Turmas repartidas e aulas ao sábado. O que muda no novo normal do Ensino Superior

Rodrigo Antunes / Lusa

Para o regresso às aulas do Ensino Superior no próximo ano letivo, as universidades estão a preparar medidas que permitam cumprir as regras sanitárias e zelar pela aprendizagem dos seus alunos.

Se tudo correr como planeado, as instituições de Ensino Superior esperam começar o novo ano letivo em setembro, como é habitual. Obviamente, tudo dependerá da evolução da pandemia em Portugal, mas o objetivo parece ser consensual: garantir que todos os alunos vão à faculdade.

Para tal acontecer será necessário fazer algumas mudanças para cumprir as regras sanitárias e evitar a proliferação do vírus. Para evitar uma concentração excessiva de estudantes nas salas de aula, a Universidade Nova de Lisboa vai partir as turmas em três e haverá rotação entre grupos, escreve o Expresso.

Assim, numa aula teórico-prática, enquanto um grupo está com o professor, os outros estão a assistir à distância. As aulas serão gravadas e disponibilizadas numa plataforma online, juntamente com qualquer material de apoio usado pelo docente. Além disso, haverá ainda uma área para perguntas e respostas.

A Universidade de Lisboa, por sua vez, antecipa três cenários possíveis. O primeiro, o menos provável, prevê um regresso ao modelo anterior à pandemia, significando que o vírus teria sido erradicado do país. O segundo põe em hipótese o regresso ao ensino à distância, usado nos últimos meses deste ano letivo. O terceiro seria semipresencial, que o reitor António Cruz Serra admite ser “mais provável e mais trabalhoso”.

Para cumprir a distância de segurança, as turmas serão reorganizadas. O que é ponto assente é evitar anfiteatros cheios de estudantes: “Não me parece que haja condições”.

O reitor da Universidade do Porto, António Sousa Pereira, critica a Direção-Geral da Saúde (DGS) por não emitir novas orientações para o Ensino Superior.

“As que estão em vigor, preveem dois metros radiais em torno de cada pessoa e isso inviabiliza por completo o funcionamento da Universidade. Um auditório para 300 pessoas fica com capacidade para 20. Nem as salas de espetáculo funcionam assim. Para essas a DGS permite uma ocupação cadeira sim, cadeira não”, disse em declarações ao Expresso.

Na Universidade do Porto, admite-se ainda a redução do número de horas das aulas práticas, para além da separação das turmas em grupos. A esperança de António Sousa Pereira é que, conhecendo melhor o vírus agora, seja possível funcionar o mais normalmente possível no próximo ano.

O reitor portuense rejeita ainda a hipótese de regressar integralmente ao ensino à distância: “O ensino à distância como alternativa não tem pés nem cabeça. É e deve ser um método complementar. Não podemos dizer que é muito importante ter a investigação dentro das universidades e depois manter os alunos à distância”.

Para facilitar o cumprimento das regras de distanciamento social, a Universidade do Minho prevê alargar os horários de funcionamento. Complementarmente, parte do funcionamento dos cursos e das horas de contacto entre professores e alunos terá de ser não presencial.

“Vamos garantir a utilização intensiva dos espaços, entre as 8h e as 20h, incluindo o sábado na semana letiva”, disse o reitor da instituição minhota.

  ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Mosteiro medieval abriga o mais completo museu do circo da Europa

Nos salões de um mosteiro medieval na pitoresca localidade de Besalú, em Girona, alojou-se o Circusland - Palácio Internacional do Circo, o primeiro museu profissional da Europa que se dedica ao circo. O espaço conta com …

Livro de estreia de José Saramago publicado em castelhano pela primeira vez

O livro “Terra do Pecado”, que marcou a estreia na ficção de José Saramago, em 1947, vai ser lançado em Espanha na quinta-feira, no que é a primeira vez que a obra está disponível em …

A Citroën concebeu um skate inspirado na mobilidade urbana

O Citroën Skate é uma plataforma de veículos elétricos, totalmente autónoma, que pode ser equipada com diferentes tipos de cápsulas. A plataforma Citroën Skate quer revolucionar o transporte em meio urbano sem que seja necessário um …

Bebeu demais na noite anterior? Não é aconselhado tomar um parecetamol

A combinação de álcool e este tipo de medicação pode sobrecarregar o fígado e provocar danos hepáticos, refere uma especialista. Muitas das vezes cometem-se excessos com o álcool e, tendencialmente, os sintomas de desconforto surgem no …

Portugal 5-0 Luxemburgo | Manita com três de Cristiano

Goleada das grandes. Portugal recebeu o Luxemburgo e não permitiu as mesmas dificuldades do jogo da primeira volta. Aos 17 minutos a formação das “quinas” já vencia por 3-0, com duas grandes penalidades a ajudar, e …

Vantablack. A tinta preta mais preta do mundo já é vendida em peças (que se unem como legos)

Desde a substituição dos ecrãs verdes à pintura dos cenários do teatro, o futuro do entretenimento tem tudo a ver com a Ventablack - a cor preta mais preta do mundo. Nenhuma cor - ou, melhor …

Itália vai exigir passaporte sanitário a todos os trabalhadores a partir de sexta-feira

O primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, assinou hoje um decreto com as normas sobre a obrigatoriedade de os funcionários públicos exibirem o passe sanitário a partir de 15 de outubro nos locais de trabalho, medida que …

Está criado o primeiro iPhone com entrada USB — pelas mãos de um estudante de robótica

Ken Pillonel é estudante do mestrado em robótica do Swiss Federal Institute e implementou um sistema que daqui a uns meses pode tornar-se regra nos dispositivos da marca da maçã. Numa altura em que a União …

Autópsia revela que Gabby Petito morreu por estrangulamento. Namorado continua desaparecido

A autópsia ao corpo de Gabby Petito revela que a jovem foi estrangulada. O namorado, Brian Laundrie, que a acompanhava na viagem, continua desaparecido. Além de revelarem o motivo da morte da norte-americana, as autoridades também …

F1: piloto do carro médico continua a recusar vacina (e português beneficia)

Alan van der Merwe não esteve no Grande Prémio da Turquia e, provavelmente, não vai estar em mais nenhuma corrida em 2021. Um português foi chamado para o Grande Prémio da Turquia, na Fórmula 1: Bruno …