36 ONG recusam reeleição da Venezuela para o Conselho de Direitos Humanos

andresAzp / Flickr

Manifestações na Venezuela

Manifestações na Venezuela

Trinta e seis organizações de Direitos Humanos internacionais afirmaram que a Venezuela não deveria receber novamente um lugar no Conselho de Direitos Humanos da ONU devido ao seu mal desempenho nesta matéria, divulgou hoje a Transparência Internacional.

“O mau desempenho da Venezuela em mateira de Direitos Humanos, incluindo como membro do Conselho de Direitos Humanos, deveria evitar sua designação para outro período nesse conselho, assinalaram 36 organizações internacionais e latino-americanas”, refere um comunicado da Transparência Internacional.

As eleições para o período 2016-2018 do conselho serão realizadas pela Assembleia Geral da ONU, em Nova Iorque, a 28 de outubro de 2015.

Os membros do Conselho de Direitos Humanos devem cumprir com as normas de proteção e promoção dos direitos humanos, segundo a nota.

“As práticas de Direitos Humanos do Governo venezuelano, o seu repúdio ao trabalho realizado por organismos internacionais de Direitos Humanos e a forma como tem votado no Conselho de Direitos Humanos durante os últimos três anos, torna inadequado que a Venezuela ocupe um lugar no Conselho,”, referiu o texto.

A nota refere que a Venezuela tem violado seriamente as normas fundamentais dos Direitos Humanos, citando que vários políticos da oposição, manifestantes e críticos do Governo são perseguidos, presos e torturados, demonstrando claramente um abuso de poder.

O Governo venezuelano, segundo o comunicado, tem também rechaçado as entidades de Direitos Humanos que tentam realizar uma avaliação genuína da situação no país.

A Venezuela rejeitou ainda várias recomendações sobre a situação dos Direitos Humanos no país emitidas pela Revisão Periódico Universal realizada pelo Conselho de Direitos Humanos da ONU em 2011 e não cumpriu as recomendações que havia aceite daquele órgão das Nações Unidas.

O país tem rejeitado também as recomendações a países que cometem graves violações dos Direitos Humanos, como o Irão, Síria, Coreia do Norte, entre outros, referiu ainda a nota.

As 36 organizações afirmaram, de acordo com a Transparência Internacional, que a reeleição da Venezuela para o Conselho de Direitos Humanos demonstraria que os princípios que se pretendia proteger ao criar aquele órgão da ONU não merecem ser levados a sério.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Já sabemos quem defendem! Estas 36 organizações venezuelanas fazem parte da oposição. Não falam das graves violações dos Direitos Humanos cometidas pelos invasores americanos nos países do Médio Oriente.
    Esta gente não é para levar a sério!

    • Isolo o seguinte texto do corpo da notícia supra para que, antes da interpretação, a leitura seja mais facilitada; “… 36 organizações internacionais e latino-americanas”

RESPONDER

Portugal volta a bater recorde de infeções: mais 4.224 casos nas últimas 24 horas

Portugal voltou a bater o recorde de infeções diárias esta quinta-feira. Nas últimas 24 horas, registaram-se mais 4.224 casos positivos em todo o país. Dia após dia, Portugal continua a bater recordes de infeções diárias. Nas …

Depois do novo confinamento, França estende uso obrigatório de máscara nas escolas às crianças de 6 anos

O uso de máscara na escola em França será estendido na próxima semana às crianças a partir dos seis anos, anunciou esta quinta-feira o primeiro-ministro francês, Jean Castex, um dia após o anúncio de novo …

"A lei não pode exigir esse tipo de heroísmo". Presidente polaco recua na oposição ao aborto

O Presidente da Polónia defendeu esta quinta-feira que as próprias mulheres deveriam ter o direito de abortar em caso de fetos com problemas congénitos, rompendo com a liderança conservadora, que apoiou uma proibição que levou …

Advogados ligados à PLMJ contestam interesse público de revelações de Rui Pinto

A invocação de interesse público dos documentos e das informações expostas por Rui Pinto na Internet foi contestada, esta quarta-feira, por advogados ligados à sociedade PLMJ, na 18.ª sessão do julgamento do processo "Football Leaks". Na …

Microempresas do turismo do Norte com maior adesão a apoios

As microempresas de turismo do Norte foram as que mais dinheiro receberam da linha de apoio à tesouraria criada em resposta ao impacto da pandemia nesse setor, ficando com 29,3% (15,3 milhões de euros) do …

Migrantes marroquinos "desesperados e assustados" em greve de fome. Entre eles está uma mulher grávida

Seis dos migrantes marroquinos que chegaram ilegalmente em setembro estiveram em greve de fome, entre os quais uma grávida. Dizem não serem autorizados a falar com as famílias há mais de 40 dias. O protesto é …

TAP precisa de mais de 100 milhões por mês até final de 2020

O Plano de Tesouraria da TAP para 2020 revela que a empresa precisa, em média, mais de 100 milhões de euros por mês até ao final do ano para suprir as necessidades de liquidez. De acordo …

Fafe declara estado de emergência municipal devido à "rapidez" da propagação da covid-19

O concelho de Fafe está em estado de emergência municipal devido à “evolução grande” do número de infetados com o novo coronavírus e à “rapidez” da propagação, anunciou o presidente da Câmara. Em vídeo publicado nas …

Ameaça iminente. FBI alerta que hackers vão atacar sistema de saúde dos Estados Unidos

O Departamento Federal de Investigação (FBI) e duas agências federais anunciaram que cibercriminosos estão a desencadear um grande ataque de resgate contra o sistema de saúde dos Estados Unidos. Num alerta conjunto, o FBI e duas …

Multidão para ver ondas gigantes na Nazaré. Câmara corta acesso ao Farol

A Câmara e a Capitania da Nazaré decidiram cortar o acesso pedonal à estrada do Farol, para conter a excessiva concentração de público que assiste às ondas gigantes e garantir condições de segurança, informou o …