Trump diz que diretrizes mais rigorosas para aprovação de vacina são “jogada política”

Yuri Gripas /ABACA / POOL

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse, esta quarta-feira, que a Casa Branca “pode ou não” aprovar novas directrizes da Food and Drug Administration.

As novas diretrizes para aprovação de vacina contra a covid-19 exigem a participação de peritos externos antes de a Food and Drug Administration (FDA, na sigla em inglês) aprovar uma vacina. Em causa está, assim, a inclusão de mais um processo de verificação para a autorização de emergência de qualquer potencial vacina.

De acordo com jornal norte-americano The New York Times, Trump considera que essa hipótese “soa a jogada política” e contraria os especialistas do Governo, que, horas antes, em declarações ao comité de Saúde do Senado, realçaram a importância de ter um processo rigoroso que garanta a segurança de uma futura vacina.

Quatro dos principais responsáveis de saúde do Governo norte-americano reforçaram a sua confiança na FDA perante um painel do Senado, destacando que a ciência e os dados – e não a política – orientam as decisões.

No mesmo comité, o diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, Anthony Fauci, afirmou que uma “grande parte” da população dos Estados Unidos não será vacinada contra a covid-19 este ano.

De acordo com a emissora norte-americana CNN, se uma vacina for aprovada até ao final do ano, Fauci considera que, em novembro ou dezembro, “não vai ser uma grande proporção da população” a ser vacinada.

Fauci acrescentou que, a partir de janeiro e fevereiro e até abril, os Estados Unidos vão possivelmente adquirir cerca de 700 milhões de doses.

A prioridade será dada aos profissionais de saúde e aos norte-americanos que pertencem a grupos de risco.

Trump ataca McCain

De acordo com o Diário de Notícias, Trump recorreu ao Twitter para atacar John McCain, após a viúva ter dado o seu apoio a Joe Biden nas eleições. “Somos republicanos, sim, mas sobretudo americanos. Há apenas um candidato nesta corrida que defende os nossos valores como nação, ou seja, Joe Biden“. “Joe e eu nem sempre concordamos nos temas, e sei que ele e John certamente tiveram algumas discussões apaixonadas, mas ele é um homem bom e honesto. Ele vai liderar-nos com dignidade”, escreveu Cindy McCain.

O Presidente atacou o republicano, senador pelo Arizona falecido em 2018, e uma das poucas vozes a fazer-lhe frente no Partido Republicano.

“Mal conheço Cindy McCain além de a ter colocado num comité a pedido do seu marido”, escreveu. Trump criticou ainda as “más decisões sobre guerras sem fim” e a sua lei sobre cuidados de saúde para os veteranos de guerra. “Nunca fui fã do John”, continuou.

Trump criticou o adversário democrata, dizendo que “Joe Biden era o cachorrinho de John McCain” e concluiu: “Cindy pode ficar com o Joe Sonolento!”, concluiu o presidente.

Trump elogia agressão policial a jornalistas

O DN adianta que, num comício em Pittsburgh, Pensilvânia, Trump ridicularizou os jornalistas que cobriram os protestos contra a violência policial e o racismo na sequência do assassínio de George Floyd.

“Por vezes eles agarram. Apanham um tipo. ‘Eu sou um jornalista. Eu sou um jornalista’. Desaparece daqui. Atiraram-no para o lado como se fosse um pequeno pacote de pipocas. Sinceramente, quando se vê a porcaria que todos nós tivemos de levar tanto tempo… Não queremos fazê-lo. Mas quando se vê, é realmente uma bela visão“, disse.

Segundo o DN, os jornalistas australianos da 7News Amelia Brace e Tim Meyers foram vítimas de violência policial nas imediações da Casa Branca, quando os protestos pacíficos que decorriam no dia 2 de junho foram interrompidos por uma carga policial.

Trump também fez troça do pivô da MSNBC Ali Velshi, que foi atingido por uma bala de borracha no final de maio enquanto cobria os protestos sobre a morte de George Floyd às mãos da polícia de Minneapolis.

