Ensino à distância e presencial. Ministério vai auditar avaliações para travar inflação de notas

Rodrigo Antunes / Lusa

A Inspeção-Geral da Educação vai auditar as avaliações dos alunos, comparando-as com as notas do 1.º e 2.º períodos, de modo a travar qualquer inflação.

Numa entrevista ao jornal Público e à rádio Renascença, Tiago Brandão Rodrigues adiantou que as notas finais dos alunos dos ensinos básico e secundário vão ser auditadas pela Inspeção-Geral da Educação, de modo a evitar possíveis inflações.

A avaliação final dos estudantes será comparada com as classificações atribuídas nos 1.º e 2.º períodos e haverá processos disciplinares sempre que se justifique. “Seria muito danoso para o sistema se oportunisticamente alguém pudesse tirar partido das circunstâncias” excecionais que vivemos em tempos de pandemia.

Sublinhando que não se pode colocar em causa a credibilidade da avaliação, o ministro da Educação fez saber que já deu “instruções claras à IGEC para alargar a sua ação, mobilizando mais inspetores e abrangendo mais escolas neste trabalho sistemático – para que também nas disciplinas que não são sujeitas a avaliação externa haver este trabalho”.

Incluindo nos casos em que o ensino é feito à distância, haverá auditorias aos critérios de avaliação interna de casa uma das escolas.

Sobre os exames, o governante avançou que as novas instruções vão chegar em breve e que estes preveem a existência de perguntas opcionais, para garantir que os estudantes não são prejudicados por matérias pouco consolidadas.

No próximo ano letivo, o grande objetivo é “a recuperação das aprendizagens” menos conseguidas deste ano. Desta forma, foi abordada a possibilidade do b-learning – ensino misto que combina aulas presenciais com aulas online.

“Todos os alunos que fazem parte de grupos de risco vão ter ensino à distância, outra coisa é todos aqueles que, pelo seu livre arbítrio, optem por não ir à escola”, disse. “Não estamos a dizer às escolas que não o façam. Estamos a dizer às escolas que não estão obrigadas a fazê-lo.”

O governante referiu que o ensino, no próximo ano letivo, vai estar fortemente condicionado pela chegada ou não de uma possível vacina ou de um segundo surto. “Temos de construir vários cenários: um cenário em que o vírus está aí, mas não tem uma penetração na sociedade que nos obrigue a fazer o que fizemos nesta onda, e outros cenários.”

“Temos que nos preparar para em setembro – ou não em setembro mas se calhar em outubro, ou novembro – termos o que os ingleses designam por b-learning, uma conjugação entre ensino à distância e ensino presencial”, afirmou o ministro da Educação.

Questionado se, devido ao regime misto de ensino, as escolas terão de contratar mais professores, o governante não se quis comprometer com um número. “Se, no próximo ano, precisarmos de um corpo docente robusto, ele existirá.”

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Será que vão auditar as notas inflacionadas de negativas para positivas ? Esta é a vergonha nacional que está a criar uma sociedade de inaptos.

RESPONDER

"Estamos do seu lado", garante Boris Johnson à opositora bielorrussa

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse esta terça-feira à líder da oposição bielorrussa no exílio, Svetlana Tikhanovskaya, que está “do seu lado” e do da Bielorrússia. Johnson manifestou “o seu forte apoio” a Tikhanovskaya “e ao …

Grupos negativos com "reservas muito em baixo". Federação apela para dádiva de sangue antes das férias

Federação Portuguesa de Dadores Benévolos de Sangue (FEPODABES) apelou esta terça-feira à dádiva de sangue antes de férias e sublinhou a necessidade de sangue dos grupos O-, A- e B -, que têm as reservas …

Multas nas praias. Falta de máscaras e ajuntamentos são as ações mais observadas pela polícia

A época balnear voltou a iniciar-se de uma forma diferente dos outro anos, com regras para os banhistas e donos de concessões. Quem não cumprir está sujeito a multas - o que tem sido uma …

EUA. Pelo menos dois feridos em tiroteio junto ao Pentágono. Edifício está encerrado

Um tiroteio esta terça-feira numa paragem de autocarros e metro junto ao Pentágono, em Arlington, Virgínia, nos Estados Unidos (EUA), causou pelo menos dois feridos. Segundo avançou o Correio da Manhã, imagens do local mostram os …

Ibiza planeia ter "detetives" estrangeiros infiltrados em festas ilegais

Medida tem como objetivo controlar as festas ilegais, promovidas com frequência nas redes sociais e que atraem locais, turistas e trabalhadores sazonais. Perante o número de casos crescente — a incidência está acima dos 1.800 casos …

Jogos Olímpicos: "Não temos naturalizados, não somos o Qatar"

Selecionador da seleção de andebol do Bahrein, que afastou Portugal dos quartos-de-final, lembra que muitos dos jogadores apurados são amadores. Portugal com dois pontos, Bahrein com dois pontos, Japão com dois pontos. Na diferença entre golos …

"Não acredito neste tempo! Não pode ser! Não pode ser!" - recorde mundial incrível em Tóquio

Adam Gemili protagonizou o momento mais dramático da manhã em Tóquio, mas o destaque vai para o incrível recorde mundial nos 400 metros barreiras. "Bem, não acredito neste tempo! Não é possível! 45.94! Não pode ser! …

PR promulga alterações à Lei da Defesa Nacional e Lei de Bases das Forças Armadas

O Presidente da República promulgou esta terça-feira os diplomas que alteram as leis da Defesa Nacional e da Orgânica de Bases da Organização das Forças Armadas, destacando que a versão final atenuou "uma ou outra …

Comprar casa. Guarda é a cidade onde os preços de venda são mais em conta

De acordo com dados divulgados pelo portal imobiliário Idealista, Lisboa é o município onde é mais caro comprar casa. Guarda é a cidade onde o preço por metro quadrado é mais baixo. Nos últimos anos, os …

Novo Presidente do Irão promete tentar levantar as sanções económicas

O ultraconservador iraniano Ebrahium Raissi, que tomou posse hoje como Presidente, disse que vai tentar o levantamento das sanções impostas pelos Estados Unidos, mas não espera o apoio "dos estrangeiros" para melhorar a situação económica …