Vai ser possível ver a Mona Lisa mais de perto no Louvre no pós-confinamento

Depois de 16 semanas de pausa forçada devido à pandemia de covid-19, o Museu do Louvre, em França, prepara-se para abrir portas no dia 6 de julho com algumas mudanças na organização do espaço.

O presidente do museu, Jean-Luc Martinez, revelou, em entrevista ao jornal norte-americano New York Times, que foram implementadas algumas mudanças nas salas do Louvre, onde agora será possível ver o quadro de Mona Lisa mais de perto.

Ao jornal, Martinez reconheceu que a grande maioria dos visitantes do Louvre são estrangeiros, dos quais 1,5 milhões são americanos e até 900.000 são chineses. Tendo em conta estes valores, o responsável acredita que o museu possa sofrer uma redução de até 80% nas suas multidões no pós-desconfinamento.

Antes da reabertura, a configuração das galerias do museu foi alterar, de forma a evitar a sobrelotação em torno de obras particularmente importantes, como é o caso da Mona Lisa, pintada em meados de 1500 pelo artista renascentista italiano Leonardo Da Vinci.

À volta desta obra, é habitual ver grandes aglomerados de pessoas que procuram observar a obra e tirar fotografias, tal como recorda o portal Hype Beast.

Werner Willmann / Wikimedia

A Mona Lisa no Louvre em 2005

Na nova configuração, os visitantes esperam em filas para ficar em frente ao quadro de Mona Lisa a uma distância de três metros. Martinez prevê que o tempo médio de espera para ver a pintura ronde entre os 10 a 15 minutos.

“Queremos tornar o encontro com Mona Lisa um momento especial (…) [O novo layout] permitirá que os visitantes do museu se aproximem mais da pintura”, disse.

 

Na mesma entrevista, o responsável do Museu do Louvre comentou ainda a validação e remoção de estátuas e esculturas que está a acontecer um pouco por todo o mundo à boleia de protestos contra o racismo. Sobre o assunto, Martinez disse que os museus têm “um papel a desempenhar” nestas situações: “são o lugar onde as memórias devem ser partilhadas (…) caso contrário, as memórias colidem”.

 

O Louvre, o museu mais visitado do mundo, é a casa do quadro de Mona Lisa desde 1797.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Guerra aberta pelo ouro da Venezuela em Inglaterra. Maduro ordena investigação ao "roubo"

Nicolás Maduro, Presidente da Venezuela, ordenou uma "investigação penal" ao que denomina "o roubo de ouro venezuelano" que está depositado no Banco Central de Inglaterra. Esta é a resposta do governante depois de o Tribunal …

Hospitais da Papua-Nova Guiné recusam atender grávidas. Médico aconselha mulheres a evitar gravidez

Um obstetra da Papua-Nova Guiné aconselhou as mulheres daquele país a não engravidarem nos próximos dois anos, revelando que o medo de transmissão do coronavírus tem levado os hospitais a recusarem atender grávidas. Segundo noticiou esta …

China vai encerrar gradualmente todos os mercados de aves vivas

A China vai fechar gradualmente todos os mercados onde aves vivas são vendidas, visando reduzir os riscos para a saúde pública, informou hoje a imprensa oficial. Chen Xu, alto funcionário da Administração Estatal de Regulação do …

Em 33 anos, Amazónia perdeu 72,4 milhões de hectares de floresta. O equivalente ao território do Chile

A floresta amazónica, presente em nove países da América do Sul, perdeu 72,4 milhões de hectares de cobertura vegetal entre 1985 e 2018, uma área equivalente ao território do Chile, segundo dados divulgados na quinta-feira …

Decisão do Reino Unido é "absurda", "errada" e "desapontante"

O chefe da diplomacia portuguesa considerou hoje a decisão do Reino Unido de excluir Portugal dos “corredores de viagem internacionais” como um “absurdo”, “errada” e que causa “muito desapontamento”, trazendo ainda graves consequências económicas e …

"Peixe racista". Estátua da Pequena Sereia novamente vandalizada

A icónica estátua da "Pequena Sereia" em Copenhaga, um dos monumentos mais famosos da Dinamarca, foi novamente vandalizada, ao ter sido pintada com uma frase antirracismo, divulgou hoje a polícia dinamarquesa. “A Pequena Sereia foi vandalizada …

Itália admite segunda vaga e defende restrições a viagens

Itália abriu esta terça-feira fronteiras aos viajantes de países que não integram o espaço europeu de livre circulação Schengen, mas com restrições. O ministro da Saúde de Itália afirmou, esta quinta-feira, não poder afastar uma segunda …

Menos férias e mais dias de aulas para quem não tem exames no próximo ano letivo

O próximo ano letivo vai ter menos dias de férias e mais dias de aulas para os alunos que não tenham exames. Os alunos terão aulas presenciais e aulas à distância. O ministro da Educação, Tiago …

FC Porto revela camisola para a próxima época (e as opiniões dividem-se)

O FC Porto revelou a camisola oficial do clube para a próxima temporada. Pelas redes sociais, as opiniões dividem-se, havendo quem não esteja satisfeito com a mudança. Os adeptos portistas acordaram esta sexta-feira com a imagem …

Veto da Índia ao TikTok pode custar mais de 5 mil milhões de euros à ByteDance

O executivo indiano anunciou o bloqueio de 59 aplicações móveis chinesas, assegurando que as aplicações roubam dados dos utilizadores e partilham informações com o governo chinês. O grupo chinês de tecnologia ByteDance, que desenvolveu o TikTok, …