Antigos primeiros-ministros arriscam crime de desobediência

Pedro Nunes, José Sena Goulão / Lusa

Passos Coelho, José Sócrates

Durão Barroso, Santana Lopes, José Sócrates e Passos Coelho estão em risco de responder por um eventual crime de desobediência qualificada por não terem respondido à comissão parlamentar de inquérito ao pagamento de rendas excessivas aos produtores de eletricidade.

De acordo com o Diário de Notícias, que avançou a notícia neste sábado, os trabalhos da estão já a ser terminados, mas não há ainda respostas por parte destes ex-ministros. Santana Lopes e Durão Barroso dizem que esperam responder até este fim de semana.

Em causa, explica o matutino, está o artigo 19.º da Lei n.º5/93 que estabelece que “a falta de comparência, a recusa de depoimento ou o não cumprimento de ordens legítimas de uma comissão parlamentar de inquérito no exercício das suas funções constituem crime de desobediência qualificada, para os efeitos previstos no Código Penal”.

O regulamento da comissão define que esta “pode convocar qualquer cidadão para depor sobre factos relativos ao inquérito”. No caso de ex-primeiros-ministros, estes têm direito a “depor por escrito”, remetendo “à comissão, no prazo de dez dias a contar da data da notificação dos factos sobre que deve recair o depoimento, declaração, sob compromisso de honra, relatando o que sabem sobre os factos indicados”.

Contudo, e segundo apurou o DN, este prazo não terá sido cumprido. Os antigos primeiros-ministros acima mencionados receberam as perguntas do Parlamento a 28 de março, à exceção de José Sócrates – os serviços da Assembleia da República não conseguiram obter um contacto atualizado. Questionado pelo DN, o ex-militante do PS não quis falar sobre o assunto.

Por sua vez, Pedro Santana Lopes diz ter recebido as perguntas “há uma semana” e uma “carta de Emídio Guerreiro [presidente da comissão parlamentar]” a pedir uma resposta “tão breve quanto possível”. “Pensei em responder neste fim de semana”, disse.

Durão Barroso adiantou, pela voz de uma assessora, que “vai responder” às perguntas “que recebeu há uns dias”, “no limite dos limites até hoje [sexta-feira]” ou neste fim de semana. Entretanto, avançou a agência Lusa, Durão Barroso já respondeu às 23 respostas em causa, assegurando que nunca foi pressionado por parte da EDP.

“Nunca recebi qualquer ‘pressão’ da EDP durante esse ou outro período”, assegurou o antigo governante na pergunta 14, que indaga se “alguma vez foi pressionado pela EDP durante o período de construção da legislação dos CMEC”.

O Diário de Notícias tentou também contactar Pedro Passos Coelho que não está disponível “neste momento” para falar com a comunicação social.

De acordo com a Lusa, e até ao momento, só Durão Barroso respondeu às questões.

ZAP //

PARTILHAR

14 COMENTÁRIOS

  1. eu ia rir-me ate me doer a barriga ver estas pessoas atras das grades
    se nao sao condenados por outros crimes e iam ser por este
    vai ser so um gastar de dinheiro dos contribuintes para dar “em aguas de bacalhau”

  2. Se formos à comentar o que Vai de mal à pior em Portugal, nao tinhamos papel nem tinta que chega-se.
    Porque os corruptos sao tantos acho que nao tinhamos cadeia para todos esses tipos que se dissem de politicos, mesmo eles fazem as leis para se protegerem.
    Eu fico aguardar a lista dos corruptos em Portugal que foram condenados.

  3. Nunca recebi qualquer ‘pressão’ da EDP durante esse ou outro período”
    PRESSÃO !!!??? Diz o cherne. Se fosse um pobre sem influência, chamavam a isto CORRUPÇÃO !!! e por muito menos já estava preso.

  4. Sr. Alcino Mota, o senhor dá muitos erros na escrita que promove, para além de estruturar deficientemente as frases que pretende, não seria de ter um pouquinho mais de cuidado ao comentar por escrito qualquer notícia?
    E o Sr. Burro Velho, não imagina sequer que as comissões de inquérito “servem” para inquirir?
    Quanto aos primeiros em causa, certamente que fizeram o melhor que sabiam, é pena é saberem muito pouco.

  5. Ha Ha Ha … deixem-me rir!…
    Se fosse uma velhinha que roubasse um pacote de bolachas num hipermercado, ja estava lá dentro.

  6. Comentar para quê? Todos sofrem de amnésia aguda! Aliás os “políticos” estão sempre “certos”, nunca “falham”!

Liderança do Montepio pode voltar a mudar

Uma nova reviravolta na administração do Banco Montepio pode estar prestes a acontecer. Carlos Tavares, atual presidente da administração com poderes não executivos, pode voltar a ser presidente executivo deste banco. Se isso acontecer, Dulce Mota …

Berardo era peça na "estratégia" de Sócrates para dominar a banca

Em entrevista ao Jornal Económico, o empresário Patrick Monteiro de Barros defende que Joe Berardo foi uma das pessoas de quem José Sócrates se serviu para dominar a banca. Patrick Monteiro de Barros disse, em entrevista …

BCE arrasa propostas de Centeno. Reforma coloca em risco independência do BdP

O Banco Central Europeu teceu duras criticas às propostas de Centeno para a reforma da supervisão financeira em Portugal. O BCE admite que a independência do Banco de Portugal poderia ficar em risco. Depois da Comissão …

#MeToo. Acordo de 40 milhões para evitar processo contra Harvey Weinstein

O antigo produtor de Hollywood Harvey Weinstein terá chegado a um acordo no valor de 44 milhões de dólares (cerca de 40 millhões de euros) em indemnização com dezenas das suas vítimas, de forma a …

Paulo Sande, cabeça de lista do Aliança, recebeu salário de Belém. Mas vai devolver

O cabeça de lista do Aliança decidiu devolver o vencimento que lhe foi pago este mês pela Presidência da República enquanto assessor político de Marcelo Rebelo de Sousa. Paulo Sande começou por gozar uma licença sem …

Trump quer vender armas à Arábia Saudita sem aprovação do Congresso

Uma grande venda de bombas à Arábia Saudita pode estar na mira da Administração Trump. O Presidente dos Estados Unidos quer fintar o Congresso norte-americano e desbloquear 6,3 mil milhões de euros em vendas.  O jornal …

Europeias: Com o PS a "malhar" no Bloco, Rangel fala em encenação eleitoral

Na véspera do último dia de campanha para as eleições europeias, António Costa e Augusto Santos Silva deram um empurrão ao candidato do PS com discursos apontados aos parceiros de esquerda. Enquanto isso Paulo Rangel …

ADSE: Hospitais privados faturaram 21 milhões a mais em 2017 e 2018

A ADSE fechou o ano passado com mais dinheiro em caixa do que no ano anterior, contrariando a tendência de queda registada nos últimos três anos, revela o Relatório de Atividades do instituto que gere …

Pré-reforma travada por serviços do Estado

Os serviços do Estado já receberam milhares de pedidos de pré-reforma, mas ainda não foi autorizado qualquer processo. Milhares de trabalhadores já pediram a pré-reforma, mas os serviços do Estado ainda não deram seguimento a qualquer …

Acordo com SIRESP estava por horas. Já passaram quase 2 semanas

Há duas semanas, António Costa disse que o acordo com o SIRESP estava por horas. A proposta de pré-acordo que chegou há mais de uma semana ao Ministério das Finanças ainda não obteve resposta por …