Desde 2013 que não se plantavam tantos eucaliptos em Portugal

Os eucaliptos são a espécie dominante na floresta portuguesa mas, no passado, bateram um novo recorde: desde 2013 que não se plantavam tantos eucaliptos em Portugal. Os dados são relatório do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas sobre ações de arborização e rearborização.

Segundo as conclusões do estudo, citado pela TSF, só no ano passado foram plantados 18.497 hectares de eucaliptos, mais mil que em 2016 e bem mais que em 2014 e 2015.

Desde a chamada “Lei do Eucalipto” – que entrou em vigor em 2013 pelas mãos do anterior Executivo – 2017 foi o ano que registou mais arborizações e rearborizações desta espécie.

No ano passado, 86% dos hectares de arborizações e rearborizações feitas no país envolveram eucaliptos, uma espécie muito contestada por alguns especialistas pelos alegados riscos extra de incêndio. Segue-se depois os pinheiros mansos com 3,9% (825 hectares) e com 1,9% os sobreiros (402 hectares).

Apesar de ser originário da Austrália, o eucalipto domina completamente a floresta portuguesa. De acordo com o relatório, ao todo, entre 2014 e 2017, 69% das arborizações e rearborizações foram feitas com eucaliptos, num total de 61 mil hectares.

Estes dados vêm contrariar o que parecia ser a redução da plantação desta espécie, muito associada aos trágicos incêndios que assolaram o país no ano passado.

Números são “preocupantes”

O presidente da Associação de Promoção ao Investimento Florestal, que já consultou os números do ICNF, admite que no que se refere apenas às novas plantações (descontando as replantações) os números de eucaliptos em 2017 até desceram um pouco no ano passado, numa descida que se acentuou no segundo semestre.

No entanto, mesmo assim, o eucalipto foi a espécie claramente líder em 2017, somando cerca de 65% das novas plantações. Os valores acumulados nos últimos anos preocupam bastante Paulo Pimenta de Castro, que acrescenta, em declarações à TSF, que os apoios do Estado favorecem a plantação de eucaliptos em detrimento das árvores autóctones.

João Branco, da associação Quercus, falta também em número preocupantes e sublinha que o eucalipto, naturalmente, já se desenvolve mais do que outras árvores, sem ajuda.

Em agosto do ano passado, depois dos fogos que atingiram Pedrogão Grande, o Parlamento aprovou uma lei, na qual proibia as novas plantações de eucaliptos em áreas onde estes não existiam, a partir de janeiro de 2018.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Estranho este governo tanto reclama da lei de Cristas e nada faz…simplesmente deixa o tempo passar para que se esquecam de tudo estando as celuloses a lucrar com mais eucaliptos.Se e contra a lei revogue a mesma já teve dois anos para fazer.

  2. “Desde a entrada em vigor da chamada lei do eucalipto, que em 2013, durante o anterior governo, simplificou as plantações desta espécie”…calmamente e partindo da do principio de que uma mentira muitas vezes repetida acaba por ser verdade.Falei com o jornalista Nuno Guedes e perguntei-lhe se conhecia a referida legislação.Que não que não sabia, mas era “uma afirmação” que se tinha vulgarizado.George Orwell deve achar imensa graça a isto, 1984, chegou tarde…mas chegou!

Responder a Eu! Cancelar resposta

O próximo Wolves? Charlton pode tornar-se "português"

O consórcio português Corporate Football Organisation Portugal (CFO), liderado por Fernando Côrte-Real, está a estudar a compra do Charlton, clube que milita no Championship, o segundo escalão inglês. "A CFO Portugal já existe há pelo menos …

PJ prossegue investigação e confirma envolvimento de alemão no desaparecimento de Maddie

A Polícia Judiciária adiantou esta quarta-feira que prosseguem em Portugal diligências no âmbito da investigação ao desaparecimento da criança inglesa Madeleine McCann, no Algarve, em 2007, confirmando as suspeitas de envolvimento de um cidadão alemão …

Benfica critica presença de Rui Moreira na lista de Pinto da Costa

O diretor de comunicação do SL Benfica, Luís Bernardo, criticou, esta quarta-feira, a presença de Rui Moreira na lista de Pinto da Costa às eleições para a presidência do FC Porto. "Já não bastava o nível …

Costa e Silva prevê recuperação económica lenta e defende "pacto entre Estado e empresas"

Em entrevista à agência Lusa, António Costa Silva, responsável no plano de relançamento da economia, prevê uma recuperação lenta e sugere um pacto entre Estado e empresas. António Costa Silva, gestor nomeado pelo primeiro-ministro para coordenar …

Ver o "Joker" não nos torna mais empáticos com os doentes mentais – pelo contrário

Um novo estudo encontro uma associação entre ver o filme "Joker" e um aumento no preconceito em relação a pessoas com doenças mentais. O filme "Joker" (2019), realizado por Todd Phillips, foi um verdadeiro sucesso de …

Polícia que pressionou pescoço de George Floyd acusado de homicídio intencional. Todos os agentes acusados

O Ministério Público norte-americano agravou esta quarta-feira para homicídio em segundo grau a acusação do agente da polícia que pressionou o pescoço de George Floyd durante minutos e, pela primeira vez, acusou formalmente os três …

Ministra volta atrás, descarta congelamento das carreiras e admite aumentos na Função Pública

Esta segunda-feira, a ministra da Administação Pública disse, em entrevista à Antena 1, que não poda excluir o congelamento das carreiras. Já na quarta-feira, em declarações à TSF, Alexandra Leitão mudou o discurso. Em entrevista à …

Cientistas identificam a região com o ar mais limpo à face da Terra

Uma equipa de cientistas da Universidade Estadual do Colorado (EUA) identificou a região atmosférica que possui o ar mais limpo à face da Terra. Os especialistas, liderados pela professora Sonia Kreidenweis, descobriram que a camada limite …

Abono extra e complemento de estabilização. Governo cria dois novos apoios cumulativos para quem perdeu rendimentos

O Programa de Estabilização Económica e Social (PEES) do Governo vai incluir dois novos apoios para trabalhadores e famílias que perderam parte dos seus salários nos últimos três meses devido à pandemia de covid-19. A notícia …

Bolsonaro veta transferência de 1,5 mil milhões de euros para estados e municípios

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, vetou na quarta-feira a transferência de 8,6 mil milhões de reais (1,5 mil milhões de euros) do Fundo de Reservas Monetárias (FRM) para estados e municípios combaterem a covid-19. A decisão …