Arábia Saudita deu casas multimilionárias aos filhos de Khashoggi (e mesadas de 10 mil dólares)

Tolga Bozoglu / EPA

Os quatros filhos do jornalista Jamal Khashoggi, morto em outubro passado, receberam casas multimilionárias na Arábia Saudita e continuam a receber uma todos os meses uma “mesada” de “cinco dígitos” do reino. 

A notícia é avançada pelo The Washington Post, jornal para o qual Khashoggi escrevia regularmente. De acordo com o diário-norte americano, as casas e o dinheiro oferecidos pela Arábia Saudita são uma espécie de “compensação pela morte” do seu pai.

Voz crítica do Governo saudita, Khashoggi foi morto e desmembrado no consulado do reino em Istambul, na Turquia, por uma equipa de 15 agentes vindos de Riade.

Os pagamentos aos seus dois filhos e duas filhas “fazem parte de um esforço da Arábia Saudita para chegar a um acordo de longo prazo com os membros da família Khashoggi, visando em parte garantir que eles continuam a demonstrar contenção nas suas declarações públicas”, escreve o jornal.

As recompensas terão sido aprovadas no final do ano passado pelo o príncipe saudita Mohammed bin Salman, visando “corrigir um erro” e reconhecer que “uma grande injustiça” foi cometida, segundo adiantaram fontes ouvidas pelo Post.

Contudo, os pagamentos já feitos serão uma pequena parte de outros montantes que Riade pretende dar ao familiares do jornalista morto. De acordo com o jornal, as compensações podem ascender a “dezenas de milhões de dólares” quando terminar o julgamento contra os alegados responsáveis pela morte do jornalista.

O jornal escreve ainda que as autoridades sauditas teriam preparado um “acordo preliminar”, no qual os beneficiários teriam recebido casas no valor de até quatro milhões de dólares cada (mais de 3,5 milhões de euros), na cidade de portuária de Jidá. Em troca, os filhos do jornalista dariam a “garantia de manter a moderação nas declarações públicas”, evitando fazer críticas rigorosas a Riade.

Além das propriedades, os filhos de Khashoggi recebem 10 mil dólares (quase 9 mil euros) ou mais por mês, podendo ainda receber pagamentos muito superiores, na ordem das dezenas de milhões de dólares cada, refere o jornal.

Um funcionário público saudita disse ao jornal que estes benefícios concedidos aos filhos do jornalista não são uma tentativa de forçá-los a manterem a calma, fazendo antes parte de uma prática tradicional de apoio financeiro da Arábia Saudita às vítimas de crimes violentos ou desastres naturais. “É parte do costume e da cultura” do país.

O diário revela ainda que Salah, o filho mais velho, planeia continuar a viver na Arábia Saudita, enquanto os outros três, que moram nos Estados Unidos, deverão vender as casas. O Post tentou, sem sucesso, contactar os quatro filhos de Jamal Khashoggi.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Estes sauditas são mesmo loucos!…
    Primeiro matam o pai e depois dão milhões aos filhos/família para eles se “conterem”!!
    O dinheiro é que conta… não admira que o Trump seja tão amigo deles!…

  2. Aqui está uma boa maneira de procurar encobrir o mal que fizeram, mas para mais seguro mais valeria que dessem à sola de lá para fora pois amanhã poderá ser a vez deles caso o maioral acorde um dia mal disposto.

  3. Já o Sadam também fazia isso. Em reuniões com altas patentes custava-lhe pouco pegar na pistola e matar um qualquer que não lhe agradava e para mostrar a outros que lhes podia fazer o mesmo. Depois dava muitas recompensas às famílias.

  4. O dinheiro compra mesmo tudo! Pelos vistos os filhos não saem ao pai. Na Arábia Saudita não há pena de morte para quem mata?

RESPONDER

Bayern Munique 'festeja' nono título consecutivo com goleada

O Bayern Munique coroou este sábado o seu nono título consecutivo na Liga alemã de futebol com uma goleada no triunfo diante do Borussia Moenchengladbach (6-0), num jogo com um hat-trick de Lewandowski. Antes de pisar …

A piscina infinita mais alta do mundo fica no Dubai

Haverá poucas coisas tão libertadoras como dar um mergulho numa piscina infinita com vista para o oceano. Agora, quem visitar o Dubai poderá fazê-lo numa piscina a quase 300 metros acima do nível do mar. Segundo …

"Polskie Babcie", as avós que lutam pela democracia na Polónia

Um grupo de idosas polacas organiza protestos, todas as semanas, para lutar pela democracia no país, governado pelo partido de direita nacional-conservador e democrata-cristão Lei e Justiça (PiS). É hora de ponta em Varsóvia, capital da …

Cimeira Social. Jerónimo de Sousa diz que não se respondeu aos verdadeiros problemas

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, afirmou este sábado, no Porto, que a Cimeira Social da União Europeia não respondeu às necessidades associadas ao emprego, à valorização dos salários e ao fim da precarização …

Babbage escreveu uma carta a Tennyson. Exigia a "correção matemática" de um poema

A perspicácia matemática de Charles Babbage levou-o a escrever uma carta ao poeta Alfred Tennyson, que exigia, de certa forma, rigor e precisão no poema The Vision Of Sin. Charles Babbage é conhecido como o pai …

Covid-19: Portugal com uma morte e 324 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal registou hoje uma morte atribuída à covid-19, 324 novos casos de infeção pelo novo coronavírus e uma ligeira subida no número de internamentos em enfermaria, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o …

Roma já tem uma máquina de venda automática de pizza

A capital italiana tem agora uma máquina de venda automática que faz pizzas em apenas três minutos. Os preços variam de 4,50 aos seis euros (e as opiniões sobre esta ideia também). Raffaele Esposito, o napolitano …

Morreu Bo, o cão de água português de Barack Obama

Bo, o cão de água português que o ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, adotou em 2009 morreu este domingo com 13 anos, em consequência de um cancro, anunciou o político nas redes sociais. O cão …

Futuro pós-vacinação entre reforço de dose, controlo de variantes e medicamentos

A incerteza sobre a duração da imunidade das vacinas contra a covid-19 deixa o futuro do combate à doença entre o reforço da vacinação, a monitorização de novas variantes e o desenvolvimento de terapêuticas alternativas, …

Presidente da República promulga Carta de Direitos Humanos na Era Digital

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou este sábado a Carta de Direitos Humanos na Era Digital, aprovada em abril na Assembleia da República, segundo uma nota divulgada no site da Presidência. A lei, …