Zeinal Bava diz que não era “visita de casa” de Salgado e nega “luvas” ao GES

Tiago Petinga / Lusa

O antigo presidente da PT, Zeinal Bava

O antigo presidente da PT Zeinal Bava, um dos arguidos na Operação Marquês, esteve no Tribunal Central de Instrução Criminal, em Lisboa, onde foi ouvido durante cerca de oito horas, no âmbito da fase de instrução do processo.

No final do interrogatório, que decorreu esta quarta-feira, o antigo presidente da PT recusou-se a falar aos jornalistas. Contudo, fonte ligada ao processo disse à Lusa que Zeinal Bava admitiu ao juiz de instrução Ivo Rosa conhecer o ex-presidente do BES Ricardo Salgado, com quem teve reuniões, mas ressalvou que não era “visita de casa”.

Segundo a mesma fonte, o antigo presidente da operadora de telecomunicações assegurou que as decisões tomadas não eram apenas dele e que “todo o dinheiro utilizado serviu para comprar ações da empresa”.

No centro do interrogatório estiveram os 25,2 milhões de euros que recebeu entre 2007 e 2011 do Grupo Espírito Santo (GES) através de uma conta bancária em Singapura. O montante acabou por ser devolvido quase na totalidade, mas só cinco anos depois.

Segundo escreve o jornal Público, Zeinal Bava afirmou durante o interrogatório que queria ser um acionista de referência da PT, pretensão que transmitiu a Ricardo Salgado, que se disponibilizou, segundo contou, para lhe emprestar o dinheiro.

O gestor de 53 anos confirmou, por isso, os 6,7 milhões de euros recebidos em dezembro de 2007 na conta em Singapura. Disse ainda que, só três anos depois, quando recebeu mais 8,5 milhões de euros, desta vez numa conta na Suíça, é que sentiu necessidade de passar o contrato verbal a escrito, conta ainda o matutino.

O Ministério Público (MP) considera que este contrato, datado de 20 de dezembro de 2011, é fictício. Zeinal Bava não conseguiu esclarecer bem porque é que no contrato de 2010 não ficou escrito que já tinha havido uma transferência inicial de 6,7 milhões. Nem porque é que recebeu uma segunda tranche (8,5 milhões), quando não tinha sequer aplicado a verba inicial. O mesmo aconteceu com a terceira transferência, de dez milhões de euros, em dezembro de 2011, de acordo com o Público.

O ex-presidente da PT admitiu ainda nunca ter chegado a comprar as ações da empresa e, por esse mesmo motivo, é que  em 2016 devolveu à massa falida da Espírito Santo Internacional 18,5 milhões de euros. Tal como observa o diário, Bava não entregou, contudo, a primeira transferência de 6,7 milhões, que acabou por ser arrestada pelo MP no âmbito da Operação Marquês.

Zeinal Bava voltou a negar que os 25,2 milhões eram “luvas” pagas por Ricardo Salgado para que beneficiasse os interesses do Grupo Espírito Santo.

“O momento de esclarecer tudo”

À tarde, quando chegou ao tribunal, Zeinal Bava, que está acusado por corrupção passiva, branqueamento de capitais, falsificação de documento e fraude fiscal qualificada, disse que “chegou o momento de, com serenidade, esclarecer tudo”. O interrogatório a Zeinal Bava foi o mais longo, até ao momento, da fase de instrução. O ex-presidente da PT foi um dos 19 arguidos a pedir a abertura de instrução.

Zeinal Bava fez, nesta fase, prova documental, mas o juiz Ivo Rosa pretendeu ouvi-lo pessoalmente, pelo que determinou a sua presença no tribunal, razão pela qual o antigo gestor da PT se deslocou de Londres a Lisboa.

Para o Ministério Público, entre finais de 2007 e 2011, Zeinal Bava recebeu mais de 25 milhões de euros através de uma sociedade do Grupo Espírito Santo.

Segundo a acusação, o ex-primeiro-ministro José Sócrates, Zeinal Bava e Henrique Granadeiro, antigo gestor da PT, terão recebido dinheiro para atuarem no interesse do ex-presidente do BES Ricardo Salgado na PT. A Operação Marquês tem como principal arguido José Sócrates, que está acusado de 31 crimes de corrupção passiva, falsificação de documentos, fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais.

O inquérito da Operação Marquês, que começou há mais de cinco anos, culminou na acusação a 28 arguidos – 19 pessoas e nove empresas – e está relacionado com a prática de quase duas centenas de crimes económico-financeiros.

