/

Astronautas que sobreviveram à Soyuz voltam ao espaço (apesar de novas anomalias)

1

NASA

Cápsula russa Soyuz acoplada à Estação Espacial Internacional

Em outubro do ano passado, a nave-espacial Soyuz fez uma aterragem de emergência, quando ia em direção à Estação Espacial Internacional (EEI). Agora, cinco meses depois, os astronautas que iam a bordo, dizem estar preparados para um novo voo.

Os dois astronautas a bordo da Soyuz tiverem de realizar uma aterragem de emergência, depois de uma falha detetada nos propulsores após o lançamento. O russo Alexey Ovchinin da Roscosmos e o astronauta da NASA Nick Hague estavam a bordo da nave espacial.

A Soyuz MS-10 foi obrigada a aterrar de emergência devido a uma falha no motor, depois de ter descolado no Cazaquistão rumo à Estação Espacial Internacional, onde permaneceriam durante seis meses.

Volvidos cinco meses, os dois astronauta têm esta quinta-feira viagem marcada para a EEI. Os tripulantes que viajavam a bordo da Soyz não se mostram receosos, apesar de ainda na terça-feira terem sido identificados e substituídos alguns componentes defeituosos da nave.

Eu tenho conhecimento dessa situação“, disse Ovchinin, em conversa com os jornalistas antes do lançamento. O astronauta russo diz-se “100% confiante” e diz que já “não há qualquer problema com a nave”.

Nick Hague também se mostrou confiante na viagem. O norte-americano disse que a aterragem de emergência de outubro de 2018 o ajudou “a esclarecer em mim a razão pela qual fazemos o que fazemos e se os riscos que tomamos valem a pena. E para mim, está muito claro que sim“.

Ovchinin assume que a descolagem falhada foi uma desilusão, uma vez que levou mais de um ano e meio de preparação. No entanto, garante que foi “uma experiência interessante e precisa” para testar a preparação do programa espacial.

Com descolagem do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, os cosmonautas fazem-se agora acompanhar de Christina Koch, astronauta americana da NASA, segundo a Phys.

Desde a descolagem falhada da Soyuz, outra nave-espacial partiu para a EEI. Em dezembro, Oleg Kononenko das Roscosmos, Anne McClain da NASA e David Saint-Jacques da Canadian Space Agency partiram para Estação Espacial Internacional.

  ZAP //

1 Comment

  1. Conjunção adversativa “apesar” totalmente desnecessária, já houve outro lançamento antes desse sem nenhum problema. Como falamos aqui no Brasil “Ė procurar pelo em ovo”.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.