Afinal, há um plano B para o chumbo da redução da TSU

-

O governo não o admite oficialmente, mas na manga já tem um plano B para lidar com o previsível chumbo à descida da Taxa Social Única (TSU), com os votos contra de PSD, Bloco de Esquerda e PCP.

Os patrões recusam, para já, falar em plano B e querem esperar para ver como vai decorrer o debate no Parlamento, mas o governo já terá na forja alternativas para lidar com a previsível rejeição da redução da TSU. Esta teoria é avançada pelos jornais Expresso e Sol nas respectivas edições impressas deste sábado.

O Expresso adianta que o governo admite aumentar os apoios à contratação a termo para compensar as empresas pelos 40 milhões de euros que se prevê que paguem, caso a TSU não desça a partir de Fevereiro próximo.

Já o Sol adianta com as hipóteses de redução da factura energética e dos custos com combustíveis, notando que o governo também, equaciona melhorar as condições de acesso das empresas ao crédito e reduzir o valor do pagamento especial por conta.

Mas, para já, o PS vai esperar para ver como corre “o jogo” no Parlamento e o Sol nota que a estratégia de António Costa é que “o ónus do rasgar do acordo [da concertação social] fique todo do lado do PSD“, o que se deverá confirmar com a abstenção do CDS.

Patrões rejeitam ‘plano B’ até terminar negociação

As confederações patronais afirmam que, neste momento, não avaliam “nenhuma alternativa” à redução da TSU até que a negociação no Parlamento, na próxima quarta-feira, esteja “esgotada”.

Não falámos em nenhuma alternativa nem com o Governo nem com o senhor Presidente da República sobre esta matéria. As alternativas que tínhamos a negociar, negociámos durante quatro meses para chegar à assinatura do acordo no dia 22 [de Dezembro]. Não vamos abrir novamente esse ‘dossier’ enquanto esta fase da negociação, agora na Assembleia da República, não estiver esgotada”, afirma o presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), João Machado, em declarações à Lusa.

João Machado fala em nome das quatro confederações patronais – CAP, a Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP), a Confederação Empresarial de Portugal (CIP) e a Confederação do Turismo Português (CTP) – que na sexta-feira, foram recebidas pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, em Belém.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

18 COMENTÁRIOS

  1. Já deu para perceber que Costa não brinca em serviço, não já?
    É assim, “com uma cajadada mata 2 coelhos”.
    – 1- Sobe o ordenado mínimo. 2- Aumenta o descrédito em Passos Coelho.
    Afinal geringonças já são duas: – Uma com a esquerda e o PS. Outra com a esquerda e a direita.
    Só que a primeira sempre vai funcionando para o melhor. A outra para o pior não funciona.
    Porque se mete Passos Coelho em geringonças?

  2. Costa conta sempre com uns milhares de burros que lhe vão aparando os golpes de chico esperto.
    É fácil de ver que Costa tem maioria no parlamento e deveria ter negociado com a extrema esquerda antes de assinar um acordo com as entidades patronais.
    No mínimo deveria ter garantido (por meio de conversações) que o PSD não votaria contra.
    Mas isso era pedir muito à sua arrogância e burrice.
    Se os patrões não aceitarem o plano B, veremos o que Costa tem na manga.

    Tentar passar o ónus da culpa para cima do PSD (que é oposição), poderá enganar alguns parvos. Mas há muitos mais que não se deixam tomar por parvos !

  3. Nunca vi em Portugal um governo tão baralhado e aldrabão como o de Bosta! O futuro dirá se o de Sócrates foi pior ou ainda menos mau do que o actual! Só aldrúbias!

    • Já não se lembra, por exemplo, das medidas inconstitucionais do anterior governo, Maria? Pois é isso e não só isso , é que foi baralhação! Mas já lá vai!
      Este governo, parece perceber que os trabalhadores não devem morrer de fome, mas isso no seu entender, é andar baralhado e ser aldrabão.
      Olhe Maria, anime-se, talvez uma sociedade de robôs a fazer tudo, esteja próxima, aí você Maria, e uns poucos mais, possam deixar os trabalhadores morrer à fome e ser felizes para sempre.

      • Catramolho, esqueces-te que foi o Pinócrates e o seu des-Governo, do qual o Bosta era nr.2 que deixaram o país à beira da bancarrota e chamaram a Troika…

        E diz lá uma medida incobstitucional que tenha entrado em vigor.

        • Essa da bancarrota e de chamar a troika tem muito que se lhe diga…
          Medidas Inconstitucionais que entraram em vigor? Claro que houve. O meu amigo já se esqueceu dos cortes salariais, que foram e são inconstitucionais, mas que o Tribunal Constitucional aceito autorizar, num regime de excepção e meramente transitório?

  4. É só aldrúbias!!!!!!!! Nunca se viu um (des)governo assim! O PS bem podia remodelar o pessoal que tem no Partido! Que vergonha! Tanta incompetência!

  5. Nunca se viu em Portugal um governo tão baralhado e aldrabão como o de Bosta! O futuro dirá se o de Sócrates foi pior ou ainda menos mau do que o actual! Só aldrúbias!

    • Baralhado e muito, anda Passos Coelho, que pelo vistos já nem se lembra quando quis baixar a TSU aos patrões e aumentar a TSU aos trabalhadores. Ora isso é que é andar baralhado!
      Baralhado? Incompetência? Aldrabão?
      A adjectivação por aqui anda muito trocada!…

      • Pois se calhar não é bem assim como conta mas precisamente ao contrário. Mas espere que vai ver o que o aumento dos funcionários da saúde, colocação nos quadros de um maior número de professores, redução para 35 horas na função pública, CGD ao abandono,… nos vão levar. Alguém paga a fatura.

