Arábia Saudita deu casas multimilionárias aos filhos de Khashoggi (e mesadas de 10 mil dólares)

Tolga Bozoglu / EPA

Os quatros filhos do jornalista Jamal Khashoggi, morto em outubro passado, receberam casas multimilionárias na Arábia Saudita e continuam a receber uma todos os meses uma “mesada” de “cinco dígitos” do reino. 

A notícia é avançada pelo The Washington Post, jornal para o qual Khashoggi escrevia regularmente. De acordo com o diário-norte americano, as casas e o dinheiro oferecidos pela Arábia Saudita são uma espécie de “compensação pela morte” do seu pai.

Voz crítica do Governo saudita, Khashoggi foi morto e desmembrado no consulado do reino em Istambul, na Turquia, por uma equipa de 15 agentes vindos de Riade.

Os pagamentos aos seus dois filhos e duas filhas “fazem parte de um esforço da Arábia Saudita para chegar a um acordo de longo prazo com os membros da família Khashoggi, visando em parte garantir que eles continuam a demonstrar contenção nas suas declarações públicas”, escreve o jornal.

As recompensas terão sido aprovadas no final do ano passado pelo o príncipe saudita Mohammed bin Salman, visando “corrigir um erro” e reconhecer que “uma grande injustiça” foi cometida, segundo adiantaram fontes ouvidas pelo Post.

Contudo, os pagamentos já feitos serão uma pequena parte de outros montantes que Riade pretende dar ao familiares do jornalista morto. De acordo com o jornal, as compensações podem ascender a “dezenas de milhões de dólares” quando terminar o julgamento contra os alegados responsáveis pela morte do jornalista.

O jornal escreve ainda que as autoridades sauditas teriam preparado um “acordo preliminar”, no qual os beneficiários teriam recebido casas no valor de até quatro milhões de dólares cada (mais de 3,5 milhões de euros), na cidade de portuária de Jidá. Em troca, os filhos do jornalista dariam a “garantia de manter a moderação nas declarações públicas”, evitando fazer críticas rigorosas a Riade.

Além das propriedades, os filhos de Khashoggi recebem 10 mil dólares (quase 9 mil euros) ou mais por mês, podendo ainda receber pagamentos muito superiores, na ordem das dezenas de milhões de dólares cada, refere o jornal.

Um funcionário público saudita disse ao jornal que estes benefícios concedidos aos filhos do jornalista não são uma tentativa de forçá-los a manterem a calma, fazendo antes parte de uma prática tradicional de apoio financeiro da Arábia Saudita às vítimas de crimes violentos ou desastres naturais. “É parte do costume e da cultura” do país.

O diário revela ainda que Salah, o filho mais velho, planeia continuar a viver na Arábia Saudita, enquanto os outros três, que moram nos Estados Unidos, deverão vender as casas. O Post tentou, sem sucesso, contactar os quatro filhos de Jamal Khashoggi.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Estes sauditas são mesmo loucos!…
    Primeiro matam o pai e depois dão milhões aos filhos/família para eles se “conterem”!!
    O dinheiro é que conta… não admira que o Trump seja tão amigo deles!…

  2. Aqui está uma boa maneira de procurar encobrir o mal que fizeram, mas para mais seguro mais valeria que dessem à sola de lá para fora pois amanhã poderá ser a vez deles caso o maioral acorde um dia mal disposto.

  3. Já o Sadam também fazia isso. Em reuniões com altas patentes custava-lhe pouco pegar na pistola e matar um qualquer que não lhe agradava e para mostrar a outros que lhes podia fazer o mesmo. Depois dava muitas recompensas às famílias.

  4. O dinheiro compra mesmo tudo! Pelos vistos os filhos não saem ao pai. Na Arábia Saudita não há pena de morte para quem mata?

RESPONDER

Fernando Santos anuncia convocados para a Liga das Nações

O selecionador Fernando Santos anunciou hoje a lista de convocados de Portugal para a fase final da Liga das Nações. João Félix é o destaque nos convocados. As escolhas de Fernando Santos foram reveladas na Cidade …

Notre Dame. Vento pode fazer desabar paredes

Notre Dame está altamente instável. Um perito da Universidade de Versalhes defende que o restauro tem de atender à estrutura geral da catedral gótica.  Notre Dame, na capital francesa, está altamente instável e ventos superiores a …

Boicote dos EUA à Huawei causa prejuízo às empresas americanas

Depois de os Estados Unidos terem proibido negociações com a Huawei, empresas americanas estão agora a sentir na pele as consequências da perda da firma chinesa como cliente. Os Estados Unidos concederam 90 dias às empresas …

Renda acessível pode pôr casas a 650 euros em Lisboa e 500 no Porto

Numa altura em que o mercado imobiliário está ao rubro, com os preços em máximos, as rendas estão em níveis cada vez mais incomportáveis para a maioria das famílias que poderão encontrar neste programa uma …

Governo deverá anunciar medidas para bloquear coleção Berardo após as eleições

Num momento em que se tornou público que a Fundação Berardo corre risco de falência, três ministérios estudam as medidas para preservar a coleção do empresário e mantê-la aberta ao público. "Será em breve", garantiram os …

Europeias: PS com candidatos "escondidos", CDU só observa e Rangel já faz rimas ao primeiro-ministro

A dias do escrutínio para o Parlamento Europeu, PS acusou o BE de ser ambíguo, CDS critica respostas de Costa sobre Tancos e PSD quer ver "candidatos escondidos" do PS. Até já há rimas para …

Na corrida às Europeias, o PS está à frente do PSD (e o BE está perto do terceiro eurodeputado)

O PS e a Esquerda crescem, o PSD e a Direita perdem. Segundo uma sondagem da Pitagórica para o Jornal de Notícias e TSF, os socialistas somam 32,4% da intenção de voto, enquanto o PSD …

CGD ainda é dos bancos que têm mais crédito para investir em ações

Os bancos cortaram nos empréstimos para a compra de ações desde a crise. Mas têm ainda um valor elevado de financiamentos deste tipo. Este crédito é visto com cautela pelos supervisores e levaram a que bancos …

Partido de Modi a caminho de resultado histórico na Índia

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, e o seu partido nacionalista hindu lideram a contagem de votos nas legislativas do país. Às 10h05 (05h35 em Lisboa), o Partido Bharatiya Janata (BJP, ou Partido do Povo Indiano, no …

Hells Angels saem em liberdade (mas com várias proibições)

Os 17 elementos do grupo Hells Angels detidos pela Polícia Judiciária na terça-feira saíram todos em liberdade, após primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Lisboa, disseram à agência Lusa advogados no …