Autarca de Pedrógão quer saber para onde foi o dinheiro dos donativos

Miguel A. Lopes / Lusa

O presidente da Câmara Municipal de Pedrógão Grande, Valdemar Alves (D), com a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, e o primeiro-ministro António Costa

Os três presidentes das Câmaras Municipais de Pedrógão Grande, Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos desconfiam que os donativos feitos às vítimas dos incêndios em junho podem ter sido desviados.

O Presidente da Câmara de Pedrógão Grande, Valdemar Alves, quer que o Ministério Público investigue para onde foi o dinheiro de várias contas abertas por empresas para ajudar os afetados pelo incêndio.

Em declarações à TSF, Valdemar Alves falou em falta de transparência no processo e pediu aos autarcas de Castanheira de Pera e de Figueiró dos Vinhos que façam o mesmo.

Há ainda receios de desvio de donativos de contas abertas no estrangeiro por parte de emigrantes. “Essas são difíceis de controlar” , diz o autarca, sublinhando que as entidades portuguesas não têm qualquer informação sobre o rasto destas verbas.

“Há empresas públicas e particulares que abriram contas em nome dos incêndios de 2017 Pedrógão Grande e nós continuamos sem saber o destino dos valores depositados. Eu desafio os meus colegas de Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos para participarmos e informarmos o Ministério Público desta situação”, disse Valdemar Alves, presidente da Câmara de Pedrógão Grande.

O autarca de Pedrógão conta ainda que há pessoas a receber subsídios em duplicado. “Há um mau estar neste momento em Castanheira de Pera. Uma das ONGs não deu conhecimento ao senhor Presidente da Câmara que iria distribuir alguns subsídios às pessoas prejudicadas na agricultura. Há pessoas que já estão a receber e outras que vão começar a receber da parte do Estado e da Segurança Social mais subsídios”.

Além do pedido ao Ministério Público, os três autarcas vão reunir-se esta terça-feira para decidir sobre outras medidas que possam vir a tomar de forma a esclarecer se houve, ou não, desvios.

Valdemar Alves defende que “todos os fundos deviam ter ido para o Revita“. Para o autarca, “devia ter sido o Estado o protetor das verbas e devia ter feito a respetiva distribuição”.

Quando o fundo foi criado, o governo explicou que, sendo estes donativos privados, “ninguém pode ser obrigado a pôr o dinheiro” no Revita. Com os vários fundos é impossível saber, porém, o valor final arrecadado. Em julho avançou-se com um valor de 13 milhões, mas o autarca de Pedrógão diz que o total não chegou a ser apurado de forma oficial.

Já em agosto, o PSD tinha exigido saber o valor exato dos donativos. A 17 desse mês, pela ocasião da data que marca os dois meses desde o incêndio que matou 64 pessoas, Teresa Morais, vice presidente do PSD, deu ao Governo 30 dias para responder, “mas a verdade é que da última vez não respondeu. A pergunta sobre a quantia exata do valor dos donativos foi feita uma primeira vez a 13 de Julho e não foi respondida até hoje”, criticou.

ZAP //

PARTILHAR

18 COMENTÁRIOS

  1. Pois, eu quero saber para onde vai o dinheiro que os portugueses pagam em impostos.
    É que, para a generalidade dos portugueses, fica a ideia de que se dá mais ao estado do que aquilo que se recebe!

  2. Sim é importante saber o que se passa com os dinheiros depositados nas diversas conta de solidariedade?
    contribui com pouco, pois sou pobre, mesmo assim esse dinheiro é para auxiliar as pessoas que perderam todos os seus bens, também fiz telefonemas no mesmo sentido.. será que é tão difícil saber quanto existe em cada conta, as telefónicas já facturaram aos clientes, quando dão a conhecer o valor da solidariedade, era tudo um engano, os publicitários também estavam a enganar o público.
    Por favor é preciso dar respostas e já estão muito atrasadas.

  3. Toda a vida foi assim
    Haverá sempre quem se aproveita da desgraça dos outros, deveriam se lembrar que ninguém é feliz em cima da infelicidade dos outros.

  4. e nisto que os esquerdas sao especialista: em desviar o que nao e deles! uma verdadeira vergonha nacional. e os comunistas calados que nem ratos de esgoto!

  5. Pois, e nota-se bem qual é a tua especialidade: ignorância e estupidez!!
    Se não andasses dormir (e se lesses a noticia!!) saberias que o governo apenas controla um fundo (o Revita) e, tal como defende o presidente de Pedrogão (e eu!), todos os donativos deveriam ter ido para esse fundo (e não para a Santa Casa, Bancos, Seguradoras, etc)!!
    Mas, cada um deu para o fundo que lhe apareceu e agora é difícil controlar todos os fundos e movimentos dos mesmos!
    Devia estar tudo junto na mão do estado (autarquias afectadas), mas, com fundos nas mãos de privados, ONG’s, etc, é quase impossível saber sequer o valor total dos donativos – quanto mais controlar a sua distribuição!

