Ucrânia: Parlamento destitui Yanukovich, eleições convocadas, Tymoshenko libertada

Abode of Chaos / Flickr

Viktor Yanukovych, presidente da Ucrânia, por Abode of Chaos

Viktor Yanukovych, presidente da Ucrânia, por Abode of Chaos

O parlamento ucraniano destituiu hoje o presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovich, por “abandono das suas funções constitucionais” e convocou eleições presidenciais antecipadas para o dia 25 de maio.

Yanukovich tinha afirmado que não tinha intenção de se demitir nem de abandonar o pais, tendo classificado de “ilegítimo” o parlamento ucraniano, mas está em paradeiro desconhecido, havendo relatos não confirmados de que deixou Kiev e viajou para Kharkiv, no leste, perto da fronteira com a Rússia.

A votação para “remover Viktor Yanukovych do cargo de presidente da Ucrânia” foi aprovada por 328 deputados. A porta-voz de Yanukovych disse que ele não aceita a decisão .

Vitaly Klitschko, líder do partido oposicionista Udar, tinha defendido no parlamento, reunido neste sábado, que “é preciso, como as pessoas exigem, adotar uma resolução que exorte Yanukovych a demitir-se imediatamente”.

A oposição detém efetivamente o controle da capital Kiev e do parlamento. Os manifestantes entraram hoje em edifícios oficiais e residenciais do presidente, sem sofrer resistência.

Também na tarde deste sábado, a importante líder da oposição Yulia Tymoshenko, ex-primeira-ministra da Ucrânia, foi libertada de um hospital em Kharkiv, onde era mantida presa. Um correspondente da BBC viu Tymoshenko a deixar o hospital de carro.

Tymoshenko foi sentenciada a sete anos de prisão em 2011 por abuso de poder. Os seus defensores dizem que foi simplesmente uma medida de Yanukovych para afastar a sua adversária mais proeminente. A sua libertação foi aprovada pelo parlamento ontem.

EPP / Flickr

A ex-primeira-ministra da Ucrânia, Yulia Tymoshenko

A ex-primeira-ministra da Ucrânia, Yulia Tymoshenko

A crise política na Ucrânia iniciou-se há três meses, depois de Ianukovich suspender os preparativos para um acordo com a União Europeia, e agravou-se em finais de janeiro, quando se registaram as primeiras mortes, com a aprovação de leis limitando a liberdade de manifestação.

Na quinta-feira, a polícia abriu fogo contra os manifestantes que têm ocupado a Praça da Independência, no centro de Kiev. O Ministério da Saúde disse que 77 pessoas – entre manifestantes e policiais – foram mortos desde terça-feira, na pior onda de violência desde que os protestos começaram em novembro.

Ontem, foi assinado um pacto político pelo presidente Yanukovych e pelos líderes da oposição, com a mediação de Ministros de Negócios Estrangeiros de países da União Europeia.

O acordo estabelecia que fosse criado um governo de coligação  e realizadas eleições até ao final do ano, mas os líderes da oposição pretendiam que as eleições ocorressem antes.

ZAP/BBC/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Parar de comer quando se está cheio nem sempre é fácil (e há uma razão para isso)

Com alguns alimentos, parar de comer — mesmo quando se está cheio — nem sempre é fácil. Isto porque algumas destas comidas podem ter sido feitas de forma a que tal aconteça. Nenhum alimento é criado …

Há milhares de misteriosos buracos no fundo do mar da Califórnia

Surgiu um novo mistério perto da costa de Big Sur, na Califórnia, no fundo do Oceano Pacífico: há milhares de pequenos fragmentos redondos retirados dos sedimentos do fundo do mar.   A descoberta foi feita como parte …

NASA apresenta "mapa do tesouro" para encontrar água em Marte

Uma equipa de cientistas da NASA elaborou um mapa da água congelada que existe em Marte e que se acredita estar a apenas 2,5 centímetros abaixo da superfície do Planeta Vermelho - isto é, à …

Já se sabe como é que planetas florescem a partir de pequenos pedaços de poeira

Uma equipa de investigadores validou uma teoria que pode explicar como é que os planetas crescem a partir de pequenos pedaços de poeira interestelar. O crescimento de um pequeno pedaço de poeira até um planeta inteiro …

Rainha Isabel II está a procura de um gestor de redes sociais

A família real britânica está à procura de um gestor de redes sociais. O salário vai oscilar entre os 53 e 59 mil euros anuais por 37 horas semanais, de segunda a sexta-feira. A rainha Isabel II …

Cinco antepassados de crocodilos viveram há 150 milhões de anos na Lourinhã

Pelo menos cinco crocodilomorfos, antepassados dos crocodilos, viveram na região da Lourinhã há 150 milhões de anos, durante o período do Jurássico. Num artigo publicado na Zoological Journal of the Linnean Society, os paleontólogos Alexandre Guillaume, …

A radiação de Chernobyl está a deixar as vespas esfomeadas (e isso é má notícia)

A Zona de Exclusão de Chernobyl é a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat, onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986. Apesar de não haver humanos na região, e …

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …

Orcas bebé têm maior probabilidade de sobreviver se viverem com a avó

Crias de orca que vivam com a avó têm uma maior probabilidade de sobreviver quando comparadas às outras orcas. A experiência destas espécimes mais velhas é essencial para o grupo. Tal como nos humanos, as avós …

A "capital mundial das pessoas feias" mora na Itália

Piobbico, na Itália, é uma cidade medieval repleta de grandes edifícios de pedra cercados por florestas exuberantes. No entanto, a cidade é conhecida pela feiura dos seus habitantes. Esta cidade, com cerca de 2.000 habitantes, alberga …