“Lembram-se daquela bela visão? A rua estava uma confusão. Aquele repórter idiota da CNN foi atingido por uma lata de gás lacrimogéneo. E foi ao chão. ‘Fui atingido. Fui atingido’. Ele foi atingido”, disse Trump.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. É isso e o desinfetante que cura a covid… as “verdades” de Trump são assim. Só lhe falta perguntar o que é que a ciência fez para mais razão do que ele. Isto deixou de ser ridículo. É só mesmo triste.

  2. Esta criatura, afogada em dollars, desde sempre tomou os Eleitores, por imbecis sem precisar tão pouco de o fazer de forma subtil. O Continente Americano, em grande parte, tem a infelicidade de estar nas mãos de Artistas deste género !…..

RESPONDER

Documentos mostram que assassinos de Khashoggi usaram aviões de empresa controlada pelo príncipe herdeiro

Documentos judiciais revelam que os dois jatos particulares usados ​​pelos supostos assassinos do jornalista Jamal Khashoggi pertenciam a uma empresa que, menos de um ano antes, tinha sido apreendida pelo príncipe herdeiro da Arábia Saudita. Os …

António Guterres agradece confiança do Governo português

O secretário-geral da ONU expressou, esta quarta-feira, agradecimento e humildade por receber o apoio oficial do Governo português para um segundo mandato e prometeu fazer de tudo para continuar a ser digno da renomeação. "O secretário-geral …

Israel identifica cidadãos que não foram vacinados. Na Galiza, quem recusar vacina arrisca multa

O Parlamento israelita autorizou esta quarta-feira o Ministério da Saúde a comunicar às entidades públicas do país as identidades de pessoas não vacinadas contra a covid-19, levantando preocupações sobre a privacidade dos cidadãos que recusam …

Testes por saliva usados em eventos-piloto antes de festivais de verão

Os agentes ligados a festivais e concertos e a Direção-Geral de Saúde (DGS) vão realizar várias experiências-piloto para se perceber em que moldes se podem concretizar os festivais de música no verão. Uma das ideias é …

Mais 49 mortes e 1.160 casos de covid-19. Há menos doentes internados do que no Natal

O boletim divulgado esta quinta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS) indica que foram registados 1.160 novos casos de covid-19 em Portugal. Nas últimas 24 horas, morreram 49 pessoas. Portugal registou, esta quinta-feira, 1.160 novos casos de …

Bruxelas vai rever regras de uso de telemóvel em roaming

A Comissão Europeia vai rever as regras sobre o roaming do telemóvel, ajustando as tarifas máximas e aumentando a transparência, tendo em vista que o regulamento em vigor caduca a 30 de junho de 2022. Segundo …

Amnistia Internacional retira estatuto de prisioneiro de consciência a Navalny

A Amnistia Internacional anunciou que não pode considerar o principal opositor russo um "prisioneiro de consciência" devido a algumas declarações nacionalistas e xenófobas feitas por si no passado. Esta informação foi revelada, na terça-feira, pelo jornalista …

CGTP volta à rua com concentrações nos distritos e greves e plenários nas empresas

A CGTP vai voltar à rua pela valorização dos salários e do emprego e o respeito pelos direitos individuais e coletivos. A CGTP volta à rua com uma Jornada Nacional de Luta descentralizada para exigir melhores …

27 reúnem-se numa videocimeira para discutir restrições e a aceleração do processo de vacinação

Esta quinta-feira, os 27 reúnem-se virtualmente, numa cimeira coordenada, a partir de Bruxelas, pelo presidente do Conselho Europeu Charles Michel.  Segundo apurou a TSF, na videocimeira desta quinta-feira, os governos deverão reconhecer que a situação epidemiológica …

Em risco de perder a imunidade, Puigdemont fala em "pressão espanhola"

Carles Puigdemont, Toni Comín e Clara Ponsati estão em risco de perder imunidade. O ex-presidente do governo da Catalunha fala em "pressão espanhola" no Parlamento Europeu. O levantamento da imunidade de Carles Puigdemont e de dois …