  6. Pronto, com isto está tudo dito. Pela voz do nosso Presidente da Républica, viemos a saber que brevemente irá ser explicado aos portugueses, quem gere o quê! O que significa que o português, é sempre o ultimo a saber, e quando sabe, regra geral é tarde. É um velho ditado o que diz que quem parte e reparte, e fica com a menor parte, ou é tolo ou não tem arte. Porêm os portugueses não são tolos. Desconhecem apenas os meandros das instituições.
    NOVA ORDEM MUNDIAL, É PRECISO URGENTE.

  7. Os tachos ja não são suficientes agora também vão buscar os fundos dos tachos.
    Estes donativos tomaram o mesmo caminho dos lucros feitos com os fogos.

  8. Sobre esse assunto da Piramide.lembro que foi feito um relatório final,publicado em larga escala em toda a Comunicação Social e que o Ministério da Tutela fez pormenorizado exame à actuação dos internevientes respectivos.Como não se lembra ou fala de cor é melhor estar calado,senhor VO

  9. Lembro -me bem da operacao piramid ,porque ajudei nesse pedotorio e nao correu nada bem, Logo comecei a ver como as instituicoes ,chamadas de,BEM FAZER, OPERAM NO TERRENO MUITOS DOS DONATIV9S RECEBIDOS DESAPARECERAM ,SEM RASTO!…

RESPONDER

Explosão causou incêndio nas instalações onde a Rússia armazena a varíola e a ébola

Esta segunda-feira, uma explosão causou um incêndio no Centro Estatal de Investigação de Virologia e Biotecnologia, na Rússia. Estas instalações são dos poucos sítios onde a varíola e a ébola estão armazenadas. Uma explosão num tanque …

Ikea vs Kitea: batalha judicial entre suecos e marroquinos em Portugal

A marca sueca de imobiliário Ikea está a contestar nos tribunais portugueses o registo da marca marroquina Kitea. A semelhança entre os dois nomes não é uma mera coincidência, já que ambas vendem o mesmo …

EUA vão processar Edward Snowden por causa da sua autobiografia

O governo dos EUA vai processar Edward Snowden a propósito da autobiografia que chegou esta terça-feira a mais de 20 países. O processo judicial argumenta que autor violou acordos de confidencialidade. A autobiografia de Edward Snowden, …

27 anos depois, o maestro do trânsito regressa a Castelo Branco

A figura do polícia sinaleiro regressou a Castelo Branco 27 anos depois para coordenar o trânsito, numa iniciativa que surpreendeu os jovens condutores e peões, e que levou os mais velhos a aplaudiram e a …

Descoberto em Ílhavo primeiro sítio pré-histórico subaquático português

Uma equipa de arqueólogos descobriu vestígios de uma mancha de ocupação ou possível acampamento do neolítico a cerca de dois metros de profundidade na Ria de Aveiro, em Ílhavo. "Temos estado a apanhar algumas surpresas valentes. …

Rei de Espanha não propôs nenhum nome para investidura. País enfrenta novas eleições a 10 de novembro

A Espanha vai realizar novas eleições. Os dirigentes do Cidadãos, Albert Rivera, e do Partido Popular, Pablo Casado, disseram "não" à investidura de Pedro Sánchez como presidente do Governo espanhol e o rei Felipe VI …

Os dinamarqueses vão plantar um milhão de árvores sem saírem do sofá

No último sábado, a emissora dinamarquesa TV2 transmitiu um programa em direto para convidar os espectadores a doarem dinheiro para plantar árvores. O objetivo, de acordo com o jornal britânico The Guardian o produtor Martin Sundstrøm, …

A melhor escola da Europa para estudar ciência fica em Santarém

É em Alcanena, no distrito de Santarém, que se localiza o agrupamento de escolas com o selo de qualidade do STEM School Proeficient, atribuído pela União Europeia. O estabelecimento de ensino recebeu a melhor classificação …

Câmara da Moita dá parecer negativo ao Estudo de Impacte Ambiental do novo aeroporto do Montijo

A Câmara da Moita, no distrito de Setúbal, aprovou uma posição em que dá parecer negativo ao Estudo de Impacte Ambiental (EIA) do novo aeroporto do Montijo, devido ao “conjunto de impactes negativos”. O município da …

Morreu a criança que ficou paralisada após comer hambúrguer do Lidl contaminado

Em 2011, Nolan Moittie comeu o hambúrguer contaminado com a bactéria E.Coli comprado no Lidl. Depois de ter ficado com graves sequelas neurológicas e diabético, o rapaz acabou por falecer este sábado, com apenas 10 …