/

Mais 82 óbitos e 4720 novos casos de covid-19 em Portugal

5

António Pedro Santos / Lusa

Portugal regista, esta quarta-feira, mais 82 mortes e 4720 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde, dos 4720 novos casos, 2182 são na região Norte. Na região de Lisboa e Vale do Tejo há mais 1375 infetados do que nas últimas 24 horas, no Centro há mais 840, no Alentejo há mais 177, no Algarve há mais 94 e nos Açores e na Madeira há mais 36 e 16 casos, respetivamente.

No total, o número de pessoas infetadas pela doença desde o início da pandemia é agora de 358.296. Há, neste momento, 68.762 casos ativos, mais 957 do que na terça-feira.

Estão também confirmadas 5815 mortes devido à covid-19, mais 82 óbitos relativamente às últimas 24 horas. A DGS indica que 35 ocorreram na região Norte, 30 na região de Lisboa e Vale do Tejo, 14 na região Centro, dois no Alentejo e um no Algarve.

Neste momento, existem 3181 doentes internados em Portugal (menos 25 do que ontem), dos quais 486 estão nos cuidados intensivos (menos 20 do que ontem).

O boletim da DGS também aponta para mais 3681 doentes recuperados, verificando-se já um total de 283.719 pessoas. Há ainda 74.290 pessoas em vigilância pelas autoridades de saúde, menos 282 em relação ao dia de ontem.

A pandemia da covid-19 já causou pelo menos 1.636.687 mortos em todo o mundo desde que o novo coronavírus foi descoberto em 2019 na China, indicou o balanço diário realizado pela agência France-Presse (AFP) com base em fontes oficiais.

  Filipa Mesquita, ZAP //

5 Comments

  1. Agora é que se percebe que vamos andar sempre assim. Com os mesmos valores…
    Nunca se esqueçam de que somente o número de falecidos é que é verdadeiro. Os outros (números) serão mais “plásticos”, ainda que a (Des)Graça Freitas necessite da calculadora para as suas invenções matemáticas diárias…!

    • Pois, mas que é que a (Des)Graça Freitas tem que ver com a DESGRAÇA que estamos a atravessar?
      E que pretende com esse disparate?
      Não seria mais proficiente pensar um pouco e procurar ser útil a quem Lê?

    • E mesmo o dos falecidos…
      Em muitos países desenvolvidos estão a contar os mortos COVID 19 pela diferença de mortos entre os do ano 2020 e a média dos últimos 5 anos. Isto porque direta ou indiretamente terão sido resultado de COVID 19 (mais não seja pelo adiamento de cirurgias, não ir atempadamente ao médico…). Se nós contássemos desse modo, estaríamos com cerca de 10 mil mortos! Mesmo aí os números apresentados não são comparáveis à escala internacional.

      • Os números são o que são na realidade oficial.
        Os números são o que não são na realidade oficialmente apresentada.

        Repare que as duas frases são diferentes. Encontre a (s) diferença (s), e depois decida se as críticas feitas à pseudo-diretora Geral da Saúde são justas (são, para quem a não defende; são injustas, para quem a defende).

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.