Três ex-ministros das Finanças “deviam calar-se por uns anos”

RTP / Flickr

O presidente do Fórum para a Competitividade, Pedro Ferraz da Costa

O presidente do Fórum para a Competitividade, Pedro Ferraz da Costa

O presidente do Fórum para a Competitividade, Pedro Ferraz da Costa, lamentou esta quarta-feira que o Governo tenha de lidar com uma “dificuldade adicional” que não existiria se “pelo menos três ex-ministros das Finanças” não se pronunciassem publicamente.

“O Governo tem tido a dificuldade adicional, de pelo menos alguns três ex-ministros das Finanças, que deveriam estar calados por uns anos, não se terem coibido de fazer afirmações nos últimos tempos que tornam tudo muito mais difícil e que criam a ilusão de que o caminho, numa situação de desequilíbrio tão grande poderia ser diferente do que tem sido”, afirmou o presidente do Fórum para a Competitividade, Pedro Ferraz da Costa,  na abertura do seminário “Mercado de capitais e o financiamento da economia em Portugal”, a decorrer hoje na Porto Business School.

Sem especificar, mas apenas com uma salvaguarda e um elogio para o também orador e antigo ministro da pasta Miguel Cadilhe, Ferraz da Costa manifestou a sua “compreensão e respeito pelo esforço que o Governo tem feito para sair de uma situação financeira tão desequilibrada como aquela em que [se estava] com todas as dificuldades de o programa de ajustamento ser muito pouco compreendido pela opinião pública”.

Pedro Ferraz da Costa lembrou que tal não significa que não se devessem ter feito “coisas ligeiramente diferentes” nalguns aspetos e recordou que houve vários contactos junto do então ministro das Finanças Vítor Gaspar e do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, para que “tentassem criar a possibilidade de que o investimento no setor dos bens transacionáveis nalgumas empresas de maior dimensão não tivesse parado”.

“Estou convencido de que uma das razões para que alguns dos investimentos não tenham avançado mais depressa continua a ser a conhecida dificuldade de os ministérios setoriais darem despacho aos diversos assuntos numa altura em que teria sido muito importante criar uma ‘via verde’ para isso”, afirmou Pedro Ferraz da Costa.

/Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Em nome da frontalidade que se apregoa, ao elogiar o esforço do Governo para equilibrar a situação financeira do país, deveria o Sr. Ferraz dizer qual a sua quaota parte na contribuição, comparada com a dos funcionários públicos e pensionistas. Ou seja, para credibilizar o seu discurso, agradecia que o senhor, e todos os outros que defendem esta postura, dissessem quanto ganham por mês e quanto contribuem para o esforço que, dizem, é de todos (!?).

  2. Esse senhor Ferraz da Costa se tivesse vergonha estava calado, o esforço que o governo fez não fui a custa dele e nem dos ricos continua-se a tirar sempre os mais pobres e a manter-se as regalias e mordomias dos governantes e desse senhor em quanta a mim reformado e aos outros reformados e Funcionários Públicos continuam a gamar e para exemplo eu em 31 de Dezembro de 2010 descontava da minha reforma para o IRS 10%, em 201, 11% em 2012 passou para 13% em 2013, para 17,5%, mas 3,5% da taxa CES ou seja em 3 anos passei de 10% para 21% ainda passa de 100% de uma reforma de 1497,65 depois de ter trabalhado cerca de 44 anos. deviam ter todos vergonha na cara e em vez de dizerem aos Jovens para imigrar imigravam eles para a Sibéria sem direito a retorno e lá dedicavam-se à caça dos gambozinos.

Cidade japonesa acaba de proibir a utilização de telemóveis enquanto se caminha

A cidade japonesa de Yamato acaba de aprovar uma proposta de lei que proíbe as pessoas de utilizarem telemóveis enquanto caminham. A cidade, localizada num subúrbio de Tóquio, entende que os telemóveis são um risco …

MIT apagou base de dados popular que ensinou IA a ser racista e sexista

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, viu-se obrigado apagar uma base de dados de treinamento de Inteligência Artifical (IA) depois de esta ensinar vários algoritmos a usar insultos racistas e sexistas. …

Escola Básica e fábrica de Paços de Ferreira encerradas, com nove casos positivos

A Escola Básica n.º 2 e a Fábrica de Lacados Abrelac, em Paços de Ferreira, Porto, foram encerradas após diagnosticados nove casos de covid-19 para “prevenção” e para “interromper as cadeias de transmissão”, disseram hoje …

Mais nove mortes e 328 casos confirmados em Portugal

Portugal regista hoje mais nove óbitos por covid-19, em relação a sábado, e mais 328 casos de infeção confirmados, dos quais 254 na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo os dados da Direção-Geral …

Cientistas criam miniatura de ondas de choque de supernovas (e quase desvendam um mistério)

Esta versão em miniatura das ondas de choque das supernovas pode ter ajudado os cientistas a chegar muito perto da resolução de um antigo mistério cósmico. Uma equipa de investigadores do Departamento de Energia do Centro …

Na Indonésia, são os recém-licenciados quem mais vai sofrer com o impacto económico da covid-19

A covid-19 continua a desacelerar a economia na Indonésia e pode causar graves impactos nos recém-licenciados que entram no mercado de trabalho pela primeira vez. Na Indonésia, o crescimento económico diminuiu para 2,97% durante o primeiro …

Mudanças climáticas ameaçam 60% das espécies de peixes do mundo

Uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Instituto Alfred Wegener, na Alemanha, sugere que as mudanças climáticas podem destruir mais espécies de peixes do que se pensavam anteriormente. Se as temperaturas globais subirem …

Engenheiros desenvolvem célula de combustível duas vezes mais eficiente do que a de hidrogénio

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, desenvolveu um novo processo para uma célula de combustível que funciona com o dobro da tensão das células a combustível tradicionais de hidrogénio. O novo …

Preços das bebidas concertados durante anos. Seis supermercados sob suspeita de cartel

Seis grupos de distribuição alimentar e dois fornecedores de sumos, vinhos e outras bebidas, foram acusados pela Autoridade da Concorrência de concertarem preços durante vários anos em prejuízo do consumidor. "Após investigação, a Autoridade da Concorrência, …

Sindicato denuncia mobilização forçada de médicos para tratar surto de Reguengos de Monsaraz

O Sindicado dos Médicos da Zona Sul (SMZS) denunciou hoje o que diz ser uma “mobilização forçada de médicos” pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo para o combate ao surto de covid-19 de …