Ensino à distância e presencial. Ministério vai auditar avaliações para travar inflação de notas

Rodrigo Antunes / Lusa

A Inspeção-Geral da Educação vai auditar as avaliações dos alunos, comparando-as com as notas do 1.º e 2.º períodos, de modo a travar qualquer inflação.

Numa entrevista ao jornal Público e à rádio Renascença, Tiago Brandão Rodrigues adiantou que as notas finais dos alunos dos ensinos básico e secundário vão ser auditadas pela Inspeção-Geral da Educação, de modo a evitar possíveis inflações.

A avaliação final dos estudantes será comparada com as classificações atribuídas nos 1.º e 2.º períodos e haverá processos disciplinares sempre que se justifique. “Seria muito danoso para o sistema se oportunisticamente alguém pudesse tirar partido das circunstâncias” excecionais que vivemos em tempos de pandemia.

Sublinhando que não se pode colocar em causa a credibilidade da avaliação, o ministro da Educação fez saber que já deu “instruções claras à IGEC para alargar a sua ação, mobilizando mais inspetores e abrangendo mais escolas neste trabalho sistemático – para que também nas disciplinas que não são sujeitas a avaliação externa haver este trabalho”.

Incluindo nos casos em que o ensino é feito à distância, haverá auditorias aos critérios de avaliação interna de casa uma das escolas.

Sobre os exames, o governante avançou que as novas instruções vão chegar em breve e que estes preveem a existência de perguntas opcionais, para garantir que os estudantes não são prejudicados por matérias pouco consolidadas.

No próximo ano letivo, o grande objetivo é “a recuperação das aprendizagens” menos conseguidas deste ano. Desta forma, foi abordada a possibilidade do b-learning – ensino misto que combina aulas presenciais com aulas online.

“Todos os alunos que fazem parte de grupos de risco vão ter ensino à distância, outra coisa é todos aqueles que, pelo seu livre arbítrio, optem por não ir à escola”, disse. “Não estamos a dizer às escolas que não o façam. Estamos a dizer às escolas que não estão obrigadas a fazê-lo.”

O governante referiu que o ensino, no próximo ano letivo, vai estar fortemente condicionado pela chegada ou não de uma possível vacina ou de um segundo surto. “Temos de construir vários cenários: um cenário em que o vírus está aí, mas não tem uma penetração na sociedade que nos obrigue a fazer o que fizemos nesta onda, e outros cenários.”

“Temos que nos preparar para em setembro – ou não em setembro mas se calhar em outubro, ou novembro – termos o que os ingleses designam por b-learning, uma conjugação entre ensino à distância e ensino presencial”, afirmou o ministro da Educação.

Questionado se, devido ao regime misto de ensino, as escolas terão de contratar mais professores, o governante não se quis comprometer com um número. “Se, no próximo ano, precisarmos de um corpo docente robusto, ele existirá.”

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Será que vão auditar as notas inflacionadas de negativas para positivas ? Esta é a vergonha nacional que está a criar uma sociedade de inaptos.

Fortuna de Jeff Bezos não pára de engordar. Acabou de atingir um novo recorde

A fortuna do fundador e CEO da Amazon, Jeff Bezzos, acaba de quebrar um novo recorde ao atingir os 182,6 mi milhões de dólares. Os números foram avançados esta semana pela revista Forbes, que detalha que …

Portugal não pode chegar ao inverno com a situação atual, alerta epidemiologista

Portugal corre o risco de não conseguir responder a um ressurgimento de casos de covid-19 no inverno, afirmou este sábado o médico de Saúde Pública Ricardo Mexia, considerando que o país não pode chegar a …

Pela primeira vez, nasceu um raro par de elefantes gémeos no Sri Lanka

Um raro par de elefantes gémeos foi encontrado num parque nacional no Sri Lanka. É a primeira vez que o país regista crias gémeas, que são extremamente raros em elefantes. Os dois animais, que terão entre …

Teste aos forcados e lotação reduzida. Publicadas as novas regras para as touradas

A temporada taurina retoma com praças com lotação de 50%, uma reivindicação do sector que viu este sábado ser publicada pela Inspeção-Geral das Atividades Culturais (IGAC) uma acualização às normas discutidas com a DGS. “O que …

Trump propôs "vender" Porto Rico após a passagem do furacão Maria, revela ex-funcionária

Elaine Duke, ex-secretária adjunta de Segurança Interna do presidente dos EUA disse que Donald Trump propôs "alienar" ou "vender" a Comunidade de Porto Rico depois de a ilha ser atingida pelo furação Maria, em 2017. "As …

Catarina Martins atira-se a Rio. Líder do PSD está a fazer "um favor" a Costa no fim dos debates

A coordenadora do Bloco de Esquerda fez este sábado um duro ataque ao líder do PSD, que acusou de fazer um favor ao primeiro-ministro. Catarina Martins considerou “extraordinário” que o líder do maior partido da oposição …

Fraudes em subsídios europeus atingem 2,3 mil milhões. Dava para salvar a TAP (duas vezes)

Uma investigação levada a cabo pela Polícia Judiciária (PJ) concluiu que os casos de fraude na obtenção e desvio de fundos públicos, nos últimos dez anos, ascendem a cerca de 2,3 mil milhões de euros. Os …

Sem ganho económico e muitas mortes. O que dizem os dados da controversa estratégia sueca

A estratégia relaxada da Suécia contra a covid-19 gerou várias críticas. Os números mostram que tanto a nível sanitário como económico, o país saiu a perder. O Governo sueco não impôs um confinamento à população e, …

Irão diz que avião ucraniano foi abatido devido a erro humano

Um erro humano relacionado com um mau ajuste do radar militar foi a causa do acidente com o boeing ucraniano abatido em 8 de janeiro perto de Teerão, Irão, provocando 176 mortos, concluiu o relatório …

Mais seis mortes, 291 novos casos e 252 recuperados

Portugal regista este domingo mais seis mortes e 291 novos casos de infeção confirmados de covid-19 por comparação a sábado, segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS). De acordo com o boletim diário da …