Portugal bate recorde de casos diários no último dia do ano. Há mais 7.627 infetados

António Cotrim / Lusa

Portugal contabiliza esta quinta-feira mais 76 mortes relacionadas com a covid-19 e 7.627 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) revela que foram registados mais 7.627 casos em Portugal nas últimas 24 horas. Segundo o Observador, nunca tinha havido um valor de casos de infeção tão elevado num só dia. O recorde anterior foi batido em 4 de novembro, quando foram registados 7.497 casos, embora nesse dia tenha havido atualizações de casos antigos.

O boletim epidemiológico indica ainda que estão internada 2.840 pessoas, mais 56 do que na quarta-feira, das quais 482 em cuidados intensivos, ou seja, menos cinco.

Dos 7.627 novos casos, a maior parte foi registada na região de Lisboa e Vale do Tejo (2.801), seguindo-se o Norte (2.588), Centro (1.415), Alentejo (524), Algarve (219), Madeira (44) e Açores (26).

Em relação aos óbitos, é na região do Norte que se verifica o maior número de vítimas mortais: 37. Seguem-se o Centro (16), Lisboa e Vale do Tejo (15), Alentejo (7) e Madeira (1). Não foram registados óbitos no arquipélago dos Açores nem no Algarve.

Nas últimas 24 horas, foram registadas 3.260 novas recuperações, totalizando 334.276 recuperados em Portugal .

Esta quinta-feira, há um total de 72.496 casos ativos, mais 4.291 do que no boletim de quarta-feira. Há 88.534 contactos em vigilância, menos 2.556 do que na quarta-feira.

Ano Novo com restrições

No período da passagem de ano, é proibida a circulação entre concelhos e há recolher obrigatório a partir das 23h de 31 de dezembro em todo o território continental, estando proibidos ajuntamentos na rua e festas públicas.

Segundo as medidas do Governo, a circulação entre concelhos no território continental é proibida entre as 0h de 31 de dezembro e as 5h de 4 de janeiro de 2021, ou seja, entre quinta-feira e segunda-feira, “salvo por motivos de saúde, de urgência imperiosa ou outros especificamente previstos”.

Quanto ao recolher obrigatório, em que é proibida a circulação na via pública, aplica-se a todo o território continental, no dia 31 de dezembro a partir das 23h e nos dias 1, 2 e 3 de janeiro a partir das 13h e até às 5h do dia seguinte.

Para o Ano Novo estão “proibidas festas públicas ou abertas ao público” e, à semelhança do Natal, não são permitidos ajuntamentos na via com mais de seis pessoas.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Isto é uma autêntica pantominice com os números de infetados. De há uma semana para cá, pelo menos, foi tudo descaradamente manipulado.
    Primeiro, eram números reduzidíssimos, e hoje, fizeram a compensação com números recorde. No somatório, poderão os números estar muito perto da realidade, mas, na sua distribuição, é que está a verdadeira vigarice (para servir os interesses do governo).

    • Os numeros podem estar errados mas existem mais explicações que a sua manipulação. Afirmar algo como sendo absoluto é um trato dos conspiracionistas.

      Razão muito mais plausível é a pura e simples incapacidade em organizar estes números devido à dimensão da pandemia e a inadequação de recursos. É neste ponto em que temos de nos concentrar e encontrar os responsáveis pela má gestão. Mais do que isto, é demagogia pura e dura. Como a sua.

  2. Este recorde não poderá corresponder à realidade. Ainda há algum tempo, alguém referiu uma interessante “jogatana da DGS e do governo”, e a minha ideia é a de que estes números são todos falsificados, já que se justifica alarmar para confinar, e mentir, para aliviar, juntar e mais infetar.
    Agradeço, no limiar entre um ano e outro, ao governo e aos outros órgãos que apenas existem, a verdade e a sinceridade que compõem este trabalho de educar a população, tendo em vista a disseminação do vírus.

    Obrigado.

RESPONDER

Os novos robôs da Samsung fazem pequenas tarefas domésticas (e ainda lhe servem um copo de vinho)

O Samsung Galaxy S21 não é a única surpresa que a empresa tem preparada para 2021. A Samsung apresentou algumas propostas de robôs domésticos, na primeira grande feira de tecnologia do ano. A Samsung levantou um …

Cientistas desenvolveram mini-cérebros (quase) humanos

Cientistas norte-americanos enviaram para a Estação Espacial Internacional (EEI) aglomerados de células nervosas, chamadas de mini-cérebros, que estão, agora, a desenvolver-se de formas que os investigadores não imaginavam ser possível. Os organóides foram criados a partir …

Um medicamento comum utilizado para tratar a diarreia pode ajudar a combater células cancerígenas agressivas

Um fármaco comum prescrito para tratar a diarreia pode ajudar a combater um tipo agressivo de cancro cerebral (glioblastoma), sugere uma nova investigação levada a cabo pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha. Em causa está …

"Bola de fogo" cruzou o céu sobre o Mediterrâneo a 105 mil quilómetros por hora

Uma "bola de fogo" atravessou o mar Mediterrâneo e o norte de Marrocos na noite de quarta-feira, a 105.000 quilómetros por hora. A bola de fogo foi observada por um projeto científico espanhol a uma velocidade …

Duterte rejeita que a filha o vá suceder na liderança das Filipinas. "Isto não é para mulheres"

O líder das Filipinas, Rodrigo Duterte, descartou, na quarta-feira, a hipótese de a filha o vir a suceder no próximo ano, acrescentando que a presidência não é tarefa para uma mulher por causa das …

"Uma memória a flutuar no oceano." Encontrada, dois anos depois, uma mensagem numa garrafa

Uma mensagem no interior de uma garrafa sobreviveu a uma viagem de dois anos pelo oceano. Recentemente, chegou às mãos de um ativista ecológico, enquanto limpava uma praia da Papua Nova Guiné. Em novembro do ano …

As células imortais de Henrietta Lacks revolucionaram a Ciência

O ano de 1951 foi muito importante no campo da biotecnologia e, surpreendentemente, tudo começou com a chegada de Henrietta Lacks a um hospital norte-americano. Descendente de escravos, Loretta Pleasant nasceu a 1 de agosto de …

Humanidade não será capaz de controlar máquinas superinteligentes, avisam cientistas

Uma equipa de investigadores do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano sugere que seria impossível controlar máquinas superinteligentes. A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) continua a evoluir de vento em popa, enquanto alguns cientistas e …

Em 1950, a vacinação em massa salvou a Escócia

Em 1950, Glasgow, na Escócia, viu-se a braços com um surto de varíola e o cenário era muito semelhante ao que vivemos hoje: as autoridades sanitárias tentavam rastrear todos os contactos de pessoas portadoras do vírus, …

Japonês aluga-se a si próprio "para não fazer nada". E tem milhares de clientes

Um homem japonês que ganha a vida a alugar-se a si próprio “para não fazer nada” atraiu milhares de clientes. O negócio começou em 2018. Por 10.000 ienes (cerca de 79 euros) - mais despesas com …