  6. Passos Coelho coerentemente toma a única decisão que politicamente poderia tomar. Então Costa cria uma geringonça de esquerda para não deixar governar o partido que ganha as eleições e depois quando os partidos de esquerda furam o acordo de governação quer culpar o PSD por não conseguir o tal acordo de esquerda que o deveria apoiar… não lembra ao diabo culpar os outros pelas suas próprias incapacidades! Quer dizer, o Sr Costa quer o apoio da esquerda para determinadas coisas mas quando esses partidos com ele comprometidos lhe tiram o tapete então a responsabilidade de uma Lei não passar passa a ser da oposição e não dos partidos da maioria que não se entendem! Vão gozar com outros…

  7. Há aqui muita “amnésia” realmente.
    Então não foi Passos Coelho que se propunha baixar a TSU em 4% para as entidades patronais, ao mesmo tempo que pretendia agravar a contribuição social dos empregados ( trabalhadores) dos 11,5% para 18% ( numa escabrosa inversão de padrões, com o consequente agravamento do fosso e da desigualdade social, isto é, aliviava patrões para sobrecarregar trabalhadores), que ainda por cima não se refletia em nenhum aumento salarial? Quase que sou levado a pensar que neste fórum devem ser só patrões, ou então há aqui muita gente masoquista. Irra!
    Por fim, discordo desta opção do governo, pois na prática, as entidades patronais aumentam uns miseráveis 0,25% no SMN, todo o valor restante é “pago” pelo Estado, com este “desconto” na taxa social.

    • Epá entre um e outro e os outros venha o diabo e escolha… são todos merda… o que eu fico parvo é que ainda haja gente que os defenda… rsss VOTO EM BRANCO JÁ!!!

  8. Afinal o homem sempre terá que recorrer a um plano B e se não chegar a um C ou D, será melhor no futuro antes que faça um acordo que convide as noivas do casamento para saber se estas estão de acordo ou não com a decisão tomada para que não tenha que fazer figura de palhaço ao vir exigir ao partido mais votado e com o qual rejeitou qualquer forma de diálogo para a formação de governo a colaboração na aprovação do acordo que também este não foi visto nem achado para tal na sua elaboração.

PS aproxima-se do PCP, muda de ideias e propõe pagamento de 100% do salário em todos os regimes de lay-off

O PS alterou, esta segunda-feira, uma das suas propostas para o Orçamento do Estado para 2021, numa aproximação ao PCP e às centrais sindicais. Os socialistas querem que no próximo ano sejam garantidos os salários a …

Parlamento Europeu aprova 37,5 milhões para Portugal enfrentar pandemia

O Parlamento Europeu (PE) aprovou esta terça-feira, em sessão plenária, um pacote de 37,5 milhões de euros, mobilizados através do Fundo de Solidariedade Europeu (FSUE), para Portugal “fazer face à emergência sanitária de covid-19”. Os fundos …

Prémio para profissionais do SNS exclui quem está agora na covid-19

O prémio para profissionais do SNS exclui quem está agora na covid-19, visando apenas aqueles que exerceram atos diretamente relacionados com a doença no primeiro estado de emergência. A atribuição de prémios de desempenho aos profissionais …

Eleições presidenciais vão ser a 24 de janeiro

Marcelo Rebelo de Sousa marcou esta terça-feira as eleições presidenciais para 24 de janeiro de 2021. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, marcou a data das eleições presidenciais: vão realizar-se no dia 24 de …

Tubarão pré-histórico escondia os maiores dentes já alguma vez encontrados na espécie

Os primeiros tubarões viveram há cerca de 400 milhões de anos, mas tinham uma caraterística muito especial: é que eles não baixavam apenas as suas mandíbulas, mas também as giravam para fora ao abrirem a …

Governo vai contratar 2.100 profissionais de saúde por semestre

O Governo está obrigado a contratar 2.100 profissionais de saúde para o Serviço Nacional de Saúde por semestre em 2021 para chegar a 4.200 no final do ano. A calendarização para o Governo proceder à contratação …

Biden escolhe primeira mulher para Secretária do Tesouro. Casa Branca quer iniciar transição de poder

A antiga dirigente da Reserva Federal (Fed) Janet Yellen foi a escolhida pelo Presidente eleito dos Estados Unidos, o democrata Joe Biden, para Secretária do Tesouro, e vai ser a primeira mulher a desempenhar este …

Recolher obrigatório, proibição de circular e uso de máscara. O que muda a partir de hoje

Portugal entrou às 0h desta terça-feira num novo estado de emergência devido à pandemia de covid-19, passando os 278 municípios do continente a estar divididos em quatro grupos, consoante os níveis de risco de transmissão. O …

Eczema, obesidade ou hiperatividade. Crianças que tomam antibióticos muito cedo têm um maior risco de desenvolver doenças crónicas

Crianças com menos de dois anos que tomam antibióticos enfrentam um maior risco de desenvolver doenças crónicas, como é o caso da obesidade, eczema, ou hiperatividade, concluiu um novo estudo levado a cabo nos Estados …

Descoberta "galáxia fóssil" que estava enterrada nas profundezas da Via Láctea

Um grupo de astrónomos, que trabalha com dados de evolução galáctica do Observatório Apache Point do Sloan Digital Sky Surveys (APOGEE), descobriu uma "galáxia fóssil" escondida nas profundezas da Via Láctea. Esta descoberta, que foi publicada …