Os arguidos Henrique Granadeiro, Zeinal Bava, Bárbara Vara, Joaquim Barroca, Helder Bataglia, Rui Mão de Ferro e Gonçalo Ferreira, empresas do grupo Lena (Lena SGPS, LEC SGPS e LEC SA) e a sociedade Vale do Lobo Resort Turísticos de Luxo pediram a abertura de instrução.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Portugal, país pobre, mas rico em corruptos e mentirosos. Não sei porque raio perdem tempo com estas inquirições, comissões de inquérito, etc. Por acaso há relatos de alguém que tenha confirmado ou confessado os factos pelos quais era suspeito?

  2. SE confessa-se é que ficava admirado. O Testa de Ferro alguma vez vai confessar as vigarices, ladroagens que fizeram? NUNCA. Não vai ser através de palavras de confissão que vão conseguir a alguma coisa. Vão ter de apresentar provas senão nada feito. Estes VIGARISTAS/LADRÕES fazem bem feitas. Infelizmente p/ o Povo já que somos todos nós que pagamos estes milhões.

  3. São todos uns santinhos, nunca se lembram de nada, nunca fizeram nada mas enriqueceram de uma forma impossível se fossem honestos!!!
    Não será preciso dizer mais!

Responder a PVC Cancelar resposta

Só o Governo prevê uma aceleração em 2020. OCDE também está pouco otimista (e deixa um conselho a Centeno)

A economia portuguesa vai abrandar nos próximos anos, segundo antecipa a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE). No Economic Outlook publicado esta quinta-feira, as previsões para a economia nacional aponta para um crescimento …

Trump exige que se pare "a caça às bruxas" em reação a testemunho de embaixador

"Esta caça às bruxas deve parar agora. Tão prejudicial para o nosso país!", escreveu Donald Trump no Twitter, em reação ao testemunho do seu embaixador da União Europeia. O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, manifestou …

Seis embaixadores portugueses mudam de países

Há seis embaixadores portugueses que vão mudar de cidade. O Presidente da República já assinou o decreto que rege a nomeação de novas chefias para tutelar as embaixadas de Portugal em Berlim, Madrid, Praga e …

Rúben Dias pede dois milhões por ano. Vieira não está disposto a pagar tanto

A negociação de contrato entre Rúben Dias e o SL Benfica atingiu um impasse. O jogador não se contenta com um salário inferior a dois milhões de euros líquidos por ano, mas Vieira não está …

Secretarias de Estado instaladas em "casa" dos governantes

As três secretarias de Estado que ficarão fora de Lisboa serão instaladas nas terras natal dos seus respetivos governantes. Esta medida do Governo faz parte de um esforço de descentralização. O Governo decidiu avançar nesta legislatura …

Governo quer bolsas do Ensino Superior automáticas para alunos de ação social escolar

O Governo quer que os alunos do secundário com direito à ação social escolar tenham direito, de forma automática, a bolsas do ensino superior, algo que pode acontecer já no próximo ano letivo. Segundo noticiou o …

Modelo económico do Google e Facebook "ameaça" direitos humanos, diz Amnistia Internacional

A Amnistia Internacional criticou esta quinta-feira o modelo económico "baseado na vigilância" dos gigantes da internet Google e Facebook, considerando que é uma "ameaça sistémica aos direitos humanos". Num relatório, a organização não-governamental argumentou que, ao …

Da Amora a Lima. Jorge Jesus "está a dois passos de alcançar a eternidade"

A cumprir a 31.ª época da sua carreira de técnico, iniciada há 30 anos, na temporada 1989/90, ao serviço do Amora, Jesus precisa de bater os argentinos do River Plate, os detentores do título, para …

Revolucionários colombianos estão a recrutar crianças venezuelanas para guerrilha

A Federação de Associações de Professores Universitários da Venezuela (FAPUV) denunciou na quarta-feira que grupos e subversivos da vizinha Colômbia estão a recrutar crianças em idade escolar para a guerrilha. "Temos jovens e crianças, especialmente nas …

Jornal espanhol arrasa Bale. "Desrespeitoso. Mal-agradecido"

O jornal desportivo espanhol Marca arrasa esta quinta-feira o internacional galês Gareth Bale, que representa o Real de Madrid, na sua manchete. "Desrespeitoso. Mal-aconselhado. Mal-agradecido", pode ler-se no jornal. Em causa esta a atitude do …