Vacina da Janssen deverá ser aprovada na Europa a 11 de março. Imunizante só requer uma toma

Vasco Célio / Lusa

A Agência Europeia do Medicamento convocou uma reunião extraordinária para concluir a avaliação da vacina à covid-19 da multinacional Janssen, com vista a colocá-la rapidamente no mercado.

Neste sentido, espera-se que haja mais uma vacina contra a covid-19 que deverá começar a ser utilizada a curto prazo na União Europeia.

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) comunicou no seu site que convocou uma reunião extraordinária para 11 de março próximo, com o objetivo de “concluir a avaliação, se possível”, do imunizante desenvolvido pela Johnson & Johnson, que pertence à multinacional Janssen.

A EMA irá rever todas as informações sobre a vacina comunicadas pela Johnson & Johnson, com vista a dar luz verde e a colocar o imunizante rapidamente no mercado, pondo-o à disposição dos diversos países.

A vacina da Johnson tem sido aguardada com expectativa, uma vez que, ao contrário das outras, é tomada numa única dose, além de apresentar outras vantagens, como dispensar condições especiais de armazenamento a temperaturas baixas e controladas, podendo ser guardada num frigorífico doméstico sem se danificar.

Ursula von der Leyen já adiantou que está tudo a postos para autorizar o imunizante logo que a EMA dê o parecer científico positivo.

A expectativa é a de que, após aprovação da EMA, a vacina da Johnson possa começar a chegar aos países europeus pronta a ser ministrada à população no final de março ou no início de abril.

Ainda assim, a Autoridade Europeia do Medicamento tem sido fortemente criticada pela demora na concessão de luz verde para as novas vacinas contra a covid-19. A Comissão Europeia diz que todas as alternativas devem ser discutidas, assim os estados-membros queiram fazê-lo, avança o Expresso.

No entanto, a União Europeia tem defendido os prazos de análise e aprovação da EMA, argumentando que a segurança dos seus cidadãos não pode ser posta em causa. Um dos grandes “senãos” das autorizações de emergência, quando concedidas por um Estado-membro, é implicarem a responsabilização desse mesmo Estado caso algo corra mal na administração.

Merck vai ajudar a produzir vacina da Johnson & Johnson

A farmacêutica Merck vai ajudar a produzir a vacina contra a covid-19 da empresa rival Johnson & Johnson, avançou um funcionário do Governo dos EUA.

A decisão ocorre numa altura em que as autoridades sanitárias norte-americanas tentam acelerar a produção de doses desta vacina de dose única, recentemente aprovada pela agência de regulação dos medicamentos nos Estados Unidos (CDC).

As autoridades sanitárias norte-americanas dizem que a Johnson & Johnson enfrentou problemas inesperados na produção da sua vacina, tendo sido capaz de disponibilizar até agora apenas 3,9 milhões de doses.

A empresa diz que está preparada para entregar mais 100 milhões de doses até ao final de junho.

Com a ajuda da gigante farmacêutica Merck, a Johnson & Johnson deve conseguir cumprir os seus compromissos de produção e expandir ainda mais o fornecimento das vacinas.

Ana Isabel Moura, ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O Projeto Galileu quer provar a existência de aliens através da tecnologia deixada para trás

Investigadores vão centrar o seu trabalho na procura de objetos físicos associados a equipamento tecnológico extraterrestre, em oposição às pesquisas anteriores que se focaram em sinais eletromagnéticos. Um grupo de investigadores de Universidade de Harvard está …

O tesouro dos Templários pode estar escondido debaixo de uma casa em Inglaterra

Um historiador inglês alega que um edifício histórico em Burton, em Inglaterra, é onde está escondido o lendário tesouro dos Templários. Existem várias lendas sobre um tesouro que alguns templários conseguiram esconder do rei francês Filipe …

O núcleo interno da Terra está a crescer mais de um lado do que do outro

O núcleo interno da Terra está a crescer mais de um lado do que do outro. No entanto, isto não quer dizer que o nosso planeta esteja a ficar inclinado. Mais de 5.000 quilómetros abaixo de …

Incêndios devastam sul da Europa e obrigam a retirar moradores e turistas

Dezenas de aldeias e hotéis foram este domingo evacuados nas zonas turísticas do sul da Turquia devido a incêndios que começaram há cinco dias e já mataram oito pessoas no país, devastando também regiões da …

Há uma empresa a transformar as cinzas de entes queridos em diamantes

Uma empresa norte-americana transforma cinzas de entes queridos — e animais de estimação — em diamantes, que podem ser colocados em anéis ou colares. Lidar com a morte de um ente querido é sempre uma altura …

Pianista de aeroporto ganhou 60 mil dólares em gorjetas

Tonee "Valentine" Carter, que toca piano num aeroporto norte-americano, ganhou 60 mil dólares (cerca de 50.800 mil euros) depois de um estranho partilhar um vídeo seu a tocar. Tonee "Valentine" Carter, de 66 anos, não é …

Youtubers denunciam campanha de fake news contra vacina da Pfizer

De acordo com a imprensa brasileira, uma agência de marketing terá tentado que influenciadores digitais de todo o mundo partilhassem desinformação sobre as vacinas contra a covid-19. A denúncia foi feita por alguns dos influenciadores …

Na Tailândia, a legalização do aborto enfrenta "resistência espiritual"

Desde fevereiro, qualquer pessoa que procure fazer um aborto na Tailândia consegue fazê-lo legalmente, pelo menos no primeiro trimestre. Ainda assim, muitos médicos e enfermeiros recusam-se a levar a cabo o procedimento. A advogada Supecha Baotip …

Haiti. Viúva do presidente assassinado implica seguranças no crime

Martine Moise, a viúva do presidente haitiano Jovenel Moise — assassinado na sua residência por um comando armado no início de julho — descreveu abertamente o ataque e partilhou as suas suspeitas sobre o crime …

Covid-19. Portugal regista 2.306 novos casos e aumento nos internados

Portugal registou este domingo 2.306 novos casos de infeção por covid-19 e mais oito mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).  Portugal regista este domingo oito mortes atribuídas à covid-19, 2.306 novos casos …