Von der Leyen admite ter subestimado problemas com a produção das vacinas

John Thys / EPA

Ursula Von der Leyen, a presidente da Comissão Europeia

A presidente da Comissão Europeia reconheceu pela primeira vez que subestimou a complexidade de produção das vacinas. Olaf Scholz, ministro das Finanças alemão, terá dito que a gestão por parte de von der Leyen é uma “desgraça”.

Numa entrevista a vários órgãos de comunicação social, disponível no La Vanguardia, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, admitiu, pela primeira vez, ter subestimado a complexidade de produção das vacinas.

“Olhando para trás, se pudesse mudar alguma coisa, seria explicar às pessoas que sim, que estamos a avançar, mas que vai ser lento, que vamos encontrar problemas e atrasos porque é um procedimento completamente novo”, disse. “Deveríamos saber de antemão que um procedimento novo não arranca sem montanhas russas nem sem problemas no início, até que o processo se estabilize.”

Além de ter admitido a complexidade de produção, von der Leyen também lamentou a situação gerada com a Irlanda por causa das vacinas. “Na semana passada, não deveríamos ter pensado no artigo 16.º. Lamento isso.”

Apesar de todas as lições que diz ter aprendido, a responsável mostrou-se satisfeita com o processo relacionado com a vacinação e pouco mais mudaria.

“Quero recordar que nos encarregaram desta tarefa em junho e que o primeiro contrato, com a AstraZeneca, foi fechado em agosto. Posso dizer que havia 100 empresas e instituições a solicitar a participação no processo da Comissão Europeia e que reduzimos a uma carteira de seis”, disse, congratulando-se com a escolha das vacinas que foi feita e com o facto de não se ter poupado na avaliação de segurança e eficácia com a Agência Europeia do Medicamento.

“Foi uma aposta, mas foi uma boa aposta, porque temos, neste momento, três vacinas já autorizadas e outras que virão”, rematou.

“Desgraça”, critica ministro alemão

O The Guardian avança, esta quinta-feira, que o ministro das Finanças alemão, Olaf Scholz, terá dito que a gestão das vacinas por parte da Comissão Europeia é uma “desgraça” numa reunião do Governo na segunda-feira.

O governante terá criticado diretamente Ursula Von der Leyen pela gestão das vacinas, afirmando que Berlim não poderá deixar esta situação repetir-se. O ECO lembra que, em 2019, o SPD opôs-se à nomeação de Von der Leyen para presidente da Comissão Europeia por esta ser uma “candidata inadequada”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cumbre Vieja deixou de expelir lava, mas os sismos voltaram

O vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, nas Canárias, parou de emitir lava. Apesar de a atividade ter sido a mais baixa da última semana, as autoridades alertam que a situação pode mudar rapidamente. A atividade …

Portugal continental tem 83,89% da população com vacinação completa

Cerca de 8,27 milhões de pessoas em Portugal continental tinham a vacinação completa contra a covid-19 até às 19h00 deste domingo, revelou à agência Lusa fonte oficial da task force que coordena o processo de …

Mulheres ganham 9% das câmaras, menos do que em 2017

Das 308 câmaras do país, 28 foram ganhas por uma mulher, o que corresponde a aproximadamente 9% do total e menos do que as 32 autarcas eleitas em 2017, segundo o portal de dados estatísticos …

Turismo só usou um terço das linhas de crédito criadas para o setor

A utilização das linhas de crédito destinadas especificamente ao turismo ficou aquém do esperado. Até agora, as empresas só utilizaram cerca de 30% destas linhas, que disponibilizam um valor conjunto de 400 milhões de euros. Rita …

Carla Tavares reeleita na Amadora. Suzana Garcia assume responsabilidade da derrota

 A socialista Carla Tavares foi reeleita, este domingo, com maioria absoluta, como presidente da Câmara Municipal da Amadora, no distrito de Lisboa. Os resultados da noite eleitoral deram o triunfo à candidatura liderada pela socialista Carla …

Corrida aos combustíveis. A antecipar um "inverno difícil", Reino Unido vai dar vistos temporários a camionistas

A falta de camionistas tem levado a filas nas bombas de combustíveis e entre 50% e 90% já estão vazias em algumas zonas do país. O governo vai dar vistos temporários a camionistas e está …

Vencedores e vencidos, numa noite eleitoral de perder o fôlego

A noite eleitoral foi longa e de perder o fôlego até ao último minuto. Entre alguns imprevistos, surpresas e validações, Lisboa foi o palco dos maiores holofotes: Carlos Moedas foi o grande e surpreendente vencedor …

Isaltino Morais reeleito em Oeiras. CDU perdeu vereador

O candidato independente Isaltino Morais foi reeleito presidente da Câmara de Oeiras nas eleições autárquicas deste domingo, tendo dedicado a vitória à juventude. “Não importa a percentagem. O que importa é que crescemos muito, aumentámos a …

Ganhar os jogos todos: quem consegue fazer o que o Benfica faz?

Ainda ninguém conseguiu travar o líder do campeonato português. Mas há outras equipas europeias a conseguir o mesmo. O Benfica está a construir um percurso inicial no campeonato português que não se via há quase 40 …

Tribunal admite que testemunha de Jeová menor recuse transfusão que lhe pode salvar a vida

Jovem de 16 anos que tem leucemia aguda recusou transfusões de sangue durante internamento no IPO. Caso consiga provar em tribunal capacidade de discernimento e maturidade justiça terá de desistir de lhe impor tratamento. O Instituto …