/

Área Metropolitana de Lisboa passa a estado de contingência

Miguel A. Lopes / Lusa

ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Mariana Vieira da Silva,

O Governo aprovou esta quinta-feira, em Conselho de Ministros, a passagem da Área Metropolitana de Lisboa do nível de calamidade para o nível de contingência.

“Neste momento, e dada a tendência decrescente do número de casos, permaneceremos agora com o país, com exceção da AML, com o nível de alerta em que estava até agora, passando toda a região de Lisboa e Vale do Tejo, incluindo toda a Área Metropolitana de Lisboa, à situação de contingência“, disse a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva.

Assim, Loures, Odivelas, Amadora e Sintra, passam também a estar em situação de contingência.

A decisão é justificada com a “evolução positiva que se tem verificado no último mês” nesta região, e dada a redução na última semana de cerca de 30% dos casos na região de Lisboa e Vale do Tejo.

Mariana Vieira da Silva explicou que as regras de toda a Área Metropolitana de Lisboa “permanecem em vigor”, tal como a proibição de consumo de álcool na rua ou o encerramento dos estabelecimentos comerciais às 20h00.

https://twitter.com/govpt/status/1288818570307104768

O boletim epidemiológico desta quinta-feira revela que Portugal registou mais dois óbitos e 255 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus – um aumento de 0,5% – nas últimas 24 horas. Portugal conta agora com 1.727 mortes e 50.868 casos de covid-19.

Dos 255 novos casos, 69% são na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde foram registados 176 novos casos. O boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS) refere mais 41 infetados na região Norte (18.626), mais 6 no Centro (4.435), mais 11 no Alentejo (717), mais 20 no Algarve (878) e mais 1 na Madeira (106).

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.