/

Áustria entrou na segunda vaga de covid-19. República Checa bate recorde de novos casos

Florian Wieser / EPA

Sebastian Kurz

A Europa está a ser novamente assolada pelo aumento de casos de covid-19. A Áustria entrou na “segunda vaga” de infeções e a República Checa bater o recorde de novos casos.

A Áustria entrou na “segunda vaga” de infeções pelo novo coronavírus, declarou este domingo o chanceler Sebastian Kurz, numa altura em que o número de casos positivos continua a aumentar no país.

De sexta-feira para sábado, este país de nove milhões de habitantes registou perto de 870 novos casos, mais de metade dos quais na capital.

No total, a Áustria conta com 33 mil casos de covid-19 e 750 mortes desde o início da pandemia.

“Nós estamos no início da segunda vaga”, declarou, num comunicado, Sebastian Kurz, advertindo que o país atingirá brevemente cerca de mil novos casos por dia.

O chanceler apelou ainda à população que respeite estritamente as medidas antivírus e que reduza ao máximo os contactos.

Na sexta-feira, o Governo austríaco anunciou um endurecimento das medidas de uso de máscara e de ajuntamentos públicos, para inverter o aumento de infeções.

Enquanto isso, de acordo com a Renascença, a República Checa registou o maior aumento de novas infeções por covid-19 este domingo, contabilizando 1.541 novos casos. O número de casos tem aumentado nas últimas semanas.

Este foi o quinto dia consecutivo com o número de infeções acima de 1.000, num país de 10,7 milhões de habitantes.

A trajetória tem sido crescente desde agosto.

O país notificou 94 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, de acordo com dados do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças.

Apenas a Espanha e a França tiveram um pico maior nesse período.

A República Checa passou pelo surto inicial de coronavírus que começou em março relativamente bem em comparação com os vizinhos da Europa Ocidental e manteve o número de mortos mais baixo do que a maioria dos países. O país foi um dos primeiros na Europa a impor o uso de máscaras, fechar escolas e lojas e restringir as viagens para conter a propagação do vírus.

O país foi também um dos primeiros a aliviar as medidas com a entrada dos meses de verão para evitar efeitos maiores da contração anual recorde do PIB que se cifrou em 11%.

Na semana passada, as regras para o uso de máscara foram endurecidas em todo o país para combater o aumento de casos.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.