal One Zero acreditam que cidades subterrâneas podem ser um bom refúgio para populações que possam vir a enfrentar desastres naturais no futuro potenciados pelas alterações climáticas. À medida que os desastres naturais …

Descobertas três novas espécies de pterossauro em Marrocos

Cientistas encontraram três novas espécies de pterossauro, que viveram no deserto do Sahara, há 100 milhões de anos, em Marrocos. De acordo com o site EurekAlert!, estas três novas espécies de pterossauro faziam parte de um …

Texto português do século XVI mostra eficácia da quarentena

Um especialista australiano descobriu num texto português do século XVI uma prova de que a quarentena ou o isolamento podem impedir a globalização de uma doença como a covid-19, que já provocou mais de 30 …

Coronavírus. Mercados chineses continuam a vender morcegos

Nem com a pandemia de covid-19 a China abre mão dos seus velhos hábitos. Embora o novo coronavírus tenha tido origem num mercado de animais exóticos, em Wuhan, muitos destes sítios continuam a funcionar normalmente …

No Twitter, o discurso de ódio contra chineses cresceu 900%

A L1ght, uma empresa que mede a toxicidade das plataformas digitais, partilhou recentemente um relatório no qual revela que o discurso de ódio contra a China e contra os chineses teve um crescimento de 900%. Donald …

Há mais pessoas em quarentena do que vivas durante a 2ª Guerra Mundial

Um terço da população mundial - 2,6 mil milhões de pessoas - está em quarentena. São mais seres humanos em isolamento do que aqueles que estavam vivos para testemunhar a 2ª Guerra Mundial. Na terça-feira, o …

Biblioteca virtual no Minecraft dá voz a jornalistas censurados de todo o mundo

Enquanto governos de todo o mundo reprimem a liberdade jornalística e censuram a sua imprensa nacional, a Reporters Without Borders está a trabalhar para chegar ao público através de um canal improvável: uma enorme biblioteca …

Há mais 19 mortos em Portugal. Número de casos confirmados perto dos 6.000

Portugal registou, este domingo, mais 19 mortes devido ao surto de covid-19. O número de casos confirmados é de 5.962, mais 792 em relação aos números de sábado. A Direção-Geral de Saúde revelou este domingo o …