Vítimas de Pedrógão Grande descontentes com as novas casas

António Cotrim / Lusa

Três meses depois do grande incêndio de Pedrógão Grande, a maioria das casas destruídas continua por recuperar e há proprietários descontentes com os projectos de obra que incluem redução das áreas das habitações e derrube de paredes de xisto.

O Jornal de Notícias apurou que a recuperação das casas ardidas no incêndio em Pedrógão Grande, que vitimou 64 pessoas, não está a decorrer com a celeridade desejada.

Por um lado, há empreiteiros que estão a cobrar o dobro dos preços habituais para recuperar as casas e, por outro, há proprietários incomodados porque “não conhecem as plantas de recuperação dos edifícios, ou não concordam com os projectos-tipo que lhes foram apresentados”, refere o JN.

Nalguns casos, os projectos implicam a demolição do que resta das casas, nomeadamente das típicas paredes de xisto, o que não agrada aos proprietários das habitações.

Algumas das recuperações projectadas também prevêem a redução da área das habitações, com casas que eram de tipologia T3 a transformarem-se em T2, por exemplo.

“Das cem casas de primeira habitação que vão agora arrancar, só três ficam piores do que estavam”, diz ao JN o vereador de Urbanismo da Câmara de Pedrógão Grande, Bruno Gomes.

O elemento da autarquia lembra também que “ninguém é obrigado a aceitar um projecto com o qual não concorda”. Mas nem todos os proprietários estão cientes disso, refere o JN. E nos casos em que os projectos foram recusados, os donos das casas continuam à espera de que lhes apresentem uma alternativa, nota o jornal.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Se têm direito a uma indemnização (casa nova) por via da calamidade, acho bem que possam escolher a que preferem, desde que fiquem dentro do orçamento ou cubram a diferença. Mas se o preço do m2 subiu especulativamente então não há grandes hipóteses para uma habitação conforme com as necessidades do agregado familiar. Talvez o melhor seja criar uma empresa estatal (municipal?) temporária de construção civil em regime especial, só para ajudar estas pessoas. Acho que seria mais útil que uma dúzia de comissões de inquérito. Ah! Depois vinha a corrupção. Se calhar é má ideia.

RESPONDER

Filho de José Eduardo dos Santos começa a ser julgado a 25 de setembro

O ex-presidente do Fundo Soberano de Angola José Filomeno dos Santos vai começar a ser julgado a 25 de setembro. "Zenu" é acusado de branqueamento de capitais e peculato. José Filomeno dos Santos, antigo presidente do …

Opções de Bruno Lage criticadas. "Não faz sentido estrear jovens"

Na sequência da derrota caseira com o RB Leipzig, em jogo da primeira jornada da Liga dos Campeões, o empresário Bruno Costa Carvalho criticou as opções do treinador benfiquista. "Não faz sentido o Lage, a quem …

Associações querem maior acesso a medicamentos inovadores para esclerose múltipla

Associações representativas dos cidadãos com esclerose múltipla divulgaram esta quinta-feira uma carta aberta em que defendem um maior acesso a medicamentos inovadores e que cada doente tenha um plano integrado de gestão da doença. Na carta …

Conceição sobre Nakajima: "Não basta ter contrato com o FC Porto, é preciso senti-lo"

Na antevisão ao jogo com o Young Boys para a Liga Europa, que acontece esta quinta-feira no Estádio do Dragão, o treinador tentou pôr um ponto final na polémica com o jogador japonês. Depois da vitória …

Arábia Saudita diz que ataque foi "inquestionavelmente patrocinado pelo Irão"

O Ministério da Defesa da Arábia Saudita defende que o ataque a duas instalações petrolíferas no sábado foi "inquestionavelmente patrocinado pelo Irão". As tensões começam a escalar no Médio Oriente, principalmente após o ataque de sábado …

Elisa Ferreira vai tutelar fundos distribuídos pelo marido. PE reunido para analisar "conflito de interesses"

A comissária portuguesa vai gerir a pasta que integra os fundos distribuídos pelo marido, presidente da CCDRN. Eurodeputados falam em conflito de interesses. A Comissão de Assuntos Jurídicos do Parlamento Europeu (PE) está reunida em Estrasburgo, …

​ERSE diz que "não tem capacidade" para analisar preço dos combustíveis

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) admitiu que não tem capacidade para analisar o preço dos combustíveis, afirmou a presidente do regulador, Cristina Portugal, em entrevista ao programa Hora da Verdade, da Renascença e …

Autarca de Amarante nega ter participado em viagem à Turquia

A Câmara de Amarante informou hoje que "nenhum autarca" do município participou numa viagem à Turquia, paga por uma empresa investigada pelo Ministério Público (MP). Em comunicado enviado ao ZAP, a câmara refere que o presidente …

Primeiros humanos talhavam elefantes com ferramenta de 5 centímetros

Retirar o máximo de carne possível de uma carcaça era algo importante há milhares de anos atrás. Para um melhor aproveitamento, eram usadas lâminas de apenas cinco centímetros, que os arqueólogos ignoraram até agora. Normalmente, ao …

Trudeau pediu desculpa por ter escurecido tom de pele em festa em 2001

Em 2001, Justin Trudeau escureceu o tom de pele para um baile de máscaras. Agora, o primeiro-ministro do Canadá reconhece que não o devia ter feito. O primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, disse esta quinta-feira que "lamenta …