Administradores do Grupo BES receberam bónus pelos submarinos

portugal.gov

O presidente da ESCOM, pertencente ao Grupo Espírito Santo, revelou esta terça-feira que os administradores da empresa receberam parte dos 27 milhões de euros do negócio dos submarinos “como bónus” pelo trabalho desenvolvido, opção decidida pelos acionistas e com a luz verde de Ricardo Salgado, líder histórico do BES e membro do conselho superior do GES.

Hélder Bataglia dos Santos, que está a ser ouvido esta tarde na Comissão Parlamentar de Inquérito à gestão do BES e do Grupo Espírito Santo (GES), confirmou que os administradores da ESCOM ficaram com cerca 27 milhões de euros do negócio dos submarinos e que desse negócio “ficou muito pouco” para a empresa.

“Havia a consciência de que deveria haver algum bónus para os administradores pela atividade desenvolvida já há alguns anos. Os acionistas decidiram que era assim e que assim é que devia ser feito”, afirmou o presidente e sócio da ESCOM, acrescentando que “foi com Ricardo Salgado que se falou“.

Hélder Bataglia respondia a questões colocadas pela deputada do Bloco de Esquerda Mariana Mortágua, adiantando que os administradores consultaram consultores para “otimizar fiscalmente” o que tinham acabado de receber. Por isso é criado o Fundo FELLTREE INC no Panamá, admite.

O presidente da ESCOM admitiu que o objetivo era “pagar menos impostos” e que os administradores da empresa, os membros do conselho superior do GES e o consultor Miguel Nuno Horta e Costa recorreram ao Regime Excecional de Regularização Tributária (RERT) para regularizar a situação.

Akademika / Wikimedia

Hélder Bataglia

Hélder Bataglia

Durante a audição, o presidente da comissão parlamentar, Fernando Negrão (PSD), disse que os deputados vão receber “a curto prazo” documentos da parte do ex-administrador da ESCOM Luís Horta e Costa sobre os 27 milhões de euros recebidos no negócio dos submarinos.

Em dezembro, no documento de arquivamento do processo dos submarinos, o Ministério Público afirma que a aquisição por Portugal de dois submarinos alemães disponibilizou aos quatro arguidos no processo (entre eles Hélder Bataglia) e a membros do GES 27 milhões de euros.

O inquérito, em investigação desde 2006, teve como arguidos Miguel Nuno Horta e Costa, Luís Horta e Costa, Pedro Manuel de Castro Simões Ferreira Neto e Hélder José Bataglia dos Santos suspeitos de fraude fiscal qualificada, branqueamento e corrupção.

A ESCOM foi consultora do German Submarine Consorcium, ao qual o Estado português adjudicou, em 2004, o concurso para dois submarinos, cujo primeiro viria a ser entregue em 2010, com custos superiores a 800 milhões de euros, mas com contrapartidas previstas, pelo menos, de 100%.

/Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Ena! Os alemães também receberam bónus só que foram condenados… Por cá os gatunos do BES ainda vão ser condecorados pelo Tabaco Silva com a Cruz da Ordem do Alibabá. Abrem-se e fecham-se as portas e o Paulo Trocas ri-se do povo enquanto beija apaixonadamente peixeiras no mercado.

  2. E os impostos de tão grandes mais valias? Será que os inspetores tributários só atuam sobre os lucros dos pobres? Se for para penhorar o lar dum pobrezinho estão todos filados …. para tributar 10.800.000€ todos assobiam para o lado. Andam a fazer os portugueses de tolos …….. e não se esqueçam de pedir a fatura de todos os cafés que tomarem ….. isto é escandaloso senhores. Os portugueses não são burros que comem toda a palha.

  3. Não se compreende como é que nem os jornalistas, nem os juízes de direito, nem os inspetores tributários saibam que estas mais valias estão sujeitas a imposto, mesmo que estes lucros tenham sido declarados como legais.

RESPONDER

João Loureiro já tem bilhete para regressar a Portugal

João Loureiro já tem bilhete para regressar a Portugal. A Polícia Federal brasileira reitera que, no caso do jato privado que transportava droga para Portugal, “todos são suspeitos”. O Jornal de Notícias avança, esta sexta-feira, que …

Carlos Moedas "tem uma costela liberal". IL pondera apoio ao candidato à câmara de Lisboa

O líder da Iniciativa Liberal (IL), João Cotrim de Figueiredo, disse que Carlos Moedas, candidato à câmara de Lisboa apoiado pelo PSD, tem um "perfil liberal", mas que o partido precisa de perceber projeto do …

Primeiro-ministro da Arménia acusa militares de tentativa de golpe de Estado

O primeiro-ministro da Arménia referiu-se hoje a "tentativa de golpe de Estado" depois de o Estado Maior ter pedido o afastamento do governo num contexto de protestos por causa da derrota no último conflito com …

EUA condenam Coreia do Norte a indemnizar militares torturados em 1968

A Justiça dos Estados Unidos (EUA) condenou Pyongyang a indemnizar em 2,3 mil milhões de dólares (cerca de dois mil milhões de euros) os tripulantes de um navio da Marinha norte-americana, que foram capturados e …

Ex-gestores do Novo Banco seguem para Banco do Fomento e para CGD

Os gestores Vítor Fernandes e Jorge Freire Cardoso, que saíram do Novo Banco em divergência com a estratégia da Lone Star, vão desempenhar as funções de presidente do Banco de Fomento e de administrador na Caixa …

EUA acusado de prometer contrapartidas a Cabo Verde pela extradição de testa-de-ferro de Maduro

O antigo juiz espanhol Baltasar Garzón, que coordena a defesa de Alex Saab, detido em Cabo Verde e considerado testa-de-ferro do Presidente venezuelano Nicolás Maduro, acusou na quinta-feira os Estados Unidos (EUA) de prometerem contrapartidas …

Bispo italiano sugeriu a padre que pagasse 20 mil euros a vítima de pedofilia

O bispo católico de Como, em Itália, afirmou ter sugerido a um jovem padre suspeito de pedofilia que pagasse 20 mil euros à suposta vítima para encerrar uma investigação interna ao caso ocorrido numa residência …

Governo reforça financiamento de projetos LGBTI com 50 mil euros

O Governo vai reforçar em 50 mil euros o financiamento de projetos de organizações que atuem na defesa dos direitos das pessoas lésbicas, gays, bissexuais, trans e intersexo (LGBTI), anunciou o gabinete da secretária de …

CDS pede ao Governo "um plano de desconfinamento controlado, à inglesa"

Francisco Rodrigues dos Santos quer que o Executivo apresente um plano de desconfinamento que permita a retoma da atividade de alguns setores. Esta sexta-feira, o presidente do CDS-PP insistiu na necessidade de o Governo apresentar um …

Para os idosos que estão em lares, visitar a família sem isolamento poderá acontecer em maio

A CNIS estima que, com todos os idosos residentes em lares vacinados, maio possa ser o mês da libertação depois de mais de um ano de pandemia, confinamentos e restrições apertadas. DGS diz que orientações …