Descoberta causa da falha na Soyuz. Astronautas que sobreviveram voltam ao espaço na primavera

Aubrey Gemignani / NASA

Lançamento do lançador Soyuz-FG com a nave espacial Soyuz TMA-20M no Cosmódromo de Baikonur, Março de 2016

Os astronautas Alexey Ovchinin e Nick Hague deverão voltar ao espaço na primavera de 2019, depois da nave espacial Soyuz MS-10 ter sido obrigada na quinta-feira a aterrar de emergência devido a uma falha no motor.

O anúncio do regresso do russo Alexey Ovchinin e o do norte-americano Nick Hague ao espaço na primavera de 2019 foi feito hoje pelo diretor da Roscosmos, Dmitry Rogozin.

“Os dois astronautas definitivamente vão voar. Estamos a planear o voo para a primavera do próximo ano”, disse Rogozin numa mensagem publicada na rede social Twitter, na qual colocou uma foto sua com Alexei Ovchinin e Nick Hague, todos sorridentes.

A nave espacial Soyuz MS-10, com dois tripulantes a bordo, foi obrigada a aterrar de emergência devido a uma falha no motor, depois de ter descolado no Cazaquistão rumo à Estação Espacial Internacional onde permaneceriam durante seis meses.

De acordo com os planos, estava previsto que a nave cumprisse quatro voltas à terra para seis horas depois acoplar na Estação Espacial Internacional.

 

Os astronautas Alexei Ovichinin, da Roscosmos, e Nick Hague, da NASA, aterraram na quinta-feira nas estepes do país da Ásia central na sequência da falha no motor do foguetão russo que os deveria transportar para a Estação espacial internacional.

O administrador da NASA, Jim Bridenstine, disse numa declaração que Hague e Ovchinin estavam em boas condições de saúde e que seriam transportados para o Centro de Treino Cosmonauta Gagarin na Cidade das Estrelas, nos arredores de Moscovo.

Acrescentou ainda que ia ser iniciada “uma investigação apurada sobre a causa do incidente”.

Na Estação Espacial Internacional encontram-se, desde junho, os membros da Missão 57, o comandante Alexander Gerst da Agência Espacial Europeia, a piloto da NASA, Serena Auñon-Chancellor e o piloto da Roscosmos Serguei Prokópiev.

As causas da avaria

Uma colisão entre secções do foguetão pode ter sido a “causa direta” da avaria que obrigou a nave espacial russa Soyuz MS-10 a aterrar de emergência pouco depois do lançamento, disse hoje o diretor da agência espacial russa Roscosmos, Serguei Krikaliov.

“Ainda não há versões definitivas, mas o que é evidente é que a causa direta foi a colisão de um elemento lateral que faz parte da primeira secção do foguetão. Na verdade, ao separar-se ocorreu um contacto entre a primeira e segunda secção”, disse Krikaliov à agência russa Novosti.

O diretor da Roscosmos não descarta que o foguetão “se tenha desviado da trajetória programada e que a parte inferior de uma das secções se tenha destruído“.

Serguei Krikaliov indicou que a comissão governamental que investiga o acidente deve apresentar os primeiros resultados oficiais da perícia no próximo dia 20 de outubro.

“Os primeiros fragmentos [do foguetão] recuperados na estepe do Cazaquistão vão ajudar a estabelecer as causas da avaria”, disse.

Entretanto, o Comité de Emergência do Ministério do Interior do Cazaquistão informou hoje que foi encontrado um fragmento da Soyuz M-10 a cerca de 40 quilómetros da cidade de Zhezkasgán e que já foi enviado para os especialistas da Roscosmos.

Krikaliov sublinhou que os lançamentos de foguetões Soyuz-FG ou similares foram suspensos até que sejam determinadas, de forma definitiva, as causas da avaria de quinta-feira.

“É possível que o lançamento da nave cargueiro Progress, que estava programado para o dia 31 de outubro, venha a ser adiado e a próxima missão tripulada prevista para o dia 20 de dezembro vai conhecer uma nova data”, informou o responsável.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Europeias: maior votação em 20 anos. PPE e socialistas juntos sem maioria

A taxa de participação nas eleições europeias, realizadas entre quinta-feira e hoje nos 28  Estados-membros da União Europeia, fixou-se nos 50,5%, a mais elevada dos últimos 20 anos e oito pontos acima do anterior sufrágio. Segundo …

Os anéis de Saturno estão a desaparecer (e a culpa é nossa)

Recentemente, um grupo de cientistas alertou que os anéis de Saturno podem vir a desaparecer devido às futuras explorações humanas.  Exploradores de asteróides e bilionários da tecnologia poderão roubar pedras preciosas do Espaço num futuro próximo, …

Forte tempestade faz reaparecer floresta pré-histórica no Reino Unido

A tempestade Hannah, que levou fortes marés e ventos ao Reino Unido, voltou a trazer à luz restos de árvores de uma floresta pré-histórica com cerca de 4.500 anos. Os vestígios estiveram escondidos durante anos …

PS vence Europeias. BE e PAN sorriem, CDS à espera de confirmar resultado catastrófico

As primeiras projeções aos resultados eleitorais geraram palmas e um ambiente efusivo por parte dos militantes do PS. O CDS é um dos grandes derrotados da noite e o PAN a surpresa. As eleições para …

Conan Osiris vence prémio de mais mal vestido em palco

Não é o prémio que Portugal esperava, mas é um prémio. Conan Osiris venceu o Barbara Dex Award, atribuído ao participante do Festival Eurovisão da Canção que veste a pior indumentária em palco. Conan Osiris é …

O exoesqueleto desta aranha parece o capacete de um minúsculo extraterrestre

No mundo animal, o acasalamento pode ser uma verdadeira batalha. As aranhas-pavão, por exemplo, deixam os seus capacetes para trás (literalmente).  Na hora do acasalamento, o macho da aranha-pavão (Maratus velutinus) deixa o seu exoesqueleto para …

Se chover durante a estadia, esta ilha italiana reembolsa os turistas

Há uma ilha italiana que reembolsa os turistas em aso de chuva. A iniciativa desafia as unidades hoteleiras a reembolsarem os clientes se chover mais de duras horas durante o dia. Se é daquelas pessoas que …

Prada deixa de usar peles a partir de fevereiro de 2020

A marca italiana dirigida por Miuccia Prada anunciou o fim da utilização de peles de animais a partir do próximo ano. A coleção apresentada em fevereiro de 2020, correspondente ao outono-inverno 2020/21, será a primeira …

Líderes falam em abstenção e apelam ao voto. Está "um dia maravilhoso para votar"

Cerca de 10,7 milhões de eleitores vão eleger os 21 deputados ao Parlamento Europeu. À boca das urnas, foram vários os líderes políticos que exerceram o seu direito de voto apelando à participação dos portugueses. A …

Se o mundo vivesse como os portugueses os recursos naturais acabavam hoje

Os recursos naturais da Terra chegavam este domingo ao fim se todas as pessoas do planeta consumissem como os portugueses. Na União Europeia, a Estónia e a Dinamarca já esgotaram os recursos em março passado.  Os …